Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Blusa Bicolor

"Era uma vez um cone de lã quase inteiro, esperando para se tornar gorro ou cachecol e ser usado raramente. 

Triste e desiludido, com sua cor crua nem sempre estimulante, estava ele certo dia dentro de uma caixa de papelão, completando sua coleção de partículas de poeira, nas vizinhanças de um outro cone semi acabado marrom - também tão desiludido quanto ele, quando o que aconteceu foi mais ou menos assim:

E, graças a essa heroína inspirada (diga-se de passagem EU), os dois se uniram em uma blusa bonita e viveram felizes para sempre. Fim."

Ai, adoro histórias com final feliz, vocês não?...

Essa é a blusa:



Esta é a receita:

e esta é a cartela:

DICA: A cartela só cumpre seu papel uma única vez. Você não vai ver ela girando, e girando, e girando na máquina: é só uma vez que ela passa. Na verdade, na última listra em zig zag eu fiquei voltando a cartela prá fazer mais listras, pois a original só tinha uma. Mas, com as maravilhas do Paint, editei a cartela prá ficar mastigadinha prá vocês: é só furar como eu coloquei acima. Só que,  bem na hora em que a cartela vai começar de novo, você empurra as agulhas de volta prá dentro, assim a blusa vai ficando lisa, na segunda cor. Começa na marrom, termina na cru. Marrom porque os punhos sujam mais né?!

Faz que fica linda.

E olha outra coisa linda: um jeito de aproveitar lâmpadas e ainda embelezar o mundo:

Adoro hibiscus... Tenho um vaso com esse exato da foto, lilás e roxo, mas só dá flor uma vez por ano... Que peninha...

A foto veio deste site aqui.
Bom final de semana!

quarta-feira, 27 de junho de 2012

A Alma e o Corpo

Há muito tempo atrás havia um príncipe que possuía um belíssimo pomar, repleto de raras árvores frutíferas. Para tomar conta do pomar pôs o príncipe dois vigias, um cego e outro coxo. Cumpria ao cego, dotado de audição apurada, gritar ao mais leve rumor e, ao coxo, estar sempre atento e vigilante para surpreender qualquer intruso. O príncipe recomendou-lhes, sobretudo, que guardassem, com o maior cuidado, os frutos da ameixeira - preciosos frutos em verdade, os favoritos do príncipe.

Refletiu o príncipe:

"- Não serei roubado por esses guardas. Um é cego e não vê os frutos maduros; o outro é coxo e não os pode alcançar."

Durante horas de vigia, o coxo, com palavras exuberantes e comparações fantasiosas, descreveu ao cego os deliciosos frutos de que as árvores estavam carregadas.

Insinuou o cego, em tom meio cauteloso:

"-Que fazemos nós que não os colhemos?"

"- E como apanhá-los, meu amigo?" -  lamentou o coxo. "- Tu és cego e eu mal posso andar..."

"- Não passas de um tolo!" - respondeu o cego. "- Arrasta-te, se puderes, até aqui, pois já encontrei o meio de resolvermos o caso."

Arrastou-se o coxo até o lugar em que se achava o cego; este colocou o aleijado às costas e, guiado por ele, pôde aproximar-se da ameixeira carregada de delícias. Ali o coxo colheu muitas frutas, que ambos saborearam.

Horas depois o príncipe foi observar o pomar e certificar-se da eficiência dos novos vigilantes. Ao primeiro olhar em suas árvores prediletas percebeu que havia sido roubado.

Era preciso descobrir o culpado. Interrogou os guardas:

"- Senhor!" - declarou o coxo, com fingida humildade - "como poderia eu saquear uma árvore, alcançar-lhe os galhos, se mal posso me arrastar de um canto para outro?"

Acudiu logo o cego, com hipócrita compostura:

"-E eu, Senhor! Como poderia arrancar os frutos maduros se não tenho olhos para ver e tudo são trevas ao redor de mim?"

"- Muito bem" - concluiu refletidamente o príncipe. "- Não duvido que estejam ambos inocentes."

Tendo, porém, meditado sobre o caso descobriu logo o ardil que seus desonestos empregados haviam posto em prática. 

Chamou dois guardas e ordenou que colocassem o coxo às costas do cego e aos dois (assim agrupados) mandou, com ferina decisão, serem aplicadas uma série de bastonadas.

Assim, também, no dia do juízo, a alma dirá, para justificar seus erros:

"- Só o corpo é culpado; só ele cometeu pecado. Quando nasci, voava puríssima como um pássaro."

E o corpo, receoso do castigo, insistirá, dissimuladamente, na voz e no gesto:

"-Senhor! Só a alma é culpada; ela é que me impelia à infâmia e ao pecado; eu, pobre de mim, nada fiz! Como poderia incidir no erro, se a alma não me animasse?"

E Deus, o Supremo Juiz, colocará de novo a alma dentro do corpo e dirá:

"- Eis aqui como haveis pecado: juntos. E assim, somente assim, será feita Justiça!".

(Conto retirado do livro "Lendas do Povo de Deus", do escritor brasileiro Malba Tahan)

terça-feira, 26 de junho de 2012

Dica com receita

Macarrão com queijo. Café com bolinho. Namoro com beijo. Tudo que é bom tem que vir acompanhado...
Primeiro a dica:
Saldão de lãs no Bazar Horizonte. Olha só minha comprinha:
 As peludas vão dar ótimas golas para casacos...
 As duas cristal vão virar blusas, as serenatas são para fazer uma blusa (já tenho mais 5 delas de outra compra...) e as outras: cachecol...
Essa linha daí é quase 50% linho, muito linda e macia - importada. Tem uns pelinhos, uma aparência ao mesmo tempo rústica e delicada... Essa marca de fios, Gedifra, só faz coisa linda: dá uma olhada neste site AQUI.

Os bebês já sabem, me deram bronca (filhos das minhas entranhas malvados, disseram que vão esconder o meu cartão, que eu tô fora de controle, que meu "quarto das bagunças" já tá entulhado de lãs e linhas, que vão acabar tendo que fazer uma intervenção... Ááááfe! Preferiam me ver desocupada, deprimida? É fazer o que eu adoro que mantém meu pique e minha sanidade...).
Tô me preparando prá fatura chegar e levar bronca do patrão, mas, como é parcelado, eu faço beicinho, pisco meus olhinhos chorosos e tudo se resolve (quem é que pode brigar por muito tempo com uma senhora doce, trabalhadora e caprichosa - e chantagista - como eu?).

Agora a receita: usei o novelo do fio Dots, o mais caro da minha comprinha. 
Não são botões: são como "mini broches", com duas perninhas na ponta, como percevejos ou "bailarinas" de escritório. De abrir e fechar. Comprados na loja Maluly, na 25 de março, por menos de 5 reais e são LIN-DOS!!!

Gente, que fio lindo! parece que alguém pregou, em espaços regulares, pequenos botões de flor! 

Não dá trabalho nenhum, o cachecol foi feito com um novelo só e rendeu 1,20 m feito somente em ponto tricô, avesso e direito.
  
Receita: É só isso: 22 pontos, agulha 9 de tricô, avesso e direito no ponto básico. Tricota até acabar. 
Você pode usar como cachecol ou como gola, como eu mostrei na foto. 

DETALHE: se você gosta do ponto pipoca, mas não sabe fazer, fica parecido: faz uma blusa com esse fio que você não vai se arrepender (e não vai dar trabalho nenhum, porque faz o ponto básico no avesso e no direito e fica lindo!!!). Blusinha de criança então? Vai ficar um sonho.


Agora, DICA DE SUPER MÃE!!!
Quando você fizer tricô, deixe de fazer SEMPRE o primeiro ponto da carreira. Assim: o primeiro ponto você passa direto prá outra agulha, SEM TRICOTAR ELE. "Mas, Dona Rosa, isso não vai dar defeito?" Não. O primeiro ponto é sempre o mais folgado. Se a gente tricota ele, as duas beiradas da peça acabam ficando um pouco maiores do que o resto. Se é numa blusa até passa, porque depois a gente costura a peça e fica tudo por isso mesmo. Mas, num cachecol, que a gente vai usar como ele veio ao mundo - principalmente se você não vai por franja... - é melhor que ele fique retinho, não é? Então pronto: não tricota o primeiro, faz a carreira toda, tricota o último mas, quando vira o trabalho prá dar sequência, não tricota o primeiro ponto. 
Além do mais, com isso você economiza linha (ou lã...). Pensa bem: se o seu cachecol tem 22 pontos, a cada 22 carreiras você ganhou uma carreira de brinde - e quem já não passou pelo apuro de estar terminando uma peça e faltar UM TIQUINHO de fio??? 
Então, colega, faz isso: a peça fica mais bonita e o fio rende mais...
Boas compras e bons tricótis!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Capa para sofá

Que tal transformar este sofazinho básico aqui:
Nesta simpatia aqui: 
Achei esta capa para sofá em uma revista manequim de outubro de 1996. Antes que as traças aqui de casa façam dela seu banquete, resolvi escanear e expor prá vocês: é linda ou não é? Já viu aqueles filmes americanos, que mostram aqueles sofás floridos lindos, que a gente baba prá ter, mas que não encontra prá comprar nas lojas de móveis? Pior: você acha prá comprar, mas aí alguém derruba suco de groselha, senta com o sapato sujo de barro, limpa nele a mão que acabou de comer um bombom Sonho de Valsa, um risole de queijo? Ai, ai... Chora não, "minina"! Corre na loja de tecidos (depois de medir o sofá conforme a receita ensina), compra uns panos bonitos, veste o sofá bem lindo e faz surpresa pro "Marildo" quando ele chegar... Ele vai te olhar - limpinha e perfumadinha de banho, sorriso carinhoso, comida gostosa cheirando até chegar na rua e ainda um sofá novinho em folha... Ah, acho que ele te pede prá casar com ele de novo!


Agora, DICA minha: na receita eles mandam usar lastex na hora de fazer a saia. Faz isso não. Compra uma peça de elástico chato, daqueles de 0,5 cm de largura e costura na saia usando o ponto zig zag da sua máquina. Qualquer pessoa que já usou lastex sabe que, além de ser "um porre" colocar ele na bobina, afrouxar aquele parafusinho, etc, etc, também tem pouca durabilidade - logo tá "laceado". Além do mais, dependendo do tecido que você usar prá fazer a saia, se ele for mais encorpado, o lastex não segura o franzido - fica tudo frouxo. O elástico vai dar firmeza e durabilidade.
Boas costuras prá vocês!

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Golas

Recebi um email da Aslan, com estas golas. São lindas, fáceis de fazer e baratas. As receitas estão AQUI.





Bons tricôs!

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Pulover em Jacar cinza


Prá mim - não custou nadicas de nadas! Foi inteiramente feito com sobras. Até o cinza claro era proveniente de dois cones, de partidas diferentes, mas cujas diferenças nem se notam por causa do jogo de cores. Prá vocês vai custar menos de 35 reais (se vocês comprarem a lã no Bazar Horizonte). 

Tem receita, tem cartela, é bonita, é quentinha, é unissex. Faz, colega, que parece que este ano o frio vai vir forte...


DICA: como a cartela é "caseira", você tem que ficar de olho na hora de trocar a cor que fica no "B". No "A" sempre fica o cinza clarinho, no "B", cada vez que você percebe que vai começar outro triângulo invertido (isto é, a cada 12 carreiras...) você troca a cor. Não é difícil, é só prestar atenção.

Aproveita as sobras de lã e faz multicolorida - você pode se surpreender com o resultado. Já pensou? A cada 12 carreiras você muda o fio do alimentador "A" e o do "B" - primeiro azul e branco, depois preto e verde, daí vermelho e amarelo - e por aí vai... Dependendo do seu bom gosto e do arranjo de cores pode ficar uma blusa bem descolada.

Agora, você sabia o que o gato deu prá gata no dia dos namorados? Espia só:


(Que fofo...)

Bons tricôs!

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Blusão Azul

 (U-lá-lá! Que mulher mais linda!!!)
Este aqui até iniciante faz com um pé nas costas, assoviando e chupando cana... Agulha 9 - laaarga, rápida de fazer!!!. Mistura de lã com linha que fica super linda: a maciez e a fofura da lã grossa aliada ao brilho da Princesinha. Só 3 novelos, sobra linha prá caramba e, se você tem prática, em um dia tricotando o blusão sai. É quentinho? bom, num dia frio tem que fazer como a Lolinha: usar uma cacharrel por baixo. Mas é lindo e ponto: o que que você faz com 20 contos hoje em dia (em matéria de vestimenta)? Quer dizer, se você for como eu, faz muita coisa...
Tá aqui a receita:

***Como faz o ponto:***
1a. carreira: em tricô;
2a. carreira: em tricô;
3a. carreira: em tricô;
4a. carreira: também em tricô, só que, ao invés de fazer um ponto por vez, você vai fazer DOIS pontos juntos em tricô, como se fosse fazer uma diminuição. Daí, prá não diminuir de verdade, em seguida dos dois pontos juntos você dá uma laçada na agulha, AUMENTANDO o ponto que você diminuiu. Faz assim até terminar a carreira e acaba ela com um ponto em tricô.
5a. carreira: começa tudo de novo.

E agora, uma coisa bonitinha, tirada do 9gag:


Boa diversão!

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Blusinha de cordas


Sinto muito: esta precisa de frontura... Mas dá prá fazer na mão, no muque, porque o ponto é fácil e fica linda feita com família, mollet, elegance, acalanto... 
A receitinha é de revista e eu fiz em pink! Por quê? Prá dar um pouco de cor nesse mundo (o fato da lã estar num preço ótimo porque a cor encalhou não teve NADA a ver com o assunto...).
Mas ficou linda e ponto.
Foto da revista e receita:


Agora, assunto sério: o quanto a estafa, o cansaço anda afetando a tua vida? (Porque eu tô esbudegada...). Pesquisando na internet, achei este teste, somente prá avaliar o nível de stress dentro de mim - e o resultado foi alarmante: eu tô mesmo caindo aos pedaços...
Faça o teste você também, é rapidinho:


E aí? Só tem um remédio: é fim de semana, descansa (e se você é como eu, "até quando descansa carrega pedra", tenta pegar leve nas pedras...
Ah, antes que alguém faça um comentário malvado: eu acredito em vida após a morte, acredito em Deus, fiz a postagem apenas prá fazer vocês rirem um pouquinho, afinal, "da vida nada se leva" (é título de filme...), só o bem que se faz...
E por falar em "bem que se faz"... Eu fiz uma postagem superbonitinha, cheinha de cachorrinhos lindos, e somente QUATRO pessoas leram... Snifs...




quarta-feira, 13 de junho de 2012

Achei bonitinho...

Eles fazem essa carinha mesmo...
Acho que o dono é nerd... 
"Muitas desculpas. Eu peço."
Criaturinha vingativa!

Ahhhh... Perdoa ele...


Uns são do 9gag...

terça-feira, 12 de junho de 2012

Poncho diferente




Era prá ser um xale, feito com sobras de lã... Mas aí, no decorrer da viagem virou um poncho...
Feito assim: sobras de lã beeeem fininha, daquelas que a gente compra por peso em lojas que enrolam. Fiz 3 rolinhos (usei 6 fios - 2 fios em cada rolinho) de 3 tons de verde e os usei juntos. Agulha 8 de tricô, comecei com 4 pontos, direito em ponto meia, avesso em tricô, aumentando um ponto de cada lado a cada 1 carreira, até dar os 8 pontos da trança. Daí continuei aumentando do mesmo jeito, só que coloquei quatro pontos tricô de cada lado (avesso do ponto meia - para ressaltar a trança) e daí em diante fiz tudo em ponto arroz. Fiz o cruzamento da trança a cada 12 carreiras. Quando ficou do tamanho que eu queria, arrematei folgado, fiz os acabamentos em crochê. Na base do triângulo (a parte que a gente costuma enrolar o xale no corpinho...) fiz 3 correntinhas, 3 pontos altos no mesmo lugar de onde a correntinha saiu, daí prendi com um ponto baixíssimo. Nos dois lados pontudos do xale carreiras de leques. Coloquei as franjas, fiz um cordão prá fazer o amarrado da frente. Rápido de fazer (porque a agulha é grossa e os pontos simples); super econômico (porque só usei restos de lã...) e ninguém pode negar que é lindo. 
Faz um você também: brinca com misturas de cores de lãs e linhas - vale tudo! Mistura Família com Cristal, joga uma Suzy ou uma Cléa no meio! Aproveita prá não jogar nada fora que, além de não desperdiçar nada, você ainda sai ganhando um agasalho lindo e inusitado,  ninguém tem igual!
Ah, faz na máquina assim: começa com 4 pontos, bem no canto direito, próximo ao carro e vai aumentando do lado esquerdo 1 ponto a cada 2 carreiras. Faz umas florzinhas no transportador, de vez em quando, prá dar um charme. Quando você tiver enchido a máquina inteira, tiver ocupado todas as agulhas, faz o retorno, diminuindo um ponto do lado esquerdo a cada duas carreiras, até chegar onde começou. Daí é só fazer os acabamentos. Ou faz de crochê, mulher! Ou aproveita um belo pedaço de tecido e cria um na base da costura... Faz que fica lindo e uma mulher sabe o quanto é bom vestir uma roupa e se sentir linda...
(E por falar em linda... Lola, chega! 
Pára com isso! Não exagera!!! Deixa um pouco de beleza pro resto da humanidade!)
Até mais!

Ah, o Amor...

Você pode dizer que não quer, de jeito nenhum...
Que você é forte, esperto, livre... Que isso não é prá você...
Mas quando ele surge, de surpresa... Te desarma...
Tira o chão de debaixo dos teus pés... Vira teu mundo de cabeça prá baixo.
Quando dá tudo certo, você ri à toa...
Se sente a mais linda das criaturas...
Se sente mais jovem, não importa a tua idade...
Se sente poderoso,  invencível!
Encontrou a tua metade da laranja... Aquela parte que faltava na tua vida... Alguém prá te conhecer melhor do que ninguém... Prá testemunhar a tua passagem pelo mundo...
Prá ficar do teu lado, pro que der e vier...
Mas, às vezes, o grito do teu coração não faz eco... Você se sente tão sozinho...
Você se pergunta: "Por quê não dá certo?"
"O que foi que aconteceu?" "Tem algo errado comigo?"
"Por quê o amor nunca chegou?"... Ou então: "Por quê o amor partiu?"
Desde que o mundo é mundo, todo ser humano que já viveu já se perguntou  (ou vai se perguntar) isso, em algum momento da vida...
Verdade... Você não está só. 
Não adianta essa zanga, fazer cara feia pro mundo...

O importante é seguir em frente, não abrir mão do sonho, não entregar o ouro pro bandido. Cedo ou tarde, se você não encontrar o amor, o Amor te encontra - tenha fé!
Pode não ser um amor igual ao de romance, de novela, mas vai ser um amor de verdade, do teu jeito...
Que vai te fazer se render a ele, perder o sono, sonhar acordado, rir à toa, se sentir jovem como nunca, virar teu mundo de cabeça prá baixo... Simplesmente porque foi feito por Deus, na medida do teu coração...
Feliz Dia dos Namorados!


















Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...