Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

segunda-feira, 2 de março de 2015

E assim foi a semana:

Tumultuada - prá dizer o mínimo. Mas antes, algo bonito prá inspirar vocês (e impedir de irem embora, pensando que hoje é dia de queixas...):




Linda, não é mesmo? E uma raridade: feita a partir de linhas que não fabricam mais. Numa das minhas passeadas pela loja Alvorada, na rua Padre João, elas gritaram meu nome na gôndola dos saldos: um novelo de linha Ibiza laranja e dois novelos de linha Jolie, uma laranja e outra amarela. Sempre me pergunto: porque diacho a pessoa que comprou os últimos novelos não levou todos? Porque deixou um coitadinho prá trás, assim, abandonado? Eu sempre acho o que fazer com as sobras... 

Comprei cada novelinho por meros 3 reais - e, como eu disse, foram três - juntei com uma sobra que eu tinha (muito antiga, já amareladinha...) de linha Brisa verão branca (usada dupla, prá acompanhar a espessura das outras linhas...) e TCHARÁM! Uma regatinha linda, com brilhinhos - que o Marildo disse ser a mais linda blusa que eu já fiz (o que não é pouca coisa, pois ele é demasiado econômico nos elogios...).

O ponto é o mesmo desta blusa AQUI

Prá dar uma ideia de como foi feita a blusa eu tirei umas fotos das partes antes de costurar: 



Qualquer boa crocheteira, só de olhar, consegue ver quantas carreiras tem, quais as diminuições necessárias e, a partir daí, fazer a blusa.

Aposto que você, que não sabia o que fazer com suas sobras, ficou inspirada - não ficou? 

E daqui a pouco o inverno taí - uma blusa de frio, feita de sobras e usando esse ponto, com mangas compridas, vai ficar um espetáculo (e ninguém vai achar que foi feita de restos, pois parece intencional toda essa belezura. Você diria que a minha foi feita assim???).

Agora a semana. Até daria prá ter sido assim:


Mas tem várias diferenças: apesar de ter banheira em casa, não a uso há anos! Comprada a muito (muito mesmo!) sacrifício há mais de vinte anos, prá que eu tomasse banhos de imersão com arnica (por causa das dores do reumatismo) jaz abandonada no banheiro dos fundos, esquecida e sem nenhuma utilidade... Não que não tenha mais dores - paciência é que me falta, de perder tempo precioso fazendo nada. Descanso mesmo assistindo desenho e ocupando as mãos, que essa coisa de ficar cozinhando dentro da água não é mais prá mim... Além do mais, quando preciso desabafar, tenho linha direta prá falar com Deus mesmo, é prá ele que eu choro as pitangas...

Semana de andar com a mãezinha pelo médico, arrastando comigo o mundo: uma bolsa enorme com lanchinho, suquinho, papel higiênico, lencinho umedecido, chocolate, água, crochê (levei a blusa de cima da postagem e fui dando o acabamento no decote, na barra...). Tudo andando de transporte público - peguei aquele toró da semana passada - mas protegi a velhinha. Cheguei em casa encharcada, molhada de água de valeta até na alma...

E isso tudo meio adoentada eu mesma, mas sem contar prá ninguém senão não me deixavam andar com minha mãe, iam dizer: "Mãe, você não tá boa! Fala prá um dos teus irmãos ir no teu lugar!". Mas, aí é que tá: primeiro é meu privilégio acompanhar a velhinha - ela não é eterna e, enquanto está aqui, merece toda a atenção do mundo. Não quero carregar arrependimentos, é uma bagagem pesada demais prá uma vida... Segundo: eu sou dona de casa, me viro e arrumo tempo.

A pior parte da semana foi o ultimato: o Marildo e os filhos querem porque querem contratar empregada - então eu estou tentando provar que ainda consigo levar a casa sozinha, sem ajuda. Não quero - de jeito nenhum! - uma pessoa prá fazer o serviço de qualquer jeito, quebrar minhas coisas, afanar o que puder e ainda ser paga por isso. Minhas últimas experiências com empregadas não foram nada boas, não quero repeteco na minha vida. Então: "dá-lhe" analgésico e lavação de azulejo, que enquanto eu puder resistir e dizer não, vou fazer isso.

Me desculpem a falta de respostas nos comentários, a falta de visita nos blogs... Prioridades, sabe como é... Se eu dormir menos do que já durmo vou virar turnos...

12 comentários:

  1. Ficou linda mesmo! Vc é artista de verdade!Parabéns, vc sabe tirar leite de pedra!!!!!!!!!!Bjs amiga virtual.

    ResponderExcluir
  2. Uma graça a blusinha!! Quanto à empregada, enquanto puder cuidar você mesma, melhor né? Eu também não tenho e por enquanto ainda não quero!! bjss

    ResponderExcluir
  3. Rosinha , eu me viro , me desdobro em mil, mas sem empregada não fico, não aguento, não quero. A casa pode ser muito chata, limpa e volta a limpar... não quero. Em casa, cozinho e faço compras. Roupas e limpezas nem pensar!

    A blusinha está muito, mas mesmo muito linda!
    Grande beijinho, flor!

    ResponderExcluir
  4. Náo è surpresa ver seu trabalho
    Todos sáo perfeitos gosto das cores lindas

    Rita

    ResponderExcluir
  5. Ficou linda a blusa Rosinha, há quanto tempo, boa semana amiga, beijos

    ResponderExcluir
  6. Rosa

    Que combinação perfeita de cores. O ponto simples ficou lindo com esse efeito de cores.

    Mas, amiga, que é isso!! a prioridade é sua saúde, sim!! e se é necessário ter alguém que te ajude, contrate após analisar bem as referências. Saiba que você só poderá ajudar sua mãe (ou outra pessoa) se VOCÊ estiver bem.

    Ótima semana.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi Rosa, eu estava te achando meio sumida mesmo...

    menina, cuide-se bem, tente colocar pelo menos uma faxineira para fazer aquela parte mais pesada, tipo janelas, azulejos, quintal... O dia a dia você dá um jeito.

    Se você ficar numa cama, o que vai ser da sua mãezinha, do marildo e dos filhos? Eles te amam, querem te ver bem, pense um pouco na sua saúde.
    Sua blusa ficou linda, sou louca por crochê e adorei o ponto!
    Bjs querida e ótima semana

    ResponderExcluir
  8. Rosa...aceite a empregada pois facilita a sua vida!
    A blusa é maravilhosa! bj amigo

    ResponderExcluir
  9. Saudades Rosa, é tanto o calor que não consegui usar minha blusa de coração desfiado. Oié agora esperar e usar. Como sempre teus trabalhos maravilhosos. Mil beijos e mil abraços aqui e no Face hehehehe.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Rosa

    E aí, amiga, já contratou a empregada? aceite a ajuda dos familiares e permita que o serviço mais pesado seja aliviado com a empregada.

    Você tem que reservar um tempo para si mesma, cuidar só de você.
    Faz bem para a cabeça se dar esse tempo, dá mais energia mental.
    Acredite pois falo por experiência própria.

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Lindíssima, a camiseta! Uma peça única, exclusiva, um luxo!!!
    Minha amiga, reveja a tua posição em relação a uma ajudante. Tua família está preocupada, e seria bom teres mais tempo pra ti, poupar a tua saúde. Já te falei que eu tenho uma empregada há 9 anos. E antes dela tive vários tipos horrorosos, lastimáveis. Tenta, Rosinha, por favor!

    bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...