Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

terça-feira, 17 de junho de 2014

Que triste...


No dia do primeiro jogo do Brasil na Copa meu irmão apareceu pela manhã na minha casa.... Perguntei prá ele se ia assistir o jogo - coisa que a gente geralmente pergunta prá um homem, pois é senso comum que os homens apreciam o esporte...

Ele, mal humorado, me respondeu que ia torcer pro Brasil perder - ele e meu outro irmão iam fazer isso. 

-" Eita! Mas porque isso?" - eu bobamente perguntei...

-"Ah, porque sim, porque não tinha que ter m* de Copa nenhuma..."

-"Não, Tato, não tem que pensar assim... A gente tem sempre que desejar que coisas boas aconteçam! Quanto mais coisas boas acontecem, melhor o mundo fica..."

Mas eu até entendi o jeito de pensar deles: o Brasil com tanta coisa faltando - saúde, educação, segurança... - e todo esse lero-lero com a Copa... 

No entanto, o dinheiro que foi usado prá construir os estádios é particular - tão particular que até o presidente americano queria investir aqui, alguém se lembra? Barack Obama veio ao Brasil, acompanhado de ricos empresários americanos, querendo participar da abundância econômica que viria do investimento que fariam - se a Dilma tivesse deixado...

Ela foi gentil e tudo, mas despachou eles de volta pro hemisfério norte - e os ricos empresários brasileiros é que fizeram os investimentos. 

Na verdade, examinada sem preconceito, a Copa vai até ter um saldo positivo pro Brasil: dos milhares de trabalhadores empregados prá construir ou reformar os estádios de futebol, os que vão trabalhar neles, os outros tantos que arranjaram empregos nos hotéis, nos bares e restaurantes... Os artesãos e artesãs que vão vender suas peças inspiradas nessa ocasião...

As praças perto da minha casa estão mais bem cuidadas, as ruas estão recapeadas - e estavam com buracos havia tempos, mesmo eu mandando email atrás de email prá prefeitura... 

Eu penso assim: se a casa da gente tá precisando de reforma e reformam ela por causa das visitas, benditas sejam as visitas!

"-Ah, mas essa história de atendimento médico estilo Copa do Mundo prá turista, enquanto o povo continua na fila das UBS's!"

Concordo. Mas a culpa não é da Copa e o dinheiro que realmente tá sendo gasto é irrisório prá fazer todas as mudanças que o Brasil precisa. Todos esses problemas tem uma complexidade muito maior, não dá prá culpar a Copa por tudo o que vem se arrastando a tantos e tantos anos...   

Na manhã do jogo eu assisti uma reportagem assim: nas cercanias do Estádio de Itaquera as pessoas da vizinhança (que com certeza não tinham dinheiro prá comprar ingresso e ir assistir lá dentro...) haviam fechado a rua, pintado festivamente o asfalto, enchido tudo de bandeirinhas e iam se reunir todos, numa churrascada, assistindo o jogo ao ar livre, do lado de fora daquela festa toda. Homens e mulheres que ganharam de presente um feriado, vestindo camisetas amarelas e sorrisos de satisfação - mesmo em meio à pobreza da periferia paulista...

Eu disse pro meu irmão que pensasse em quantas e quantas pessoas acordam toda madrugada, pegam condução lotada, amassados, pendurados, prá enfrentar um dia exaustivo de trabalho. Voltam prá casa à noite em condições sub-humanas de transporte... Trabalham demais, tem muitas contas prá pagar, quando adoecem não tem convênio médico, tem problemas de sobra... Mas numa hora dessas, na hora do jogo do Brasil, tiram das goelas o dinheiro de uma camiseta, compram umas cervejas, umas linguiças, compram uns fogos, uma vuvuzela (prá atormentar a vizinhança com o barulho infernal, é verdade...) se reúnem, torcem, gritam e comemoram os gols - esquecendo a dureza da vida que levam...

Eu disse prá ele torcer pro Brasil, prá esse monte de gente ser feliz, pelo menos nessas horas.

Ele foi embora sem dizer nada.

De tarde, quando o Marildo chegou, foi assistir o jogo com a minha Lola e o moleque, enquanto a Nana lia no quarto e eu fazia tricô à máquina no meu cantinho. Eu não assisto jogo nenhum - sou um pé frio da preula. Só assisti 2 jogos na vida e nos dois o Brasil perdeu (mas não espalhem por aí, senão algum torcedor fanático pode querer se vingar de mim...). Não assisto mais, por questões de segurança nacional.

Mas ouvi, de longe, o triste episódio da torcida mais ilógica e obtusa que existe, que envergonhou o Brasil perante todo o mundo. Combinado de alguma forma que me escapa, a torcida se uniu em uníssono e mandou a presidenta "tomar no *". São contra a Copa mas estavam lá, assistindo e fazendo papelão...

Eu não sou fã da Dilma - acho que ela toma muitas atitudes das quais discordo. Mas ela não mereceu isso. Foi uma atitude grosseira e nada cristã, que me fez sentir vergonha de ser brasileira.

Não estão satisfeitos com ela? Então escolham outra pessoa nas próximas eleições - mas nada de agir como criancinhas sem educação... Feio demais.

Tá mais que na hora de crescer, não tá? Tá mais que na hora de parar de reclamar da Copa - ela já tá acontecendo, passeata não vai adiantar, poupem suas energias prá outra coisa mais útil em suas vidas.

Na sexta feira seguinte passei quase o dia todo andando prá lá e prá cá com minha mãezinha no médico - ela não tem convênio, só cartão do SUS. De manhã no AMA, de lá conseguiram uma vaga prá ela num médico às 3 da tarde em outro lugar - e lá fui eu com ela. Tá na lista de espera prá fazer mamografia, prá passar no endócrino, prá fazer cirurgia - o tormento de praticamente todo brasileiro.

Mas questionada pelo meu filho se ela tinha assistido o jogo, minha velhinha respondeu:

-"Claro que sim, era o Brasil jogando! E cada jogador que entrava em campo eu rezava prá ele jogar bem, pedia prá Deus inspirar as jogadas, fazer deslanchar direitinho aquelas pernas, que o Brasil tem que ser feliz...".

Linda a minha mãezinha. E sábia.

Não se conserta nada desejando o mal, só se faz a infelicidade crescer mais e mais, igual erva daninha...

Quanto mais gente feliz tiver por aí, melhor prá todos - pois a felicidade, assim como a tristeza, contagia. E vocês - querem se contagiar de quê?

18 comentários:

  1. Rosa,

    É isso mesmo, agora é recepcionar bem as visitas para que voltem outras vezes. Afinal eles não tem culpa e estão aqui para se divertir, passear e fazer amizades. Hoje eles estão aqui, amanhã poderemos nós estar fora do Brasil e como é bom ter boa impressão dos lugares e pessoas que se conhece.

    Rosa, querida, obrigada por teu comentário no meu blog, deixei resposta para ti lá no meu cantinho.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Fatinha querida, e você está certíssima. O mundo inteiro está olhando prá nós e o mínimo que podemos fazer é sermos educados e não criarmos e espalharmos a má fama de arruaceiros...

      Beijos e obrigada pela resposta.

      Excluir
  2. Rosa...a copa tem vantagens e desvantagens!
    Por aqui...a sensação é a mesma...pois há muita gente a viver mal e todo este espetáculo implica custos que poderiam ser gastos em necessidades do país!
    Meu companheiro ficou feliz por Portugal ter perdido...precisamente por pensar no comentário que fiz!
    Eu prefiro não me envolver...uma vez que tenho problemas de mais...e dos quais não posso sair...mas apenas atenuar!
    Bj amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um tempo que passa rápido, mas enquanto está aí, é bom que as pessoas se divirtam, não é mesmo? Se o Brasil ganhar ou perder, não afeta em nada a nossa vida: as dívidas continuam prá gente pagar, um dia após o outro - mas é bom ver gente festejando...

      Beijos, Maria da Graça querida!

      Excluir
  3. Rosinha, o que nos chega vindo do Brasil, pelos media, é a imagem de um país revoltado com a Copa. Isso induz-nos a pensar que, socialmente, o Brasil não está bem e que o povo está mais consciente da realidade.
    Claro que concordo com a tua perspetiva ao analisar o evento. Seria masoquismo esperar perdas e danos. Viva o Brasil, meu team favorito, agora que Portugal deu tão mal conta do recado!

    (Eu também não assisto a futebol. Também acho que dou azar!)

    Beijinhos, querida e bons tricots!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Brasil tem muita coisa a ser feita, muito a melhorar, mas temos que pensar que este é um ano de eleição aqui - e a mídia manipula muita coisa. O fato é que a crise mundial não bateu tão feia por aqui quanto no resto do planeta e isso ninguém percebe. Parece que reclamar é mais fácil do que pesar prós e contras - mas o ser humano é assim mesmo, um eterno insatisfeito...

      Beijos, Nina querida.

      Excluir
  4. Eita,, Rosa! Somos bem parecidas...Há anos já nem assisto mais aos jogos, porque me desencantei numa copa de 86 ( eu acho), quase me descabelei toda, chorei a tarde inteira, porque o Brasil perdeu..kkkk Coisas da juventude, que ama sem medida... Hoje aproveito a folga do trabalho pra fazer algo que me soe mais aprazível... tipo dormir! No jogo passado, dormi igual a São João! Uma maravilha! Mas, no fundo quero que o Brasil ganhe e espalhe alegria para esse povo todo que está na torcida, nem que seja umas gotinhas de felicidade,né? Também não gosto desses protestos violentos, desordem, quebra-quebra, isso não resolve! Que rola muito dinheiro, por baixo do gramado, ah se rola! Que esse dinheiro poderia ser mais bem utilizado pra melhorar as escolas e os hospitais do nosso Brasil, isso com certeza!!! Mas há tantos outros "estádios colossais" que são erguidos diariamente, a olhos vistos ( e outros nem tanto) lá em Brasília, no Congresso e nas Prefeituras desse Brasil afora ... Sendo assim, temos só que preparar um cartão vermelho para sinalizar a esses governantes que não estão agradando e quem sabe, escalar um novo e bom time para os próximos quatro anos.... Beijos pra vc, querida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho assim, Ildete querida: corrupção sempre tem. Alguém pensa que quando o FHC era presidente não havia montes e montes dela? Mas ninguém ia prá rua quebrar nada - e o salário mínimo era uma fração do que é agora... A gente tem que se mexer mesmo, porque de graça, do céu, só cai chuva e cocô de passarinho, mas tem que tomar cuidado com as manipulações da mídia, fazendo crer que hoje tá pior que antes - porque não está. é só ter olhos prá ver e memória prá relembrar de 15, 20 anos atrás...

      Beijos e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  5. Ah Rosa, já eu nunca assisto jogos de futebol, mas se posso assisto todos os jogos da copa, até dos outros times! E concordo com tudo que você escreveu, mas tenho até "preguiça" de discutir com quem entrou nessa onda de ser contra a copa. Tudo 'maria-vai-com-as-outras', não podem ver alguém manifestando, falando mal que já vão atrás! Eu torço muito e aproveito bem esse momento de felicidae, como sua sábia mãezinha. Beijo prá ela!!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz, Luci querida, com essa sua postura. Se eu não fosse pé frio, faria como você, assistiria tudo...

      Beijos!

      Excluir
  6. Rosinha, eu também penso que o mais importante são as pessoas e a forma como vivem, aqui em Portugal, também quando foi cá o mundial,
    fez-se estádios que hoje estão a degradar-se, enfim o mundo não sabe
    quais são as prioridades, beijos amiga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é assim mesmo, Mira querida! Mas aposto que, quando a Copa esteve aí, Portugal lucrou um bocado com o turismo, com a hotelaria, não foi? Tem sempre um lado positivo, temos que olhar por ele também...

      Beijos!

      Excluir
  7. Rosa, no meu blog tem outra resposta para você sobre a loja que comprei moletinho e que tem também moletons muito bons.

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Valeu Rosa! Adorei o post de hoje, realmente chega de "falar de coisas ruins". Isso acaba atraindo mais coisas ruins. Tem um monte de coisas a serem feitas no país, sabemos os tipos de governantes que tem aqui, mas quem é o responsável?... o próprio povo que os elege.
    Então que tenhamos essa consciência na hora de votar.

    Mas o bom mesmo é "vibrar" positivo, encontrar cores na vida, respirar esperança e exalar alegria. Isso é o que conta. Boas energias sáo contagiantes, geralmente dão de 5 x 0 no desanimo...rs
    Bjs e muitas alegrias por aí.
    Cris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo! Assim é que eu gosto, vibrar positivo. Se não der certo, pelo menos a gente sabe que fez o nosso máximo, mesmo que só no coração.

      Beijos, Cris querida!

      Excluir
  9. Rosa, eu sou uma das que fui contra a Copa no Brasil, desde o comezinho , quando foi escolhido como pais sede, mas eu acho que agora tem que ser , não tem volta. Não votei na Dilma e acho que realmente foi de mau gosto o que fizeram, porque quem está lá , não é pobre, porque pobre não tem dinheiro para um ingresso tão caro.
    Sabias palavras de sua mãe que é vivida e sabe que a vida não se ganha no grito, nem na emotividade e sim na racionalidade e tolerância.
    bjs Nina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É triste mas é verdade: não tem pobre lá no estádio - e eles é que mais mereciam participar disso... Eu também fui contra a copa, mas depois pensei nos empregos e mudei de opinião. Aposto que tem muita gente que ficou feliz com ela por aqui, pois puderam ganhar seu pão de cada dia de forma honesta, não é mesmo? Só isso já vale o transtorno...

      Beijos, Nina querida!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...