Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Talentos herdados

Minha avó fazia vestidos prá ela usando sacos de farinha - os descosturava, lavava bem, tingia numa bacia metálica no fundo do quintal e se virava tão bem, era tão talentosa, que ninguém dizia do que eram feitos... Vestidinhos com lençóis velhos, prá usar em casa...

Minha mãe, com os retalhos das freguesas de costura, fazia prá mim blusinhas lindas...


Cá estou eu: um vestido muito lindo, produzido a partir de retalhos de malha comprados por 5 reais o quilo... Menos de 2 reais - não dá nem prá um pastel na feira (não reparem, precisa passar à ferro...). 

Conseguem imaginar ele numa passarela, numa coleção qualquer de um estilista famoso, a modelo esquelética, o cabelo preso num penteado maluco, a maquiagem exagerada, rebolando de um jeito que ninguém rebola enquanto anda (a menos que queira trincar uma costela...) - ah, é... fui eu que fiz, não a Stela Mccartney...

Fiz prá mim, antes de partir de férias (fiz mais outros dois, regatões - que depois mostro...) mas acabei dando prá minha Naninha - pois ficou mais bonito nela...

Aliás, olha o que eu fiz no cabelo dela: Tingi as pontas de roxo - cor ameixa da Casting. Ficou lindo, não ficou?


O vestido não tem segredo: com a overlock eu uni os retalhos, até ter um tecido único e tricolor. Estiquei o tecido, dobrei ao meio, coloquei uma camiseta minha por cima e cortei em volta, encompridando até ter o comprimento que eu queria. Costurei nas laterais também com a overlock, passei as barras todas por ela também, dobrei prá dentro, alinhavei à mão e costurei, pelo direito, com a minha Janome 2008 e agulha dupla (imita muito bem a galoneira e fica elástica a costura...). Bom demais, a Nana amou.

E, por falar em Nana: espia só o presente que ela fez prá um amigo da faculdade:


É um personagem do vídeo game Mário - chamado Goomba. É um cogumelo malvado do jogo e ela fez sem receita - vejam que até a boca tem abertura:


Demais, não é? Mesmo ela sendo canhota - e eu destra - ela aprendeu comigo ainda pequena a fazer tricô e crochê (e adora!). Já contei que ela fez colcha prá avó, um cobertor de casal prá dar prá uma ex-empregada nossa de Natal (a Kelly). Ela sempre faz cachecóis prá dar de presente e amigurumis também (praqueles que gostam...) e tudo fica lindo, feito com amor. 

É... O fruto não cai mesmo longe da árvore...

12 comentários:

  1. Ou, filho de peixe sabe nadar. Mas, às vezes, a natureza dá saltos e aparece uma criaturinha dotada e talentosa filha de pais que nem por isso o eram. Eu conheço!

    Rosinha, o vestido ficou lindo, já para não falar desse cabelão maravilhoso.
    Não me atrevo, por enquanto, ainda não. Vou costurando umas coisinhas mínimas, mas vestido, repito, por enquanto ainda não.
    Tenha um dia cheio, como são todos os teus dias e muito, muito feliz.
    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nina querida. Tenho certeza de que, logo, logo, vai aparecer um vestido feito por você -talento você tem de sobra.

      Beijos!

      Excluir
  2. Pelo jeito a Nana herdou os talentos da mãe….
    Que cabelo lindo ela tem…
    Parabéns pelo vestido Rosa, realmente ficou lindo!
    Eu também ando costurando bastante ultimamente, comprei um vestido de malha numa liquidação, era lindo mas longo, e tinha uns detalhes na blusa que eu não gostava. Deixei-o mais curto e renovei a blusa, agora ficou ótimo!
    Bjs querida e ótima semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Doutora! Tinha que mostrar o antes e o depois do vestido, prá inspirar a gente...

      Beijos e tenha um lindo final de semana!

      Excluir
  3. Concordo que o fruto não cai longe do pé. Muito prendada sua bambina! (a minha também é canhota!)
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Helena querida - por achar tempo de vir aqui, mesmo tão atarefada com as alunas novas...

      Beijos e um ótimo final de semana!

      Excluir
  4. Oi Rosa, que lindo vestido, ficou um arraso, você tem razão o fruto não cai longe da arvore, a Nana é muito talentosa adorei o cogumelo...
    O cabelo também ficou muito bonito!
    Beijão e boa quarta pra você viu!
    Cris...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Cristiane querida! Tenha um lindo final de semana!

      Beijos!

      Excluir
  5. Rosa...feito com amor...tudo sai bem!
    O vestido é lindo e o boneco bem fofinho!!!
    Eu ainda ando treinando...minhas costurinhas...na máquina velhinha do meu pai!!! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você dá valor prá máquina velhinha do teu paizinho!!! Minha mãe também ainda tem a que foi da mãe dela - parece peça de museu, mas funciona!

      Beijos, Maria da Graça querida!

      Excluir
  6. Com certeza, a fruta não cai longe da árvore. O vestido ficou lindo e o boneco também! Parabéns às duas. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Ligia querida! Tenha um lindo final de semana.

      Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...