Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Criatividade caipira


Tava revendo umas fotos, procurando um trabalho e olha o que eu achei: os raladores da minha caseira, feitos pelo filho dela com latas de azeite e sardinha vazias. Ela usa demais ralador, prá fazer coisas com o milho... Faz um bolinho delicioso, ralando o milho verde, acrescenta cebola também ralada, cheiro verde, sal - não põe nem farinha. Fritinhos - é uma loucura!

Os buracos do ralador foram feitos com um prego bem grande, martelado pelo lado de dentro depois de remover as duas tampas da lata. Legal, né?

Parecem sujinhos, mas não estão não: ela os lava com escovinha e tudo. É que o material vai oxidando - uma pena, faz com que tenham que ser substituídos de tempos em tempos.

Reciclagem: uma invenção dos menos favorecidos de dinheiro e mais favorecidos de imaginação e criatividade, que acaba beneficiando o planeta...

18 comentários:

  1. Voltei à infância, quando visitávamos um sítio de amigos de meus pais. lá tinham raladores assim. funcionais, baratos e ecológicos. o que era necessidade, hoje virou cult, eco, exótico, descolado, engraçado né...

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho um assim, mas feito com uma chapa de metal, por meu pai... Ralei tanto os dedos com ele! Ainda bem que tá na moda, não é? Beijos.

      Excluir
  2. Brigadú! além da blusa, quero fazer outro pijama, dessa vez em malha.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ficar ótimo, tenho certeza - depois quero admirar no blog. Beijos!

      Excluir
  3. Originais realmente! mas fiquei muito interessada nos bolinhos...sem farinha nem ovos????e não desmancham quando frita?????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela me garante que não usa nem farinha e nem ovo e que a goma do milho é que dá a liga... Beijos.

      Excluir
  4. kkkkk...Rosa, minha mãe ainda tem um ralador desses, feito pelo meu pai...kkk

    Só que ele pregou a latinha em um pedaço de madeira, para segurar mais facilmente.

    E olha que rala que é uma beleza!!!!

    Sabe que minha mãe prefere ele do que os aparelhos cheios de apetrechos que ela fala que não sabe usar.

    Legal sua postagem...

    beijinhos,

    Lígia e =^^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tenho um feito pelo meu pai com uma chapa de metal... Prefiro ralar os dedos enquanto ralo queijo, como, sentada no sofá com uma bacia no colo, assistindo desenho, sem pressa... Beijos!

      Excluir
  5. OI Rosinha ,ponha criatividade nisso ,algo que não me
    lembraria ,parabéns ao inventor ,beijo

    ResponderExcluir
  6. Iguais aos dos meus avós!! Ahhh, que saudades...eu ralava o queijo e também ralava os dedos junto, como você, rsrsrs. E quando tinha milho, também ralava prá fazer pamonha. Boas lembranças da minha querida vó Rosa, como você, e do vô Zé!!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal eu ter o mesmo nome que sua avó!!! Aposto que as pamonhas ficavam deliciosas... Beijos e obrigada, Luci querida!

      Excluir
  7. Adorei Rosa, minha mãe fazia tantas coisas com latas vazias...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As mães são sempre boas ensinando também o lado prático da vida, não é mesmo? Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...