Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

sábado, 21 de maio de 2016

Como fazer um maiô



"Tá louca, Dona Rosa? Nesse frio?!!!"


É. Neste frio. 

É que eu comecei a fazer hidroginástica e como vou fazer todo santo dia preciso de mais maiôs - só tenho 2 - e eles custam muito caro prá sair comprando a torto e a direito...

Por sorte tem molde grátis na Marlele Mukai - é só imprimir do teu tamanho, pegar um pedação de papel de embrulho, um lápis e uma régua e fazer o teu, no teu tamanho...

E olha que incrível: pode fazer forrado - que esses tecidos de maiô são muito fininhos, fica indecente usar sem forro (eu acho...).


O molde vem assim lá no site:

Eu fiz o meu molde, mas esqueci de fotografar (e nele eu fiz uma mudancinha, que eu acho que é prá fazer mesmo, mas não tá especificado no molde - já explico...) e ele (como tudo o que a Marlene faz...) é bem simples. 

Minha mudança é a seguinte: eu dividi a parte da frente em dois, na parte do busto, da seguinte forma:



Assim eu posso franzir sem medo de deformar no peito e posso fazer a barriga em peça única (muito mais fácil). 

Cortei uma vez o maiô no tecido de bolinhas e uma vez na helanca do forro e ficou assim:


Alinhavei à mão cada parte do maiô juntando tecido de fora e forro (fica mais fácil costurar depois na máquina).


Reparem que quando a gente alinhava (depois de dar umas alfinetadas na peça sobre uma mesa plana...) acabam aparecendo umas sobrinhas de tecido, ou no de bolinhas ou do outro... Malha é assim mesmo e não tem problema...

é só depois cortar as diferenças...

Costurei primeiro os ombros, depois o meio do bumbum...

Passei elástico em todo o decote, começando de um lado do busto e indo até o outro, passando pelas costas. Preguei o elástico com ponto zig zag dando uma leve esticada.

Daí virei prá dentro e fiz uma segunda costura, prá esconder o elástico no lado do avesso.

Então franzi os dois lados do busto até que ambos coubesse  na parte da frente que cobre a barriga - alinhavei e costurei.

Por fim costurei as laterais do maiô e preguei o elástico da mesma maneira nas aberturas dos braços.


Não fiz a faixa (embora ela ensine a fazer no molde...) - mas a touca combinando - cujo molde está aí embaixo:

Achei num site americano e traduzi.

Uma pena: ninguém quis tirar foto usando o maiô (nenhuma das minhas ingratas filhas...) e eu é que não ia tirar, toda mocoronga, prá depois alguém usar minhas fotos prá fazer meme de velha... 

Mas acreditem quando digo: ficou muito bom, coube direitinho em mim - com uma ressalva: achei decotado demais. O início do decote fica bem prá baixo, mostrando inclusive a cicatriz da minha cirurgia de vesícula. Mas nem é por isso que eu reclamo: não gosto de decote profundo mesmo. Se eu fosse jovem ficaria perfeito, mas depois de dobrar o Cabo das Tormentas, com todos os estragos feitos pelo tempo, pelo abuso de comidas tranqueiras (malditas lasanhas e empadinhas de palmito deliciosas!!!) e face a todas as pragas que me rogaram e pegaram é melhor um decote mais prá cima, escondendo as torres gêmeas completamente. Mas vocês que ainda estão competindo no concurso de Miss Brasil podem fazer sem medo que fica ótimo.

No meu eu vou colocar um pedaço do tecido de bolinhas por dentro do busto, fechando o decote, criando um detalhe...


Bom, também fiz uma roupa prá minha cachorra Bulma (toda usando retalhos...), que mora fora de casa - a única cachorra falante do mundo (ela fala mesmo, não late. Até arrepia a gente...). 

Sabe o que ela deu prá fazer agora? A gente enche o prato dela de ração, ela empurra o prato com o focinho até derrubar tudinho no chão. Você vai lá, cata tudo e põe de volta no prato: ela olha prá tua cara, empurra o prato com o focinho até virar tudo de novo. Ela bem diz que odeia ração, que quer comida de panela agora no frio - a gente finge que não entende, ela toma medidas drásticas. Tá certa ela, eu mesma não ia gostar de comer aqueles trocinhos ressecados dia após dia...

Lixei e pintei por fora as janelas que eu já tinha consertado e pintado por dentro:



E lixei um banco e uma cadeira velhinhos, que uso prá fazer tricô na máquina:


Pretendo pintar de branco e desenhar florzinhas de giz de cera igual na cesta de piquenique da postagem passada. 

Só que minhas mãos andam doendo muito e eu caí na besteira de me queixar de dor na frente do meu filho: ele disse que se eu tornar a mexer nas cadeiras ele vai colocar elas na rua pro lixeiro levar...

Então, como não consigo ficar parada (velhas hiperativas sabem do que eu tô falando...) consertei um chaveiro da Nana, no qual ela põe a chave do carro - um coelhinho de madeira comprado numa feirinha da Liberdade, que caiu uma das orelhas:


Usei um pedacinho de plástico, papel higiênico e cola branca - não ficou ótimo? Já pintei e ficou igualzinho, mas não sei onde coloquei o fio prá passar a foto pro computador (ainda bem que as outras fotos eu já tinha passado...).

Voltando a falar da hidroginástica: fui fazer aula teste em duas academias. Uma mais perto de casa (cuja professora é excelente, mas os horários são horríveis, a piscina está em péssimo estado de conservação, só pode usar maiô preto e é bem mais cara...) e a outra que é super chique, tem uma piscina maravilhosa, é mais barata e pode usar qualquer maiô. Só que nessa a professora deixa muito a desejar, deixa o bando de velhas fazendo exercícios meia-boca e o tempo todo olha prá gente com cara de desprezo...

Gostei mais desta última por um motivo: as velhinhas. Todas umas lindezas, me receberam com carinho, ficaram me rodeando prá eu não cair dentro da água, preocupadas comigo... Amei. Essa academia é justamente uma que eu disse (antes de visitar...) que não queria frequentar, pois nas fotos no site tinha festa junina dentro da piscina com todos os idosos e idosas - eu disse que não queria fazer parte dessa besteira... 

Vejam como é a vida: não dá mesmo prá gente dizer "dessa água não beberei", não é mesmo? Adorei as velhinhas...

Minha Lola me comprou mochilinha, o patrão me comprou um robe (prá eu não tomar friagem quando sair da piscina...) e eu vou fazer a minha parte: tentar melhorar da saúde, prá não ter dor e viver mais.

No dia anterior da primeira aula eu falei prá Naninha, quando ela chegou:

-"Mãe, amanhã é minha primeira aula, tô com medo. E se as outras crianças não gostarem de mim?"

Faço sempre isso com meus filhos: dou a eles a chance de imaginarem como vai ser cuidar de mim no futuro, quando eu ficar velhinha e esclerosada e voltar a ser criança...

A Naninha me abraçou e disse:

-"Todo mundo vai te adorar, meu amor. E se não adorarem eu vou lá e parto a cara deles..."

Bom, né? Ter quem ama a gente...

11 comentários:

  1. Ficou show o maiô,me animou a fazer um. ��

    ResponderExcluir
  2. Rosa...na piscina os fatos de banho estragam_se bastante!
    Foi uma ideia fazer um...pelo prazer que é a arte de criar!
    Sua cachorrinha um show...e suas arteirices espetaculares!
    Bj amigo

    ResponderExcluir
  3. Olá, Rosa.
    Vir aqui te ler gera em mim um desenrolar de emoções: eu rio (pareço pateta, aqui sozinha rindo), mais adiante me vem um nó na garganta, que eu desato e sigo em frente ;)
    Mas eu quero começar pela sua cahorra: a Bulma - então você diz que a bichinha fala? E eu que achava que era a única a ter um cão-falante, neste mundo de meu Deus! É que eu tenho um cachorro pequenino, que já está comigo há mais de quatro anos, que é o xodó da minha vida, que quase nem late, mas fala pelos cotovelos. Toda a gente se admira, se espanta, olha, pergunta, enfim! Os outros cachorros olham ele desconfiados, acho que não entendem direito que bicho ele é kkkkkk
    Porque ele fala, pergunta, responde, desconfio que, às vezes, até me manda dar uma curva =)
    principalmente na hora da comida. Depois de guerras e eu me dar por perdida, agora tenho sempre o cuidado de ter qualquer coisinha de minha comida de parte numa caixinha para, na hora dos croquetes secos dele, eu juntar.
    Pena que tem um mar enorme nos separando, que era bonito apresentar os dois =)
    Quanto seu maiô, lhe invejo a arte, é que eu faço piscina (também por causa de saúde) e, volta e meia me vem a ideia que seria óptimo eu fazer um, mas acho que com minha sabedoria nas costuras não passava no teste.
    Isso do Cabo das Tormentas eu entendo bem, mas lá na piscina a gente vê piores e não olha para as melhores =D

    Um bjo muito amg

    ResponderExcluir
  4. Ah Rosa, Até que enfim!!!! Vai aprender a se cuidar um pouquinho!
    Nada de desistir da hidro, hein...
    Parabéns pelo maiô, e por todas as suas artes! Êta mulher prendada!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Rosinha, eu bem digo que você é uma artista, não há nada
    que não faça, e bem, gostei do maiô, a cadela está super
    bem vestida, bjs amiga, bom domingo

    ResponderExcluir
  6. Rosinha querida, o maiô ficou lino e eu pasma com a tua competência. Que bom! Finalmente vai tratar de si!
    A Nux, cadela da minha filha Inês, também fala e como fala. Fala comigo, vovó, que sempre cedo e faço batota - dou-lhe comidinha de verdade e ela adora-me.
    Adorei o texto- como não adorar e reli e ri muito!
    Fique bem e seja muito feliz, minha linda.
    Beijinhos da Nina

    ResponderExcluir
  7. Olá Rosa querida, ficou ótimo o
    maiô que você fez.
    Bem bacana, útil e econômico.
    Parabéns mãos de fada!
    Beijo e um bom domingo!
    Ivete

    *

    ResponderExcluir
  8. Olá Rosa! Ah que mulher nota 10! Você é uma excelente dona de casa e mãe, parabéns! Enfrenta os teus amiguinhos, eles vão adorar você! bjs
    Nina

    ResponderExcluir
  9. Nossa, Rosa! que maiô chic! Ficou ótimo e não tenho dúvida que tenha ficado ótimo em você pois as adaptações foram feitas sob medida.
    Que bom você estar matriculada erm hidroginástica. Te fará um grande bem. Continue, persista e verás o tanto de bem fará ao teu corpo além das amizades. É muito bom sair um pouco de casa e conhecer outras pessoas, fazer coisas diferentes além de cuidar da casa, fazer algo por você que te traga bem estar e qualidade de vida. É isso mesmo! Continue se cuidando pois vale a pena.
    Adoro teu bom humor, faz-me sempre rir de algo que escreves. Gosto demais da tua simplicidade como pessoa e como arteira.
    Por favor, pare de determinar mentalmente o seu futuro afirmando que ficará esclerosada. Que é isso!! com tanta criatividade, sus neurônios devem ser renovados e "lubrificados" constantemente.

    Afirmar pensamentos é crer e isso leva à realização. Cuidado com os pensamentos pois pensar em saúde gera saúde. E pensar em doença gera doença.
    Com a criatividade que vc tem, duvido que fique gagá algum dia. Pense nisso!

    Tenha excelente semana.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Para mim, fazer um maiô é algo dificílimo, mas parece que não. A Rosa me fez compreender que pode ser fácil e ficou muito bonito. Gostei do tecido.
    Que bom fazer a hidro, ter este tempo para você, Rosa. Esta parte é mesmo o melhor da vida.
    As janelas e cadeiras ficaram muito bem apresentadas.
    Um beijinho.

    ResponderExcluir
  11. Oi Rosa! ! Seu maiô ficou muito bom, mas também não gosto desse modelo de decote! Eu também faço as roupinhas dos meus bebês peludinhos, e aqui em casa todos comem comidinha de verdade que eu mesma cozinho com arroz, carne e legumes. Eles não reclamam não viu,rsrsrs
    Gostei de saber que vai fazer hidroginástica e torço para que tenha excelentes resultados e melhore suas dores! Quem sabe me animo e vou também...
    Beijoss
    Luci

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...