Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Eu mentiiiiii!

Pois é, podem me chamar de "Rosa, a Mentirosa", porque eu disse que o cachecol de ontem, feito de correntinha de crochê usando os dedos era o "Mais fácil, Impossível".

Tem mais fácil ainda - dá só uma olhada:

Eu fiz assim: coloquei duas cadeiras de frente uma para a outra, amarrei o fio no encosto de uma e fui enrolando englobando as duas cadeiras, sempre no mesmo lugar, como se fosse fazer franja prá um xale gigante. O novelo era Harmonia, da Aslan, de 100 g. Enrolei quase toda a lã, reservando um pedaço de uns 6 metros prá costurar. Daí amarrei a ponta do fim na ponta do começo. 

Peguei uma agulha de buraco grande (prá passar a lã, como as de tapeçaria) mas com a ponta bem afiada, enfiei um pedaço de lã e fui costurando os gomos: enfiei primeiro onde ficava a emenda dos fios (prá escondê-los) dei a volta (como se fosse fazer um pompom  - bem apertado) duas vezes e fui costurando, passando pelo meio dos fios, várias vezes. Então cortei o fio rente.

Fui fazendo um gomo depois do outro, do mesmo tamanho, até acabar de fazer todos e pronto!

Um cachecol diferente, feito por quem não sabe fazer nem tricô nem crochê!!!

Vê só de onde tirei a ideia:







Lindos, não são? Adorei essa coisa de fazer vários, um de cada cor - e tem lã com cada cor linda!!! Eu vou na loja e fico igual criança, querendo tudo... 

Uma dica: escolha uma lã fofa, bem aerada, que assim as bolas ficam mais definidas (as minhas ficaram mais com cara de gomos de mini-salsichas...).

Ah, aquele cachecol que eu mostrei ontem eu também fiz um (na verdade ontem fiz os dois cachecóis... Adoro quando o dia rende - e com peças fáceis de fazer, o dia sempre rende!). A lã desse é pura lã de carneiro, um novelo que comprei há muito tempo na Port Fio, na rua da Graça, nem me lembro o nome, importada da Alemanha. É rústica, com cara de jeans. Dá uma olhada como ficou:

A Nana não ficou linda? Amei o contraste entre a blusa branca e o colorido dos cachecóis... Aliás, a blusa branca também foi a mãe-que-a-ama-infinito que fez, usando lã mohair e ponto de casaquinho de bebê:

Tá velha, mas ainda é linda. Uma hora dessas eu posto a receita.

E agora fotos detalhadas das minhas mais recentes peças:





Então: se animou? Mesmo você, que não sabe usar uma agulha de crochê ou de tricô, vai deixar passar batida a oportunidade de ter um cachecol original, diferente de tudo o que se vê por aí, simplesmente usando seus dedinhos e uma agulha de mão?


10 comentários:

  1. kkk, Rosa a criativa!Adorei!bjs Nina

    ResponderExcluir
  2. Que produtividade, hein Rosa? Suas filhas devem ter cachecóis para não repetir nenhum dia no inverno! Lindos demais!
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi amada...
    Obrigada por ter retornado lá no meu cantinho.
    Olha, amei os dois, o de ontem e o de hoje, na verdade, esse de hj me surpreendeu, ficou show, obrigada por compartilhar.
    BJÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, esse de gomos é muito diferente mesmo...

      Beijos!

      Excluir
  4. Rosa

    Você sempre me surpreende com sua criatividade e rapidez no tricô.
    A Nana deve ser linda naturalmente e usando seus tricôs fica mais charmosa ainda. Que gostoso usar algo que alguém fez com tando carinho, sendo de mãe então!!! mais especial é.

    Tudo lindo, a blusa branca, os cachecóis, as tuas filhas.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Muito criativo. Ficou bonito e muito fácil de fazer mesmo. Obrigada por partilhar.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...