Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

quarta-feira, 23 de março de 2011

Era uma vez um lençol velho...


Quando minha avó chegou no Brasil, em 1918, foi trabalhar como empregada doméstica. 

A patroa, uma mulher prendada, sabia costurar e tricotar - entre outras coisas e minha avó, percebendo a utilidade disso, pediu para aprender. "Não lhe pago para aprender nada comigo, e sim para trabalhar"... 

Mesmo assim, tirando pó e faxinando onde a abençoada estava, minha avó aprendeu a tricotar sozinha, de espiar. Costurar, continuou do jeito que já fazia: apoiando um papel por cima de uma roupa já feita e copiando o molde. 

Eu, apesar de filha de costureira (pois minha avó colocou a filha para aprender na escola), costuro como minha avó: se alguém me arrumar o molde, eu faço, ou copio da roupa pronta, fazendo outra igual. E para perder o medo de costurar no tecido definitivo, faço antes num outro pano barato, uma chita ou - como no caso deste vestido azul, em um lençol velho. 

Sabe quando o lençol fica ralinho no centro mas as beiradas ainda estão boas? Bom, o meio virou paninhos de limpeza e as beiradas, emendadas, viraram o vestido, cujo molde obtive no site Cortando e Costurando (AQUI), de uma mulher de talento e muita generosidade que o fornece, entre outros, "de grátis", como dizem meus filhos. Era branco e depois de feito eu amarrei e tingi, dando um efeito manchado que ficou muito bonito. Resumindo: saiu quase de graça, só o preço dos botões (que paguei 2,30 no Armarinhos Fernando a cartela com 25 e a linha que comprei na 25 de Março um retrós de 1.500 metros por 1,40...) 

Ah, o molde é de uma blusa, mas eu encompridei para virar vestido. Ficou mais lindo ainda que na foto, pois o lençol era de um bom algodão, muito macio.

Bom, fica aqui essa dica. Aliás, seja tricô manual, crochê, costura ou tricô a máquina, se eu fizer, deixo a dica e a receita, grátis, porque nem tudo que é bom custa os olhos da cara...

5 comentários:

  1. Menina!!!tá lindo!!!amei de paixão e vou tentar fazer isso, pois aqui é difícil achar loja de tecidos aonde acho?
    preciso muito fazer pijamas pra minhas netinhas e pramim mesma!

    agradeço muito

    rosaliadecassia@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. mas menina, eu tbm tiro a roupa da cama pra me vestir... hehehe
    tudo se reaproveita...

    sua avo eh um exemplo de mulher.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Acho que é uma coisa meio Noviça Rebelde, meio Encantada - se bem que as duas fizeram roupas com cortinas... E minha avó era única... Beijão!

      Excluir
  3. oi ficou muito lindo o vestido . Tbm já fiz roupa com lençol , pra ver se ficava bom .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Cacau querida, fico feliz que você gostou. Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...