Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Ser feliz como puder


Bom, eu sou partidária fervorosa da felicidade - em todos os seus aspectos.

Primeiro porque eu concordo com a frase acima: gente que pratica o mal, que se mete na vida alheia só pode ser infeliz ao extremo - gente feliz tá ocupado em ser feliz, não incomoda ninguém.

E - assim sendo - acho que é dever de todos nós sermos felizes (e fazermos felizes o máximo de gente que a gente puder - não do jeito que a Rita Lee queria fazer gente feliz naquela música... Cruz Credo!). 

Por exemplo: dia desses, acompanhando a Lola e o Ike na dentista, sei-lá-por-que-cárgas-d'água eu comentei com ela que mimo meus filhos ao extremo. Disse: "Acredite se quiser, doutora: meus filhos nunca comeram melancia com caroço. Eu pego a melancia, tiro a casca, corto em fatias, tiro todos os caroços, corto em cubos, divido nas tigelinhas e distribuo pro Marildo e pros filhinhos..."

Ela ficou horrorizada! Disse que eu não estava criando meus filhos pro mundo, que eles iriam ficar prá sempre dependentes de mim...

Bom, eu não acho. Os três sabem fazer todo tipo de comida - e cozinham maravilhosamente bem, muitas vezes até melhor do que eu. Aprenderam desde pequenos, inspirados pela mãe e pela vontade de saber fazer. Não se negam a fazer nada - mas é prazer meu fazer prá eles.

Há uns anos atrás eu tive que acompanhar o Marildo no Pronto Socorro - ele estava com cólicas renais horríveis. Chegamos em casa quase dez da noite: eles tinham feito um jantar super caprichado, suco de frutas geladinho e torta de maçã (que buscaram receita na internet...). Tinham até feito suspiro de clara de ovo caramelado no forno, em cima da torta - tudo delicioso, tudo feito com amor.

Por essas e outras eu os mimo mesmo. Eu penso assim: o mundo nem sempre vai tratar meus filhos com amor, mas eu vou.

E parte de tratar bem é fazer uma comidinha sempre gostosa, que é prá eles quererem sempre levar marmita da comida da velha e vir prá casa loucos pelo que vai ter pro jantar...

Daí vem o... ROCAMBOLE DE CHOCOLATE BRANCO!!!

Massa: 3 gemas de ovo, 3 claras batidas em neve bem firme, 12 colheres (sopa) de açúcar, 1 colher (sopa) de manteiga ou margarina, 8 colheres (sopa) de farinha de trigo, 16 colheres (sopa) de água, 2 colheres (chá) de fermento Royal.

Coloque numa tigela as gemas de ovo, a manteiga e o açúcar. Mexa com a colher até ficar homogêneo. A água deixa no copo e vai fazendo assim: põe uma colher de farinha e duas de água - mexe, mexe até incorporar bem. Vai acrescentando sempre 1 colher de farinha e duas de água até acabar. No fim põe as colherinhas de fermento, mexe bem e acrescenta 3 claras batidas em neve bem firme, mexendo delicadamente prá não espantar as bolhinhas de ar das claras. 

Pega uma assadeira retangular grande (pelo menos 30 x 40 cm) e forra ela com papel manteiga. Unta bem o papel manteiga com manteiga ou margarina - não precisa polvilhar com farinha. Vai despejando a massa do rocambole às colheradas e espalhando na forma, até cobrir todo o fundo.

Forno pré aquecido 15 minutos, na temperatura mais baixa: põe o bolo prá assar e fica de olho - assa rapidinho. No meu forno tava pronto em menos de 15 minutos (porque é fininho). 

Enquanto tava assando, faz o recheio:

Recheio: 300 g. de chocolate branco picado, 1 caixinha pequena de creme de leite leve, 50 ml de suco concentrado de maracujá.

Derreta o chocolate branco no microondas ou no banho maria, vá juntando aos pouquinhos o creme de leite e mexendo, prá misturar bem e dar uma esfriada. Acrescente o suco de maracujá, mexa e reserve.

Terminou de assar o bolo faz assim:

Põe na mesa um pano de prato esticado, do tamanho da assadeira. Cobre esse pano com filme PVC, polvilha um pouquinho de açúcar. Segurando pelo papel manteiga retire o bolo da assadeira e vire-o por cima do pano de prato coberto com pvc. Daí vá descascando o papel do bolo - sai fácil. 

Com uma colher vá passando o recheio de chocolate branco por todo o bolo, espalhando bem. Enrole com o auxílio do pvc - mesmo se rachar, tá em casa, fica gostoso do mesmo jeito. 

Cobertura: 1 caixinha de creme de leite leve, 1 colher (sopa) de açúcar, gotas de essência de baunilha.

Depois que ajeitou o rocambole na travessa em que vai servir, coloque o creminho de cobertura por cima e seja feliz!

Sugestões de recheio:

- pica pedaços de goiabada, leva ao fogo com um pouco de água em panela anti aderente. Mexe até derreter. Pode usar sozinha ou com requeijão - daí fica rocambole romeu e julieta...

- 1 lata de leite condensado cozida na panela de pressão por 20 minutos (depois que começou a chiar a panela). Cuidado! Tem que deixar esfriar antes de abrir!Abre a lata já fria e espalha com colher no rocambole.

- Chocolate meio amargo derretido no microondas, 1 latinha de creme de leite leve e passas embebidas no rum.

- 1 lata de leite condensado e dois pacotinhos de coco ralado - mistura, deixa o coco roubar umidade do leite condensado e se hidratar um pouco e emprega.

- massa de brigadeiro;

- o mesmo recheio de chocolate branco mas sem o maracujá - ao invés dele, coloque morangos picados em pedaços.

- o mesmo leite condensado cozido na panela de pressão misturado com ameixas pretas em calda, picadas.

É isso: pedaços de felicidade recheados e cobertos com amor - foge daquele bolo comum de cada dia, fica leve e com cara de festa - todo mundo ama.

Faz, faz, FAAAAAAAZ!

17 comentários:

  1. Rosa...isso é que é dar!
    Quem é feliz dá incessantemente!
    Quanto ao rocambole (nome desconhecido para mim)...parece
    um sério convite a uma trincadela!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Maria da Graça querida! Você devia experimentar faer um rocambole - que deve ter outro nome aí em Portugal... - porque fica delicioso.

      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Rosa,

    Achei o máximo a frase e o gatinho!
    Você não tem jeito mesmo, mima todo mundo, até as leitoras do seu blog com essas receitas irresistíveis...
    Bjs querida e ótima semana

    ResponderExcluir
  3. kk è verdade, mas tem gente tao chata, que mesmo feliz amola os outros rs


    baci

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que tem mesmo - mas acho que, nesses casos, a felicidade é só de fachada, não está completa. Talvez falte Deus...

      Beijos!

      Excluir
  4. Eu também amei e já registei a delícia.
    Beijinhos querida!

    ResponderExcluir
  5. Gostei bastante sobre seu texto em relação felicidade.
    Parabéns pelo blog e pelas postagens...já estou te seguindo!!
    Abraços. Sandra

    ResponderExcluir
  6. ai que delicia, eu queroooooooooo, mas agora com esse problema do maridão não poder comer doces e se tem ai quer comer , ai ai ai . eu adoro doce pareço uma formiga. a historia da melancia sem caroço e cortadinha ai a senhora me fez lembrar minha avô, que tirava com a faca toda parte de cima da mexerica pra eu comer , toda vez que como mexerica lembro dela fazendo isso em cima da pia e eu do lado comendo, que época boa. e seus filhos com certeza sempre se lembrarão disso, são pequenas coisas que feitas com carinho tem um enorme valor bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que lembrança linda a da mexerica! Essas são realmente as lembranças que mais ficam...

      Beijos e não faça o rocambole tão cedo, prá não tentar o marido...

      Excluir
  7. Rosa, você está certíssima em cuidar dos filhos dessa forma. Isso é amor!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que você também faz isso com tuas meninas, Helena querida - nós duas somos super-mães!

      Beijos e obrigada!

      Excluir
    2. Rosa, já fui muito criticada e chamada de amélia por viver só em função do marido e filhas. Tinha uma amiga que me dizia: "pare de servir café até na bandeja para o seu marido!" Faço isso por prazer, por prazer, educação e amor e nunca me arrependi disso. Sexta-feira sim, outra não tá ele saindo de casa às 5 da manhã para me levar até o aeroporto de Confins que fica bem distante de BH e no domingo tá ele lá, á noitinha, me esperando, me acenando "aqui, aqui, estou aqui " Isso não é amor?
      Beijos

      Excluir
  8. Hei Rosa bom dia
    linda mensagem sobre o cachorrinho
    tambem tive uma pincher que ficou cega dos dois olhos
    por causa de briga com um outro cachorro maior
    ela tinha 6 anos sabia aonde ficava cada pedacinho da casa
    e nao se atrapalhava por causa disso
    mas acho que ela morrrreu de depressao

    bom vamos la
    seus posts sobre quitutes deixam meu estomago
    roncando ...isso é muita covardia ...ainda acabo me pegando
    lambendo a tela do pc rsrrsrssrs
    bjos ai amiga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que triste o que aconteceu com a tua pinscher, tadinha dela... Mas Deus tá tomando conta, tenho certeza.

      Hoje tem mais gostosura - mas não precisa lamber a tela, não, que é tudo fácil de fazer...

      Beijão, amiga!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...