Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Tricô de ... Axila?




Antes de qualquer coisa: essa linha, Jolie da Círculo - que parou de fabricar... - é linda, não é mesmo? Meio piniquenta no corpo, por causa das lantejoulas, mas a gente faz cada sacrifício pela beleza - já usaram salto agulha? Pois é...

Três novelos e meio foi o quanto eu gastei prá fazer essa belezura, em crochê peruano (também conhecido como crochê maltês, crochê de régua e crochê de cabo de vassoura...). É uma técnica muito fácil, que permite fazer uns rendados lindos e diferentes, além de economizar linha e fazer o trabalho deslanchar - pois é muito rápida de executar. 

Separei este vídeo da D. Esperança, onde você pode aprender a fazer o ponto só com agulha de tricô (e vai criar as alças longas através de várias laçadas...) e da agulha de crochê com o auxílio de uma agulha grossa de tricô ou de uma régua ou cabo de vassoura. Minha blusa foi executada da segunda forma (usei agulha de crochê nº 4 e agulha de tricô nº 18. Assistam o vídeo, se familiarizem com o ponto:


Agora, tem um "pulo do gato" prá essa coisa dar certo: TRICÔ DE AXILA.

Exatamente: aposto que você nunca pensou na sua axila como instrumento de trabalho, como uma auxiliar na hora do artesanato - só se preocupava em mantê-la depilada e hidratada, não é mesmo? Ah, e também desodorizada - eu adoro aquele desodorante roll on da Bi-o, no perfume Soft... 

Pois bem: comigo esse tricô peruano só deu certo por causa da bendita axila. Eu não conseguia lidar com a agulha de crochê, a de tricô, a linha - tinha que fazer em cima de uma mesa, demorava um tempão, ficava desconfortável... 

Então eu me lembrei da minha amiga Carmem, com quem eu trabalhei na Previdência Social: ela só conseguia fazer o tricô normal (que a gente faz segurando as duas agulhas na nossa frente, usando uma mão em cada uma delas) prendendo uma agulha na axila esquerda. Ela ficava com a outra agulha na mão direita e com a mão esquerda livre prá manusear o fio - era engraçado de se ver. Até tentei fazer tricô como ela - ela era muito rápida na coisa - mas eu não consegui, de jeito nenhum. 

Contudo, apliquei essa mania dela no crochê peruano e deu super certo - olha só:

Depois que eu fiz as 105 correntinhas inicias dessa blusa, fiz mais 6 correntinhas e enfiei a agulha na sexta correntinha antes do final. Daí fui levantando as alças e enfiando elas na agulha grossa, que estava confortavelmente encaixada na minha axila esquerda. Quando acabaram de ser erguidas as alças, fui fazendo os "olhos de pavão", sempre com a agulha na axila - deslancha que é uma beleza. Eu não solto tudo da agulha, como a gente vê no vídeo: continuo com a agulha na axila e vou soltando apenas 5 alças de cada vez e fazendo 5 pontos baixíssimos nelas juntas - assim não tem perigo das alças mudarem de tamanho quando estão soltas, o que é muito fácil de acontecer, pois as alças ficam meio móveis.

Se você tentar do jeito normal e também achar que é muito lento e contraproducente, usa a axila - se aproprie dessa ideia genial! 

Receitinha de mãe:



Só prá ficarem com água na boca - espia essas coisas lindas, feitas nessa técnica:
Linda demais - mas custava usar um sutiã, mulher!!!?

Essa tem receita no blog da Ivelise Barsotti - maravilhosa...

Não é uma lindeza? A cor, o ponto... A receita? Tem neste álbum Picasa.

E esse casaquinho, então? Acinturado por pontos altos e, o resto, crochê peruano. Amei - mas não achei a receita...


Manta prá sofá ou cobertor de bebê? Você quem sabe...
Um xale delicado, em lã mohair bem fininha, usando algo bem mais grosso que um cabo de vassoura - pode ser uma régua grossa, pode ser um cano de pvc...

E esta bolsa, então? Fazer bonito com algo tão simples...

E que tal usar essa técnica em apenas um detalhe: uma só carreira de crochê peruano já dá o charme nessa touca de simples pontos altos...

Ahhh... Fazer o zig-zag com pontos altos e, a cada duas ou três carreiras, fazer as alças - olha a leveza do trabalho!!!

Este eu amei - tô até fazendo uma blusa parecida, em Jolie na cor verde bandeira. Esse efeito se obtém com agulha de tricô nº 20, agulha de tricô nº 12 e uma régua grossa - lindo demais, não é mesmo?

Uma técnica simples, fácil e que causa espanto - todo mundo pensa que é difícil (porque não conhece...). Um simples xale, todo vazado, multicolorido, que sai rapidinho das agulhas - lucro certo prá quem vende.

E então? Tá esperando o quê? Pega já aquela agulha grossa de crochê que tá jururu na gaveta, pede pro teu "Marildo" serrar o cabo de vassoura e mãos à obra!

14 comentários:

  1. Querida Rosa, simplesmente amei o seu trabalho, sua explicação e as idéias. Uma mais linda que a outra. A sua explicação sobre usar a agulha sob as axilas, me fez lembrar de uma vizinha que tivemos, quando eu era menina, adolescente. Ela era espanhola e ensinou minha mãe (que era excelente tricoteira tanto à mão quanto à máquina) a usar a agulha dessa forma. Minha mãe durante muito tempo fez tricô assim. Eu também aprendi, usei, mas acabei voltando ao tradicional. Esse ponto peruano é tão lindo, e dependendo do fio, da espessura da agulha dá efeitos tão diferentes ao trabalho. Obrigada por compartilhar conosco o seu ensinamento, sempre. Grande beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que demais! Fiquei feliz em saber que mais gente faz tricô assim... Obrigada, como sempre, Ligia querida - pelo carinho e pela gentileza sempre tão constantes nos teus comentários.

      Beijos e tenha um lindo final de semana, minha querida.

      Excluir
  2. Fiz um tapete na régua, que ficou felpudo e uma delicia (é um dos prediletos). Ainda não tentei trabalhar este ponto, mas realmente ele é muito bonito. Dá um toque todo especial ao trabalho. Amei a ideia.
    Bjs
    Mara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, taí uma coisa que eu não tenho mais coragem de fazer: tapete. Fico triste dos outros pisarem - sou esquisita mesmo... Acho lindos na casa dos outros, mas também não tenho coragem de pisar - embora essa seja a função deles. Enfim...

      Beijos, Mara querida e tenha um lindo final de semana!

      Excluir
  3. Rosinha, coisas tão lindas, pena eu não fazer crochê, lindas mesmo
    beijo querida Rosinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É terapêutico, Mira querida! Sentada no sofá ou na varanda, a agulhinha na mão - é mais fácil do que aparenta, você devia tentar...

      Beijos e tenha um lindo final de semana!

      Excluir
  4. Parabéns pelo blog.
    Jesus te ama
    “A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Romanos 10:9″
    “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
    Ele estava no princípio com Deus.
    Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
    Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. João 1:1-4″

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada. Eu sei - desde pequena - que ele me ama, nunca duvidei disso...

      Um abraço.

      Excluir
  5. Rosa...não conhecia o ponto...mas vou ter de experimentar! Ficou um belo trabalho! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai achar extremamente fácil e vai ficar viciada em fazer (como eu estou...).

      Beijos!

      Excluir
  6. Rosinha querida, a minha preferida é sem sutiã mesmo! Nada a fazer!
    Tudo na minha cabeça, sossega, que seria incapaz de tal ousadia, mas que gosto, eu gosto. Vou ver o vídeo, amor!
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois eu vou fazer essa prá minha filha - em linha vermelha... Beijos, minha querida!

      Excluir
  7. Querida amiga Rosa,
    Passando para te deixar meu carinhoso abraço.
    Tenho por você uma admiração sem fim.
    Gosto de ficar na frente do computador e "conversar" com você. Sim você entendeu certinho CONVERSAR com você.
    Você conta sua histórias e é como se você estivesse aqui ao meu lado.
    Gosto de tudo que você posta. Me inspira.
    AH!!
    Agora seu vizinho pode contar também com minhas orações.
    Tenha um fim de semana abençoado.
    Abraços, Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ana querida! Puxa, faz tempo que você não aparece - me deixou muito feliz.

      Adorei saber que você sente como se eu estivesse conversando com você - eu me sinto justamente assim quando estou escrevendo...

      Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...