Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

terça-feira, 11 de março de 2014

Você pode fazer uma porção...

... de bichinhos assim - lindos e fofinhos. Vai apenas mudar o comprimento dos braços (maiores prá um macaco...), das orelhas (prá fazer um elefante, que também tem os membros mais curtos e grossos e uma tromba), o formato delas (triangulares prá fazer um gato ou compridas prá fazer um cachorro ou um coelho...). Pode fazer até uma boneca... 

O mais importante é fazer com carinho, porque quem receber vai amar - não vai existir outro igual no mundo e cada pontinho foi feito à mão, pensando em quem vai ganhar o agradinho...

LEÃO DA GRIFINÓRIA

Material: 3 novelos de lã amarela clara prá fazer o corpo; 1 novelo de lã marrom clara prá juba; sobras de vermelho cereja e amarelo ouro pro cachecol; lã preta prá bordar o focinho e a boca; lã azul marinho prá fazer o pulôver; agulha de crochê nº 4 e de tricô número 7; agulha de tapeçaria prá costurar; plumante prá encher; dois botões redondos pros olhos e um frasco preto vazio de shampoo prá recortar o óculos.

Cabeça: começar com 2 correntinhas - a primeira bem folgada - e nela fazer 10 pontos baixos. Na próxima carreira fazer 2 pontos baixos em cada ponto baixo anterior e, a partir daí, ir fazendo aumentos em carreiras alternadas, até chegar a 50 pontos baixos. Tecer sem aumentos por 8 carreiras e, a partir daí, fazer as diminuições inversamente de como foram feitos os aumentos, até ter apenas 20 pontos baixos. Rechear com plumante e reservar.

Focinho: Fazer 4 correntinhas e aumentar conforme o gráfico, somente nas curvas, até ter 22 pontos baixos. Tecer sem aumentos por 2 carreiras, daí diminuir nas curvas até ter somente 18 pontos baixos. Rechear com plumante e costurar na cabeça.

Corpo: Fazer igual à cabeça, mas parar de aumentar quando atingir 46 pontos baixos. Tecer sem aumentar por 16 carreiras, e daí ir diminuindo gradativamente até sobrarem apenas 22 pontos baixos. Rechear e costurar a cabeça.

Braços: começar igual à cabeça, mas parar de aumentar quando tiver 20 pontos baixos. Tecer reto sem aumentos por 13 cm, rechear com plumante e costurar do lado do corpo. Fazer outro igual.

Pernas: começar pelos pés, como se fosse fazer um focinho. Quando tiver 26 pontos baixos, tecer por 2 carreiras sem aumentar e então fazer a ponta do pé, diminuindo somente na curva da frente. O calcanhar não mexe. Quando tiver 22 pontos, tecer reto por 14 cm. Rechear com plumante, fazer outro igual e costurar no corpo. 


Rabo: Fazer 7 correntinhas e fechar em círculo. Fazer 1 diminuição a cada 4 carreiras (vai ficando um cone). quando tiverem apenas 2 correntinhas, parar. Rechear com plumante, costurar no corpo. Com a lã marrom cortar 8 fios de 10 cm, aplicar um de cada vez na ponta do rabinho. Com a mesma lã que foi feito o crochê do rabo costurar com agulha de tapeçaria, enrolando o fio por cima da ponta em que os fios foram pregados, fazendo um carocinho.

Peruca: com a lã marrom tecer um círculo de tricô do tamanho da parte de trás da cabeça do leão. Depois de atingir o tamanho, cortar fios de 10 cm da mesma lã e pregá-los com agulha de crochê em TODOS  os pontos baixos do círculo, da mesma forma como se pregam franjas em cachecol. A cabeleira tem que ficar bem cheia. Não fica bom se pregar os cabelos direto na cabeça do leão, o fundo amarelo aparece e ele fica parecendo a meio caminho da calvície...

Depois de costurado todo o leão, não apare a juba - fica mais bonito com ela meio desigual, descabelada. A mesma coisa a ponta do rabinho...

Cachecol: com a agulha 7 de tricô montar 14 pontos e tecer, avesso em tricô, direito em meia, trocando as cores de amarelo prá vermelho a cada duas carreiras sem cortar o fio - o cachecol enrola naturalmente e a troca de cor desaparece no meio. Tecer por 82 carreiras, arrematar e pregar as franjas, uma em cada ponto de base.

Pulover: Ele é feito as quatro partes em separado até chegar na cava, daí todas as peças são tricotadas juntas, numa peça só, fazendo as diminuições necessárias para o raglã nas intersecções das peças. 

Comece pelas costas: 20 pontos, barra 1x1, 2 carreiras. A partir daí fazer ponto tricô no avesso e meia no direito. Tecer por 14 carreiras e reservar. Na mesma agulha montar os pontos da primeira manga: 12 pontos, mesma barra, para de tricotar na carreira 10. Faz a parte da frente igual às costas e reserva na mesma agulha, daí faz a outra manga igual. Ficam assim as quatro partes na agulha:

Daí tricotar tudo junto, fazendo uma diminuição em cada beirada e duas em cada junção das partes. Quando tiver 26 pontos na agulha tricotar em barra 1x1 por duas carreiras e arrematar folgado, acompanhando o ponto. Costurar a peça com cuidado, no próprio corpo do leão (não dá prá desvestir depois, pois a cabeça é grande. Quando lavar o boneco, lava tudo junto...).

Costurar os olhos onde achar que fica mais simpático, bordar com lã vermelha o raio na testa, e fazer o óculos. 

Fiz assim: recortei um no papel, experimentei como ficava no rosto, fiz os ajustes e daí recortei de uma embalagem de shampoo. Na ponta de cada alça, no local que teria a curva prá enfiar atrás da orelha eu fiz um buraquinho, costurando com lã amarela no rosto do leão onde ficava mais bonito.

As lãs que eu usei: Mollet em quase tudo, menos prá bordar o focinho e prá fazer o pulover. Nessas partes eu usei lã Cristal, da Pingouin, um fio só no focinho e 3 fios juntos no pulover (na verdade eu usei 2 de cristal e um que não tem nome, que era crespinho e só sobrou um tiquinho de nada no cone...).

Então? Tão esperando o quê prá fazer um zoológico inteiro??? 

9 comentários:

  1. Olá Rosa

    Gosto muito de fazer amigurumis e este é bem simpático.
    Beijinhos
    Helena

    ResponderExcluir
  2. Gosto do jeito que você entrega as coisas. O pote cheio. Você ensina não só a fazer um, mas do um transformar em todos. Isso é generosidade, da verdadeira. Bj
    Joana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Joana querida. É que é um prazer partilhar as receitas. Beijo!

      Excluir
  3. Nossa menina, fiquei uns dias sem lhe visitar e nem sabia o que tinha lhe ocorrido no carnaval... Lamento por sua perda, mas como sempre sua bola já vai à frente com a história da corinthiana... Uma vez já lhe disse Rosa, que se as pessoas tivessem pais como vc e o Marildo o mundo seria outro... Falta amor Rosa... Realmente é um mundo cada vez mais mesquinho e individualista.
    Hj parei pra tirar foto pra um casal de turistas com um filhinho no colo (no centro de SP perto da Boa Vista) porque as pessoas passavam e ficavam com medo de atender ao pedido da moça (vai que é algum golpe?). Quando contei pra minha filha ela disse “nossa mãe, que sorte eles tiveram, alguém podia ter parado pra tirar a foto e ter saído correndo com a máquina deles”. Só quando ela disse isso me dei conta dessa verdade. A máquina era semi-profissional e realmente do jeito que o centro é... me senti mau com isso... as pessoas não deveriam viver assim com medo uma das outras...
    Fique na paz e que Deus lhe restitua tudo em dobro.
    Bjs
    Mara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, os dois turistas foram muito inocentes, mas deram sorte. Tem muita gente por aí que sairia correndo com a câmera. Acho que isso é falta de Deus no coração e também de alguém que ensine a diferença entre certo e errado na infância. De um tempo prá cá parece que é a televisão e o mundo que educam as crianças, as mães e os pais abdicaram dessa função.

      Beijos e obrigada por voltar, Mara querida!

      Excluir
  4. Oi Rosa!!!
    Fiquei feliz com sua visita no binacombina!!!
    Fiquei tão empolgada em me apresentar, que esqueci de comentar sobre o leão!!! Muito lindo!!! Meus filhos hoje são adultos, mas quem sabe um netinho um dia??? Rsrsrs!!!
    Eu arranho um pouco no crochê, mas tricô nunca tentei!!! Um dia ainda aprendo!!!
    Ah Não posso deixar de contar esse segredo!!! O Hibisco é do ano passado!!! Não fique triste, pois as formigas estão aprontando aqui tb!!! Estou usando detergente de cozinha no combate, com sucesso!!! Tenho que ficar de olho pois se me descuido, em uma noite elas arrasam tudo!!! O pior é que depois a planta brota umas folhinhas estranhas(eu acho que deve ser alguma substância que elas tem na saliva), e as flores nascem minguadas!!! Aquela foto foi antes do ataque!!! Rsrsrs!!!
    Parabéns pelo capricho na confecção do leão!!!
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, então as formigas também te atormentam? Lá no sítio elas pelaram uma primavera até o osso, mas graças a Deus ela se recuperou. Espero que o teu hibisco - e o meu - consigam sair dessa...

      Beijos e obrigada, minha querida!

      Excluir
  5. Olá, vim conhecer seu cantinho e adorei..

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...