Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Uma bata que virou vestido


Hoje (de novo) fui bater perna na 25 de Março, judiar dos joelhos e do cartão de crédito de Sua Majestade. Comprei uns paninhos, babei quase o tempo todo e quase tive minha carteira furtada. Um absurdo: uma moça bonita, jovem como minhas filhas, abriu sem eu perceber minha bolsa e já estava com minha carteira já metade prá fora quando uma boa alma me alertou... O pior é que estava bem vestida, fez cara de que estava preocupada, procurando alguém ou alguma coisa, foi saindo de fininho e, quando eu chamei os vendedores, ela escorregou prá fora da loja e sumiu... Isso na Niazi Chohfi, loja enorme de tecidos, lotada de gente. Como é que pode: ao invés de trabalhar, a moça vai prá um lugar lotado de gente furtar o suado dinheirinho alheio. Que ódio! Mas, é como sua Majestade sempre diz: o mal pune o mal. Um dia ela vai topar pela frente alguém que não vai se importar com nada e vai receber o pago.
Bom, em homenagem aos tecidos que eu vi resolvi explicar mais ou menos como transformar uma batinha linda que tem o molde grátis no site Cortando e Costurando em um vestido. Já falei desse site inúmeras vezes prá vocês, mas, prá quem não prestou atenção, vou repetir: a dona Lúcia, proprietária do site, é uma fonte de inspiração e generosidade, uma fada madrinha das costureiras paraquedistas. Lá tem um monte de moldes grátis prá vocês imprimirem, tem passo a passo, tem vídeos, ensina a tirar suas medidas e fazer seu molde personalizado... Você ainda pode encomendar dela qualquer um dos moldes que ela disponibiliza grátis, mas que não te serve, no seu próprio tamanho, pagando um precinho absurdamente barato. Ela é maravilhosa e merece tudo de bom - começando por elogios.  Prá mostrar como eu transformei a bata em vestido eu fiz um esqueminha, você vê, compra um metrinho de tecido e arrisca fazer o vestido... A tricoline, hoje, lá na 25, tá custando R$8,90 o metro: melhor que isso só de presente. Mesmo se não dá prá você ir lá, perto da sua casa deve vender tecido e um metrinho não deve custar tanto assim: foi quanto eu gastei prá fazer... Vai! Garanto que não vai se arrepender. Ou então pega um lençol velho, já meio roído e faz como eu fiz na minha primeira postagem: esta belezura AQUI.

Mas lembrem-se: não sou costureira, não fiz curso nenhum, sou uma mera paraquedista - é tudo tentativa e erro (e alguns acertos também) e só passo as dicas por vontade de partilhar (tanto os erros quanto os acertos...).

Boas inspirações e cuidado com a bolsa se forem sair de casa: tem pilantra em toda parte, se multiplicam como pulgas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...