Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Felicidade estampada no rosto!



Hoje em dia estamos vivendo tempos difíceis...

Se você passar numa banca de revistas pode reparar: na maioria das capas vem mulheres sorridentes e, em algum canto, a dieta milagrosa que elas fizeram prá emagrecer trocentos quilos (mas eles não te dizem que a foto da mulher ganhou retoques de montão no fotoshop prá ela parecer mais bonita e magra...).

Outro dia, quando abri a página inicial do Yahoo prá checar meus emails tinha a foto de uma modelo cadavérica, que parecia sobrevivente do holocausto, e a legenda apregoava que a mesma exibia "formas perfeitas".

"Deus do Céu!" - eu pensei! "Isso não é propaganda enganosa - é propaganda criminosa!" Pode ter certeza que tem coisa escusa por trás disso: aposto que os laboratórios que vendem remédios prá emagrecer patrocinam essas coitadas - prá depois as meninas normais comprarem essas pílulas porcarias prá ficarem ao máximo parecidas com essas ossudas criaturas...

Pensa bem: não é natural! Contraria toda a nossa fisiologia, nosso instinto de sobrevivência - e prá quê? Prá se privar ao extremo de calorias, assumindo o peso de uma criança, sem carne, sem curvas, sem prazer de viver - só o prazer de se ver magérrima no espelho.

Se continuar assim estaremos logo a ponto de criar uma nova espécie humana: o Homo famintus, o Homo Squeletikus, eternamente mal humorado e infeliz.

E tem muita gente lucrando com isso - além dos laboratórios. Por exemplo:

Gillian McKeith, nutricionista escocesa, que também é apresentadora de televisão e escritora - milionária essa senhora. Espia a cara dela, se você nunca viu:

O programa que ela apresentava - "Você é o que você come" era campeão de audiência na Inglaterra - e no mundo, nos horários em que era exibido. Grãos, frutos do mar, quase nada de sal, nada de açúcar nem gordura - exercícios de montão. Era chocante como ela analisava os participantes do programa: Examinava suas fezes  num pratinho: pela aparência, cor, cheiro - Eita preula!!! Diagnosticava suas carências, seus excessos, passava um programa de exercícios rigorosos e uma radical mudança de hábitos alimentares e em semanas a gente via pessoas obesas emagrecendo quilos atrás de quilos - beleza, né? Eram sempre famílias na Inglaterra viciadas em fast food - gente que nunca mesmo vai pro fogão. As crianças nunca comeram uma verdura na vida - um extremo totalmente fora da realidade brasileira (pelo menos da realidade da minha casa...) e carente de conserto, sem dúvida nenhuma.

Mas, vamos ser coerentes: não é um extremo? Quer dizer: peguem a Dieta Mediterrânea. O pessoal se alimenta bem, tem prazer com a comida, vive muito e feliz. 

Um outro exemplo bem próximo? Nigella Lawson - também inglesa, culinarista famosa de profissão e mulherão nas horas vagas:

As comidas que ela ensina são sempre altamente calóricas e escandalosamente deliciosas - eu sei, já fiz uma porção delas... Nos programas ela sempre demonstra enorme alegria em preparar os pratos, seja prás filhas ou prás visitas - ou prá ela mesma. Acorda de madrugada prá fazer uma boquinha...

Sabe de uma coisa? Gillian Mc Keith é apenas 4 meses mais velha que a Nigella - isso mesmo, só 4 meses.

Olha a Gillian:

Sei lá, acordou do lado errado da cama, não pregou o olho à noite, dia do cabelo ruim - Ah, Rosa, escolhendo foto em que ela saiu mal não vale...

Mas a Nigela também tem seus dias ruins:

E seus dias bons:

e seus dias melhores:

E os dias bons da Gillian:

Dá uma comparada - de um lado suco de couve e do outro licor de cereja:

De novo - de um lado lavagem intestinal e do outro chocolate, chantilly e manteiga:

Tá, tá - alguém vai dizer que a coitadinha saiu perdendo na genética, pois mesmo com tanta comida saudável parece um maracujá de gaveta, enquanto a Nigella esbanja saúde - mas eu, que sou uma "saberota", como dizia minha sogra, digo que na nossa fisionomia se estampa o prazer que a gente tira da vida que leva. Ponto.

Cuide da saúde - sim! - mas também se dê o direito de ser feliz! Deus não faria nossa língua ser cheia de papilas gustativas prá gente se privar de apreciar tantos sabores - seja sábia, aproveite com moderação a maior parte do tempo e "deite o cabelo" de vez em quando, que ninguém é de ferro e ser feliz é bom demais. E - principalmente - não violente a sua própria natureza tentando se enfiar num molde que sabe Deus quem foi que criou e que tenta massificar o que é naturalmente bonito por ser individual e diferente: seja feliz sendo você - gente feliz é bonita naturalmente.

24 comentários:

  1. Bom dia!
    Gostei da postagem, realmente temos que pensar muito sobre esse assunto e não sair concordando com tudo o que vemos né?!
    Bjs e boa semana...
    Cris...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Cristiane querida. Acho que a gente tem que se amar e querer o melhor prá nós mesmas, sem sair por aí entrando no molde dos outros...

      Beijos e obrigada!

      Excluir
  2. Vc pra variar é engraçadíssima. Tudo que vc colocou é a pura verdade. Eu via esse programa, e reparei nisso também. Gente que não comia fruta, legumes muito hambúrguer e açúcar. É claro que quando entram numa dieta regrada perdem peso rápido.
    Eu tinha um colega que trabalhava comigo, prof de Educação física que falava "mulher sem bunda não é mulher".... O que ele diria das modelos de agora??????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Acho que ele ficaria chocado... Até tem um ditado, "Quem gosta de osso é cachorro", não é mesmo? Sou totalmente a favor da diversidade na beleza, todo mundo tem o direito de ser feliz e de se sentir lindo.

      Beijos e obrigada, Célia querida!

      Excluir
  3. Uma realidade nua e crua!
    Tentemos uma alimentação saudável...
    exercício físico... e mais cheia ou menos cheias...
    tentemos ser felizes!
    Boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo mundo tem que ter seu lugarzinho ao sol, seja magra ou cheinha, e ser feliz e se amar do jeito que é.

      Beijos e obrigada, Maria da Graça!

      Excluir
  4. Olá Rosa! Adorei seu post. Me fez dar boas risadas na comparação da Gillian e da Nigella. Tb sou fã de Nigella e acho que ela exprime toda a felicidade em cozinhar!
    É a primeira vez que deixo um comentário, mas saiba que já li seu blog de cabo a rabo. E amei!
    Gostaria de ter a metade da sua coragem e a facilidade em contar as histórias que vc coloca aqui no blog.
    sabe, quero muito costurar alguma coisa, mas tenho um grande bloqueio, pois minha mãe é uma grande costureira mas nunca tentou me ensinar, pois dizia que eu não levava jeito pra coisa. Eu sei que o caso é meio pscológico, pq toda vez que tento fazer alguma coisa na costura, vem a vozinha dela na minha mente. Mas, desculpe o desabafo. Só quero dizer que seu blog é uma grande inspiração para mim, e se eu conseguir fazer qualquer coisinha, eu te aviso tá! Beijão

    Eliane (Leituras de Eliane)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo carinho, Eliane querida.

      Quanto à costura, faz assim: treina o teu pensamento. Toda vez que você escutar aquela vozinha da tua mãe falando que "sempre disse que você não levava jeito prá costura" completa a frase deste jeito: "mas eu não podia estar mais enganada, filha! Você se supera a cada dia e eu sinto o maior orgulho de você...". Costurar é um passatempo delicioso e não é difícil, é só perder o medo.

      Beijos!

      Excluir
    2. Obrigada pela sua sábia resposta querida Rosa. Vou guardar em meu coração e se Deus quiser, colocá-la em prática! Beijo

      Excluir
  5. "Ói eu aqui trá veiz!" Olá querida amiga! Como sempre você aborda temas do quotidiano de uma forma verdadeira e ao mesmo tempo cômica. Eu também já tinha reparado nisso e fiquei pensando será que estou errada? Vi algumas vezes o programa da "Mulher maracujá" e fiquei, perdoe-me a expressão, enojada. É bem verdade que o pessoal lá dos EUA principalmente e de alguns outros países também, só comem porcaria (ou porcaditos) e analisando isso dá vontade de nunca mais comer nada. Mas pensando bem, nós aqui do Brasil temos uma alimentação balanceada. Há alguns anos divulgou-se horrores a respeito do nosso tão amado arroz com feijão. Depois, ele foi levado novamente ao trono da boa alimentação. Coisas da mídia e de quem tem interesses escusos (diga-se fast foods). A mídia faz o que quer em qualquer área e as pessoas acabam deixando-se levar por este ou aquele ponto de vista, a respeito dos mais diversos assuntos. Já houve épocas em que precisava me alimentar em restaurantes. Mas há alguns anos não preciso mais fazer isso e minha saúde melhorou muito. A comida feita em casa, com ingredientes de qualidade, com carinho e capricho é excelente, mesmo que seja um simples arroz com feijão, salada e algum complemento. Eu não faço fritura há muito tempo. Não consigo sequer juntar um litro de óleo usado para fazer sabão em casa! Assim como você e outras pessoas, sou mais a Nigella. Quando ela aparece cozinhando dá vontade de pular dentro da TV e comer junto com ela. Beijos saudáveis, amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Ligia! Eu AMO arroz com feijão, acho o prato perfeito! Consigo comer só arroz com feijão e não preciso de mais nada... Fico imaginando que , no resto do mundo, o povo não conhece essa delícia tão simples e brasileira...

      Beijos, minha querida!

      Excluir
  6. Olá Rosa
    Retribuindo e seguindo seu blog também.
    Amei a variedade que encontrei aqui. O doce ou geléia faço essa mistura também. As cascas também são ótimas para fazer cristalizadas. fica uma delícia!
    Abraços
    http://carmem-amorpeloartesanato.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita e pela dica da casca cristalizada - vou tentar fazer um dia...

      Beijos!

      Excluir
  7. Ei Rosa boa noite
    amei sua visita
    fiquei muito contente
    muito legal esse tema que postou
    um abraço
    proce

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, Helena querida!

      Beijão!

      Excluir
  8. Eu de novo, é que não poderia deixar de comentar.Disse tudo.Esse fim de semana mesmo fiquei chocada por ver minha sobrinha de 10 anos de idade fazendo regime e olha que ela não é gorda, disse que viu numa revista uma moça muito magra e se achou gorda, se privou de todas as delicias que fiz para a criançada no fim de semana.Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É disso que eu falo! A manipulação da imagem pela mídia chega a ser monstruosa, destrói a auto estima de uma porção de gente que está bem, que é linda do jeito que é, que é normal e passa a se sentir uma aberração... Vocês tem que combater isso o quanto antes, prá não virar uma obsessão.

      Beijos, minha querida.

      Excluir
  9. Rosa

    É muita lavagem cerebral que a mídia procura fazer na mente das pessoas mais frágeis mentalmente.
    Gostei muito desta postagem e até ri com tuas palavras.
    Sobre as 2 apresentadoras, é o que acontece com todas as pessoas, sem exceção: Somos o que comemos.

    E também o que pensamos ser.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem assim: somos mais do que os olhos veem... Se a gente não se amar do jeito que é, vai ser difícil ser amada por quem quer que seja...

      Beijos, Fatinha querida!

      Excluir
  10. Sei, não Rosa, mas, acho que tudo é uma questão de genética.

    Meus avós viveram muitos anos.

    Minha avó faleceu com 89 anos, meu avôzinho com 92 anos e sempre, sempre, a vida toda, comeram alimentos feitos na banha de porco, azeitonas, ramón, vinho, queijos, torresmos e…pasme!!! Nunca tiveram colesterol, triglicérides, pressão alta!! O doce preferido deles era o mantecal…(feito com banha de porco também)!!

    Bem, sejamos moderados na alimentação e procuremos nos amar!

    beijinhos, Lígia e =ˆ.ˆ=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você tem razão, Ligia querida... A quase ex-sogra do meu "Marildo" é uma senhora magérrima, nunca come fritura, só come saudável e mesmo assim tem o colesterol e o triglicérides nas alturas e agora tá sofrendo de Alzheimer. Por essas e outras é que eu acho que a gente tem que ser feliz, que felicidade é remédio prá maioria das doenças da vida...

      Beijão!

      Excluir
    2. Oi Rosa, não consegui responder sem ser agregado a um comentário... então o meu não tem a ver com o da Ligia...

      Engraçado ler seu post hoje, acabei de voltar do mercado (sim.. 11 da noite...) e na registradora tinha umas revistas. Eu sempre penso em fotografar as capas dos tablóides, pq cada semana tem alguma barbaridade na capa, mas a de hoje superou:

      ACORDE MAGRA
      PERCA ATÉ 1kg DURANTE A NOITE

      que sonho da pêga! tô rindo até agora

      como em tudo na vida, equilíbrio é fundamental na hora de escolher o que vai pro prato.

      bjo

      Excluir
    3. Nossa! Essa de emagrecer dormindo eu nunca tinha ouvido falar - talvez até tenha um fundo de verdade: quando eu era novinha era uma dorminhoca e magra como um palito... Hoje eu durmo tão pouco - será que tem a ver (hi, hi, hi...). Brincadeiras à parte eu vi na televisão que dormir pouco engorda mesmo - então, pelo sim, pelo não, acho que vou beber muita cidreira...

      Beijão, Elisana querida - e eu adoro fazer compras bem tarde, pois o mercado sempre tá mais vazio...

      Excluir
  11. Estou passando maus bocados com minha menina por conta dessas idiotices postadas na midia Adorei tua postagem e vou mostrar pra ela espero que ela encare da forma que eu e suas amigas estão vendo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...