Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Era uma vez 3 reais...

E o tanto que se pode fazer com eles - soma irrisória que, nos dias de hoje, não dá prá comprar nem um pastel na feira:





Lá estavam eles, dentro daquela carteirinha onde eu guardo trocados, prá uma necessidade... 

E lá estava eu, andando pela Penha, meus pés automaticamente me levando prá onde meu cérebro queria ir: na loja de tecidos...

Eu olhava os tecidos expostos, namorava, perguntava preço...

Resolvi comprar dois cortes de flanela - que já viraram camisas prás meninas, diga-se de passagem - e paguei no cartão de crédito (porque sempre saio de casa sem levar dinheiro prá nada, só mesmo os trocadinhos mixurucas da carteirinha...).

Daí, quando já tá tudo pago, pedida a Nota Fiscal Paulista e tudo, dentro da sacolinha, eu me despeço e...

Algo me chamou a atenção na bancada de retalhos - que eu já tinha revistado assim meio "por cima", sem achar nada que me encantasse...

Um retalhinho de crepe de seda com estampa miudinha de flores, muito delicadas em fundo branco, que devia estar se escondendo de mim debaixo de alguma outra coisa...

Era um trapinho de nada, ninguém daria o menor valor... Destinado a vestimenta, não tinha metragem prá fazer nada, só mesmo roupinha de bebê - talvez...

35 cm por 1,40 metro - sobra de peça...

A dona da loja ainda me falou que a mulher que comprou o último pedaço era tão antipática: "Olha, eu até podia ter dado o restinho da peça prá ela, mas ela me tratou o tempo todo como se eu fosse uma ninguém, uma escrava - então eu passei a tesoura e deixei o pedaço aqui mesmo...".

Todas as vezes que eu vou lá eles são sempre muito bons prá mim: sempre cortam com um pedaço a mais, me dão sobra de peça (uma vez ganhei quase meio metro!!!)...

Um pedacinho de papel grampeado no retalho informava o preço dele: 3 reais. Encalhado porque ninguém sabia o que fazer com ele...

Daí eu comprei o retalho - paguei na moeda... -, vasculhei meus guardados atrás do pedaço de renda amarelado pelo tempo - pedaço que sobrou do vestido de casamento da minha irmã Cida, há mais de 20 anos atrás - coloquei a renda de molho na bacia com sabão Brilhante, tomando sol e...

A renda ficou branquinha igual coco ralado e, juntando tudo, rendeu essa blusinha linda... Uma regatinha bem básica, larguinha, que se ajusta no corpo graças a um laço atrás - feminina toda vida.

Nunca desprezem um retalhinho - sempre se pode fazer algo lindo gastando pouco... é óbvio que se eu não tivesse a renda guardada o preço da blusinha ia ser outro - mas eu podia ter feito de crochê a parte de baixo, com sobra de linha: eu ia dar um jeito de fazer algo lindo e gastando quase nada, porque eu sou assim mesmo: odeio desperdício... 

(E só prá me gabar - que eu sou humana e cheia de defeitos, igual todo mundo:  aposto que minha blusa de retalhinho ainda ficou mil vezes mais bonita que a roupa que a tal mulher ranzinza fez com o mesmo tecido, pagando bem mais caro...)

8 comentários:

  1. Rosinha! Eu acho, eu sei, eu tenho a certeza que tu és fada!
    1000 beijos

    ResponderExcluir
  2. Rosa

    Ficou linda a blusa. O detalhe da renda deu um charme especial.
    Parabéns pela criatividade.

    Bjs :-D

    ResponderExcluir
  3. Rosa, que mulher mais econômica!!!
    Ficou linda

    ResponderExcluir
  4. Rosinha querida, que saudade, por pouco você inventa e cria coisas
    lindas, beijos amiga

    ResponderExcluir
  5. Oi Rosa!
    A regata ficou linda e exclusiva.
    Parabéns, de um retalhinho você fez algo lindo!
    Bjus

    ResponderExcluir
  6. Rosa, só você pra comprar um tiquinho de tecido e fazer uma lindeza de blusa dessa! Se ela estivesse á venda numa loja custaria uma nota $$!!
    E quanto ás 9 camadas de jeans, acho que a minha máquina deve costurar por aí viu! A tal barra original que a gente corta e depois aplica de novo, fica muuuito grossa, principalmente nas costuras rebatidas dos cantos. Temos que ir com cuidado, bem devagar mesmo.
    E o que se podia esperar de um filho encantador de borboletas? é um anjo esse menino!
    bjss

    ResponderExcluir
  7. Além de tudo é uma verdadeira escritora. 👏👏👏

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...