Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Não pode faltar - de jeito nenhum.

Ahhh! Que lindeza... Tão bem vestida, penteada, batonzada - e, prá completar, esse ar de alegria ao se ver tão bela, espelhada nas panelas... Sonho de consumo masculino, não é mesmo? Porém...

Se tem algo que eu acho o maior desperdício de tempo é perder tempo precioso na cozinha. Tá, tem horas em que a gente não escapa, como quando faz macarrão ou nhoque fresco - mas aí não tem jeito mesmo, é mão na massa (fazer o quê, né?). Macarrão até dá prá comprar industrializado, pois tem marcas que são maravilhosas - como Barilla e Divella, por exemplo. Mas nhoque? Faça-me o favor! Os que a gente compra na área de refrigerados dos supermercados são umas bolotas de farinha dura e intragável - não me admira tanta gente não gostar de nhoque. Prá valer mesmo a pena o nhoque tem que levar batata ou mandioca (até abóbora fica bom), prá ficar diliça e desmanchar na boca - e, nessas horas, nunca falta na minha cozinha purê de batatas desidratado - dessa marca é a melhor:

Você hidrata com um pouco menos de água ou leite morno do que manda na embalagem. Junta um ou dois ovos (dependendo do tamanho), uma colher de manteiga, salga e tempera (pode por queijo parmesão ralado, ou gorgonzola, ou provolone...) e, com a mistura já bem fria, vai pondo farinha até dar prá fazer aquelas minhoconas - daí corta, enfarinha e cozinha em água fervendo - simples, né? Nada de perder tempo cozinhando e esmagando batatas - até porque, dependendo do tipo de batata, acaba levando farinha demais... E na hora do molho, se você gosta de gorgonzola - derrete manteiga ou margarina na frigideira, junta um bom pedaço de gorgonzola, umas colheres de água e deixa desmanchar bem - daí é só misturar com o nhoque cozido - bom demais.

Mas a postagem de hoje é sobre ítens muito mais simples, que facilitam a beça a nossa vida na hora de preparar a comida - tipo estojo de primeiros socorros culinários. 

Primeiro: congelados.

Desde que inventaram os enlatados nossa vida ficou muito mais fácil - mas os congelados vieram prá enterrar as latas de vez, principalmente porque são mais frescos e saudáveis. Ervilha em lata - ô coisa nojenta! Não suporto, acho que a única finalidade de uma lata dessas é usar como arma - leva uma na bolsa e, se alguém vier te assaltar, atira em cima e sai correndo. 

Quer coisa melhor e mais simples: ervilha congelada. Você compra uns pacotinhos, deixa no freezer, descongela no microondas (ou deixa descongelar naturalmente) e faz um risoto delicioso, juntando ela no arroz previamente cozido, com manteiga e queijo ralado fresco. Ou usa ela na maionese, juntando cubos de batata e cenoura cozidos, maçã verde picada, uva passa - experimenta que você vai sentir a diferença. A ervilha em lata é molenga, sem gosto nem textura.

Milho verde congelado: a salvação da pátria. Descongela e faz com ele um gostoso strogonoff: frita uns dentinhos de alho, junta tomate picadinho, refoga, junta o milho, tempera ao teu gosto e, por fim, acrescenta creme de leite leve - só um pouquinho, prá criar aquele creminho que casa tão bem em cima do arroz branco... Ah, e enquanto estiver fazendo o strogonoff, que tal grelhar uns pedacinhos de peixe congelado?

Se eu posso dar uma sugestão de peixe gostoso e fácil de fazer é o peixe chamado PANGA. Não é um peixe nacional - acho que vem da Coréia - mas é mil vezes melhor que pescada ou qualquer outro peixe que a gente possa fazer grelhado. Primeiro pelo sabor, que é muito bom (o preferido do Marildo).  Segundo pela firmeza e pela textura, que são excelentes; nada de peixe se desmantelando na frigideira ou no grill. 

Eu ponho um pouco de óleo na frigideira anti aderente, coloco os pedaços congelados mesmo:

 Daí ponho um tiquinho de sal (ou Fondor) por cima, uma pimentinha, espremo um limão, tampo e deixo no fogo lento, enquanto faço as outras coisas. Olho de vez em quanto, prá ver a quantas anda, viro com uma espátula até pegar uma cor dourada assim:



Tá vendo só? Mesmo quando a gente tá meio atrapalhada e esqueceu de descongelar o peixe tem remédio: é só ter o peixe certo no freezer...

Espinafre congelado - muito bom prá colocar num risoto, com queijo ralado, umas colheres de requeijão - Hummm! Ou fazer uma fritada, com ovo batido... Ou rechear um canelone com ricota esmagada e o espinafre descongelado, refogado e passado no processador ou no liquidificador. Daí cobre com molho de tomate e muito queijo ralado - que ninguém é de ferro e a gente merece ser feliz...

E por falar em molho: nessa hora eu não me nego ir prá cozinha. Já experimentei todo tipo de molho pronto industrializado e todos são uma porcaria. "Pórca miséria", o que que custa fazer um molho gostoso? Uns dois ou três dentinhos de alho picado, frita no azeite ou no óleo. Quando estiver fritinho acrescenta um bom extrato de tomate - ou duas latas de tomate pelado batidas no liquidificador, se você quer dar um ar caseiro. Se foi o extrato, acrescenta duas latas de água. Salga, coloca uma pimentinha e tempera como você quiser: azeitonas picadas, pimentão, orégano, cheiro verde, manjericão - não precisa por todos esses temperos (aliás é melhor experimentar um em cada ocasião, assim você faz molhos diferentes e descobre qual é o teu favorito...). Cheiro verde - salsa e cebolinha? Chega da feira, lava, pica, coloca num pote e leva pro freezer - vai sempre estar lá te esperando, prontinho, sem dar nenhum trabalho. Mas - sinceramente -  molho pronto é um sacrilégio com o macarrão - se eu fosse um espaguete, eu escorregava prá fora do prato antes de ser contaminado por ele.

Prá terminar essa postagem - que já está longa demais - meus dois amores do coração: alho frito e cebola desidratada.

O alho frito é um velho conhecido dos pizzaiolos: é ele que a maioria das pizzarias de bairro joga em cima da pizza de alho - dããã. É miudinho, crocante, se não deixasse a gente com bafo eu comia quinem salgadinho - ô diliça. Além disso é bem prático: terminou de cozinhar o feijão? Joga uma colherinha (chá) dele, salga, põe uma casquinha de provolone e dá uma regada de azeite - experimenta só prá ver que gostoso que fica! Tá atrasada prá fazer o arroz? Usa o alho frito em vez de perder tempo descascando, picando e fritando alho fresco. No molho, no macarrão alho-e-óleo... Qualquer coisa vale prá economizar nosso precioso tempo...

Cebola desidratada: é um recurso maravilhoso e que, de quebra, tem um algo mais: sabor. Você aquece o óleo no fogo branco, joga uma colher de sopa de cebola desidratada e assiste em segundos ela ficar um tantinho de nada mais moreninha: o cheirinho que sai é incomparável, coisa que a cebola fresca não tem. 




E se você jogar uma xícara de azeitonas pretas tipo azapa (tira o caroço...) no liquidificador com suco de limão, bater e acrescentar nessa cebola frita vai ter um molho diferente e genial, pronto em minutinhos, que vai deixar todo mundo espantado com o sabor.

Cozinhar tem que ser assim: rápido, prático - mas muito gostoso...

Reparou na cara da mulher no início do post? Pois é... Aposto que tem gente por aí pensando que eu, com todas as minhas prendas, sou mais ou menos como ela, não é mesmo? Que horror! Dá licença, né? Passar horas ariando panelas, prá no fim comer comida cheia de alumínio? O maior prazer da minha vida é ser a dona de casa perfeitinha e sorridente? 

Há, há - foi-se o tempo... Hoje em dia, depois de ter dobrado o Cabo das Tormentas, mais velha e mais sábia, sou muito mais assim:


Essa sim, eu entendo... Dá ou não dá vontade de quebrar tudo com uma marreta?

34 comentários:

  1. Minha amiga, adorei as dicas. Algumas eu já uso, outras ainda não. As idéias são ótimas e práticas mesmo. A salsinha, faço como você e congelo em aberto depois de secas da lavagem e trituradas. Se tem coisa que não gosto na cozinha é lavar verdura. Por isso, logo depois que as compro, lavo, esterilizo, seco e guardo em potes plásticos bem tampados, prontos para serem usadas. O negócio é usar a cabeça e o que o mercado nos oferece, desde que de boa qualidade. Beijos, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Ligia querida - a gente tem que aproveitar tudo de forma adequada, que assim não tem desperdício nem prejuízo. Beijão!

      Excluir
  2. Gostei das dicas Rosa, a do espinafre congelado não conhecia, vou fazer, fiz uma besteira ao vender meu freezer, acho que vou adquirir outro!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas pode usar o congelador da geladeira também, Edir querida. O único problema é que a durabilidade é menor, mas dá prá aguentar uma comprinha de mês tranquilo, se houver espaço. Beijos e obrigada!

      Excluir
  3. Essa última tem mais a ver com o nosso dia a dia, gostei da dica da lata
    de ervilhas como arma...beijinho Rosinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu mesma sugeri, mas nunca usei - hi, hi, hi... Beijão, Mira querida!

      Excluir
  4. Rosa, enquanto a aluna costura eu vim aqui dar uma espiadinha nessas utilidades domésticas que você posta. Você é ótima (já lhe disse isso tantas vezes, né?) Tenho vontade imprimir esse post e levá-lo quando for ao supermercado, pois quero tudo igual da Rosa. Se você indicou, certamente é coisa boa, testada e aprovada. Também gosto de tudo prático. Recentemente aprendi com a minha cunhada a usar esse purê de batatas - fiquei fã. Ai e aquele seu doce de leite? ontem fui dormir com as lombrigas assanhadas! não sei como não tive sonhos com eles!!! Quando foi a SP deixo cozida algumas latas de leite condensado para a minha filha que diz ser o melhor doce de leite! Será que ele perde um pouco da validade depois de ser cozido? deixo as latas fechadas e vamos abrindo conforme a necessidade.
    Obs: quando vi a foto da moça sorridente pensei: "essa era eu quando casei!". Hoje sou a da última foto!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não tem nenhum problema quanto à lata de leite cozida - está fechada, não está? É tão delicioso que eu tenho que me segurar...

      Eu também era daquele jeitinho... O que o tempo não faz, não é mesmo, Helena querida?

      Beijão e obrigada!

      Excluir
    2. Rosa, você sabe se tem como se prepara para o freezer aquelas batatas congeladas, tipo palito? Tenho comprado o saco (qualquer marca), mas acho muito caro. Ao invés de fritá-las - porque não sou adepta de frituras - coloco no gril e fica muito gostoso. Já pensei pegar as batatas, cortá-las em palito e dar uma pré-cozida e depois congelá-las, pois noto que elas são meio cozidas.
      Beijos

      Excluir
    3. Essas batatas congeladas são pré fritas em gordura hidrogenada - então, mesmo que você as prepare no grill, estará comendo fritura do mesmo jeito. A maneira mais prática e saudável que eu conheço de preparar batatas é assim: dê uma cozida de leve nelas, em água temperada com sal e o que mais você quiser, cortadas em rodelas ou palitos. Daí deite-as numa assadeira anti aderente untada levemente de azeite e, com um pincel daqueles de silicone, de passar em grill, pinte as batatas de azeite e leve ao forno por uns 15, 20 minutos - elas terminam de assar, ficam macias por dentro e crocantes por fora - e bem mais saudáveis...

      Beijos, Helena querida!

      Excluir
  5. Rosa, cada dica melhor que a outra!! O tomate pelado não falta aqui em casa, temperos já picadinhos também. Mas essa dica da batata em flocos prá fazer nhoque, ahhh foi demais!!
    E aquelas receitas de doce de leite então, uma perdição...só aqui mesmo tem tanta coisa boa tudo junto e misturado hehehe
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luci! Que saudade! Você ficou um tempão sem aparecer...

      Fico feliz que você tenha gostado.

      Beijos!

      Excluir
  6. Obrigada pelas dicas amiga!
    hoje em dia com a vida corrida temos que aprender alguns segredinhos para agilizar na cozinha.
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo: a gente tem que fazer o nosso melhor economizando tempo, que é precioso.

      Beijão e obrigada, Márcia querida.

      Excluir
  7. Oi, Rosa,

    Eu não uso congelados. O único produto que eu uso e gosto são as batatas.

    Assadas ou fritas. Gosto.

    Enlatados, às vezes uso.

    Menina, adoro ficar na cozinha...rsrrs...adoro mexer nas panelas, me sinto uma bruxa mexendo no seu lindo negro caldeirão, misturando ingredientes...rsrsrsrs...(com os gatos em volta...rsrsrsr)

    E também gosto de lavar louça.

    Ás vezes a pia está lotadinha...vou lavando, lavando...e quando está tudo lavado, vou enxugando e pensando...nossa, como consegui...tive que lavar uma por uma...agora secar uma por uma....uau!!!

    Querida, tenha uma boa noite,

    beijinhos,

    Lígia e =ˆˆ=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, acho que tô precisando de uma transfusão do teu sangue, Ligia querida... Se eu pudesse só usava prato descartável, garfinho de plástico - só não faço isso prá não judiar do planeta. E comida - adoro comer num chinês que tem perto de casa... Meu sonho dourado é comer lá pelo menos duas vezes por semana, chegar em casa de barriga cheia, sorriso no rosto e com a pia e o fogão limpinho... Você é um amor mesmo.

      Beijão!

      Excluir
  8. Rosa, por muitos tempo também fazia que nem você a salsinha, cheiro verde... mas hoje em dia não congelo mais. Lavo e esterilizo com "cloro", depois seco bem e, picada ou não, levo para geladeira destampada. Fica ótima, igualzinha aquela que encontramos no Espoleto. Algumas evas, por exemplo o manjericão, alecrim, simplesmente desidratam com esse procedimento e fica bem melhor (e mais econômico) do que, os que encontramos no mercado de marcas famosas. Eu particularmente evito todos os enlatados e adoraria saber fazer a ervilha semelhante essa que compramos congelada. Adorei a dica do nhoque e também essa do peixe congelado. Como sempre, você sempre nos traz maravilhas... hum dia, ei de ler um livro teu. bjs. Lúcia (Tecer_e_costurar)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa ervilha que a gente acha congelada também se acha nas feiras livres, em saquinhos, já descascada e pronta prá cozinhar. Mas eu acho a congelada mais prática e não perde nada em sabor.

      Obrigada por gostar do que eu escrevo, minha querida - me deixa feliz.

      Beijão!

      Excluir
  9. Rosa...um texto muito pertinente!
    é por isso e por outras...e porque
    Deus traçou minha vida para viver na aldeia...
    que latas e enlatados não existem por aqui!
    Bom Dia Mundial da Alimentação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que benção, Maria da Graça, viver numa aldeia, ter tudo bem fresquinho à disposição... Parabéns prá você por essa felicidade.

      Beijão!

      Excluir
  10. Rosa quantas dicas legais! Eu concordo com você que ervilha em lata é realmente nojenta...Eu também só uso as frescas e congeladas. Adorei a dica do molho de cebola e azeitonas, vou testar...
    Bjs querida
    P.S. Já postei o significado das Madonas Negras, espero que goste...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já fui ver, Doutora querida e adorei. Como sempre uma aula!

      Beijão!

      Excluir
  11. Também sou adepta de tudo que facilita meu dia-a-dia!

    Bjs,

    Cris

    ResponderExcluir
  12. Oi Rosa,
    Vim agradecer a sua visita e me encantei com o seu blog e estas dicas,as vezes eu não faço nhoque com preguiça de amassar as batatas agora xô preguiça,disto tudo que voce escreveu só não gosto do peixe panga do resto assino embaixo.
    Beijos da sua mais nova seguidora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Vitória, é um prazer te conhecer. Beijos!

      Excluir
  13. Olha eu aqui de novo,já ia esquecendo de agradecer a sua participação no meu primeiro concurso cultural,muito obrigada.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que agradeço a oportunidade de participar...

      Excluir
  14. Vou ler de novo! Adorei as dicas e gosto muito de praticidade, porque sinceramente, eu enjoei de cozinhar e agora, não gosto muito! Então vou pra cozinha por obrigação!Se tivesse que ter algum empregado em casa , seria uma cozinheira. Pratico, eu sempre uso os congelados, não tenho latas em casa, evito!
    Tenha um bom dia! bjs Nina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, latas não são muito boas mesmo - mas eu não escapo da massa de tomate... Mas é prá isso que a gente adquire prática na cozinha - prá aprender a passar o menos tempo possível nela...

      Beijão!

      Excluir
  15. Hummmm....adoro nhoque mas os que são feitos com batata. Não compro os de supermercado, tb não gosto.
    Daqui a pouco estarei indo para o supermercado e já coloquei na lista esse purê de batatas Hikari. Farei neste fim de semana para a família.

    Grata pelas dicas e tendo mais....por favor...quero saber mais!!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar, Fatinha querida, assim que der inspiração eu posto mais dicas.

      Beijos!

      Excluir
  16. Rosa

    Os nhoques feitos deste seu modo podem ser congelados no freezer?

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somente depois de cozidos - se congelar antes de cozinhar, quando for cozinhar eles desmancham na água e vira sopa...

      Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...