Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

É mais ou menos assim:


"Já contratou o caminhão de mudança?"

"Que dia mesmo que a gente vem prá cá em definitivo?"

"Ah, não vejo a hora desses oito anos passarem... Vou contar os minutos..."

Ele sempre diz as mesmas coisas, as mesmas frases... No final de cada noite, enquanto o fogo tá queimando, quentinho e gostoso, na lareira, ele me pega pela mão, me chama prá ir lá fora com ele, contar estrelas, escutar os grilos, as corujas...


Uns 3, 4 dias antes do fim das férias ele começa a ficar jururu, tristinho de dar dó, já começa a dizer: "É, acabou as férias, mulher...".

Nos planos dele, daqui a oito anos - quando ele se aposentar - a gente se muda de mala e cuia pro sítio, prá viver aquela vida simples...

Apreciar a neblina nossa de cada dia, como na foto do início da postagem...

Assistir o nascer e o por do sol "nos melhores assentos da casa"...

Comer o ovo ainda quentinho, tão logo a galinha bota...

Leite fresco e integral... Queijinho branco...

Orvalho na verdura de manhã cedinho...


Fazer o próprio pão - porque não tem padaria perto...


Gente boa que vem visitar e trazer um sorriso e doce de leite com amendoim feito no fogão de lenha...


Escutar os grilos desde que o sol se põe, as rolinhas a fazerem seus ninhos, as siriemas avisando que vai chover... 


Ser uma ilha de gente cercada de verde por todos os lados...


Cada dia que se põe leva com ele uma saudade!!!


Mas... nunca vai acontecer... O coração da gente não é nosso - é dos filhos, dos irmãos, da mãe velhinha. A gente tem que estar sempre de plantão, como os médicos, os bombeiros, as farmácias 24 horas: tem que estar juntinho, prá quando precisarem de nós, ao alcance de uma "pernada" - ligou, chego em 15 minutos no máximo. Assim é que é amor prá mim - tem que estar por perto, prá fazer chazinho, escutar desabafo ao vivo e oferecer o ombro e o abraço. 

Se alguém quiser que eu morra logo, me leva prá longe de quem eu amo e isso não vai demorar nada...

Está nos meus planos (como dizia minha sogra: "Eu planejo e Deus realiza") criar todos os netos - que eu espero sejam muitos, prá encher a casa de barulho... Contar histórias, fazer marionetes de papel maché, bolinhos de chuva - ficar na lembrança deles como minha avó ficou na minha.

E assim, voltei pro meu lugar... Até minha pequena fica triste no dia da volta - pára na frente da lareira apagada, sentindo o calor das cinzas, olhando prá gente toda desconsolada...



Judiação, né? Mas, fazer o quê? Tudo na vida tem que ser bem aproveitado enquanto dura - porque nada dura prá sempre... Sempre agradecendo a Deus por todos e cada um dos momentos de felicidade.

"Prá variar" aconteceu uma porção de coisas boas enquanto estava lá: descansei bastante, li inteirinho o quinto volume da série de livros "A Guerra de Tronos" pro Marildo e pros filhos (não se preocupem, eu corto todas as partes obscenas e violentas, a leitura fica decente sem perder o interesse...), fiz duas peças em tricô (um casaco e um pulôver)  e ensinei a neta dos caseiros a tricotar - o que rendeu bons momentos prá nós duas... Contei tantas histórias!!!

E fiz uma "lancheira" nova prá minha Nana, prá ela levar marmita prá faculdade:

Linda, né? Feita - acreditem só! - reciclando este frasco vazio de 5 litros de alvejante sem cloro:


Já, já vem o pap - tavam com saudades dos paps?

Agora é retomar o ritmo: toneladas de roupas prá lavar e passar, a mesma casa de sempre prá limpar, o mesmo céu quase sem estrelas aparentes (por causa das luzes da cidade e da poluição...). Nada de grilos, nem rolinhas ou siriemas - ao invés disso, sirenes da polícia, buzinas de carros, vans vendendo pamonhas, tapiocas, produtos de limpeza, o vizinho que escuta música no último volume, enquanto você rola na cama tentando dormir...

Mas a felicidade é assim mesmo: não tem um lugar específico prá ela acontecer, não tem que esperar oito anos por ela... Está por baixo da blusa, dentro do peito, no coração que bate feliz por estar com quem se ama...

Obrigada por sentirem saudades de mim...

35 comentários:

  1. Rosa

    Que bom que vocês descansaram e curtiram a natureza que é linda e renovadora.

    Sempre é bom poder voltar e estava te esperando para enviar um convite à você. Se não puder participar, não tem problema. O meu carinho por vc continua na mesma.

    Mas falando de viagem, quando volto de uma viagem lembro sempre daquela música da Elba Ramalho que fica entonando em minha mente:

    "...estou de volta pro meu aconchegante, trazendo nas malas bastante saudade..."

    Embora seja boa, sossegada e mais saudável a vida campestre também sente-se saudades do que ficou na cidade, não? das pessoas, lugares, das coisas que ficaram p/trás.

    Olha, Rosa!! sobre a lancheira não se pode dizer que tem um frasco reciclado!! ficou ótimo.

    Bom, agora que você voltou, dê uma olhada lá no seu email do Yahoo... Tá curiosa, né??? (rsrsrs), vai lá olhar o convite!!

    Ué!! você ainda está aí? (rrsr)
    O convite expira hein?

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro essa música da Elba Ramalho - canto ela direto, enchendo a paciência dos filhos com minhas cantorias. Mas eu gosto de voltar ptá casa, a vida tem que ser tocada adiante, as obrigações não esperam prá serem cumpridas, não é mesmo? Beijos e obrigada pela gentileza de sempre, Fatinha querida.

      Excluir
  2. affe...quis dizer "aconchego" e não "aconchegante"

    ResponderExcluir
  3. kkkkk tô rindo teu comentário no meu blog, tu com inveja da capinha de celular, imagina rsrs
    Pois eu vim devolver a inveja: estou 'murrida' com as tuas férias, meus deuses!!! Teu marildo tá cheio de razão em ter pressa de ir de vez pra lá.
    Mas falaste a linguagem do amor: precisamos estar próximos a quem amamos. Eu também quero uma vida no campo, daqui uns anos. Por enquanto sou dos filhos e de quem mais quiser hahaha
    Estou boba, estás no quinto volume de A Guerra dos Tronos? Quanta disposição, admiro! Eu e marido estamos assistindo a série, e tem uma porção de obscenidades mesmo, e nas cenas violentas eu fecho os olhos hahaha marido fica 'atacado' comigo rs
    Amiga... mas a lancheira... nem sei o que falar, estou boquiaberta! Nunca vais deixar de me surpreender com a tua inteligência e criatividade, além é claro, do teu feeling para saber como dar novos usos aos materiais. Está perfeita, linda!!! Não faço a menor ideia de como fizeste, é mágica?!

    E sim, vamos ser felizes hoje, pois é o que temos.
    Bom retorno, bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem nem comparação - o livro é infinitamente melhor. A série corta tanta coisa! Devia arrumar um tempinho e ler (e fazer como eu - pular as pornografias...).

      Beijos e obrigada, Lia querida. Tava com saudades!

      Excluir
  4. Bem vinda de volta á loucura da cidade!! E fica sempre com aquele gostinho de quero mais. Logo vocês voltam mais uns dias prá lá, e assim vai indo...Mas aqui também tem muita coisa boa, né? É só ter bons olhos como os seus prá ver. Você tem esse dom, de ver o lado bonito de tudo, ou quase tudo, porque tem coisas impossíveis, é claro! Masssss, fico esperando ansiosa pelos maravilhosos PAPS dessas blusas, dessa lancheira linda e suas histórias do sítio!
    Um grande beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, voltar pro sítio agora só em novembro - este ano não tem quase feriados prá emendar, uma pena. Mas as historinhas vão chegar, aos poucos, prá quem gosta de ler minhas besteiras.

      Um beijão e tava com saudades, Luci querida!

      Excluir
  5. Lindo, o sítio.
    Como tudo que é bom, acaba rápido. É mesmo assim.
    Espero que tenha aproveitado tudinho.
    A lancheira ficou muito bonita.
    Beijinhos e bem vinda de volta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Alice querida. Tava com saudades!

      Beijão!

      Excluir
  6. Olá Rosa! Já vi que suas férias foram ótimas e renderam coisas lindas. Deve dar tristeza mesmo sair de um lugar tão bonito, mas quando seu marido se aposentar vcs poderão pelo menos ficar mais tempo de cada vez e aproveitar o melhor dos dois lados. Afinal onde vc vai comprar suas pechinchas no mato??????. Se vc tiver curiosidade ,no youtube está cheio de vídeos ensinando pontos de tunisiano.Quanto a marmita, as colegas dela vão morrer de inveja.Parabéns mais uma vez pela criatividade.Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Célia querida, prá isso existe internet e caixa postal no Correio da cidade...

      Mas é como eu disse: de perto dos filhos eu não saio nunca, se Deus quiser.

      Beijos e obrigada pelo carinho!

      Excluir
  7. bem vinda de volta, ai só faltou a foto de uma pamonha salgada com um pedaço de queijo ou linguiça ai que delicia, comi dessas la em goias são ótimas. os cachecóis fiz 4 e acabei vendendo todos acredita que nem eu nem minha filha temos, o ditado cai bem mesmo no meu caso, casa de ferreiro o espeto e de pau kkkkkkkk. tentei fazer uma blusa aberta pro sogro primeiro ficou pequena depois grande demais, fiquei um pouco desanimada, mas vou tentar de novo. e logico que surgirão duvidas ainda bem que a senhora chegou pra me socorrer bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei como é: quando começa a dar errado, a gente até desanima. Quer um conselho: faz outra coisa, depois desmancha e volta a fazer a tal blusa. Não tem vitamina melhor pro desânimo do que fazer algo bonito que dá certo.

      Beijos e tava com saudades das tuas visitas e comentários!

      Excluir
  8. a mais uma coisinha se quiser colocar a receita do sabão no seu blog coloque afinal ele e bem visitado e esta receita merece ser compartilhada bjs. não tirei fotos porque minha câmera quebrou e meu celular e chig ling a foto não vai ficar boa( já afoguei 2 celulares um foi o marido o outro eu fiquei p da vida falei que não iria comprar mais celular caro) ai mas já estou mudando de ideia kkkkkkk bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prá colocar a receita do sabão, primeiro tenho que fazer... Preciso comprar soda cáustica...

      Que pena que a câmera quebrou...

      Excluir
  9. Ai, Rosa :(
    O coração deu um aperto tão grande de ler tudo isso... nossa! Acho que foi tudo tão real e vindo do coração... Parabéns pelas palavras e pela maneira de ver a vida. Achei uma declaração de amor!
    Um beijo bem grande pra ti,
    Mariana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Mariana, fiquei feliz de você ter gostado. Acho que o amor é assim mesmo: até nas narrações cotidianas da gente, quando ele está presente, soa como declaração...

      Beijos!

      Excluir
  10. Minha amiga querida, que saudades de você, que saudades das suas bem humoradas postagens. Além de humoradas, sempre com lições de vida e experiência. E o que é a nossa vida se não as experiências que passamos? De volta à vida de rotina, da casa, filhos, marildo, filhotes peludos, buzinas, música alta e tudo mais. Sair desta rotina faz bem para a alma. Parece que quando voltamos, apesar dos afazeres rotineiros, estamos com a alma lavada, leve, pronta para recomeçar, revigorados. Me sinto assim quando vou para a praia. Gosto de ficar lá, à beira do mar, olhando tudo e não vendo nada, lendo, num momento modorrento da vida, sentindo a brisa marinha, gritos de crianças brincando, o barulho das ondas...
    Que bom que você voltou e voltou revigorada, cheia de energia e bons pensamentos. Assim a sua criatividade aflora com mais força. Lindo e criativo o seu trabalho de férias! Você também não aguenta ficar sem fazer nada, certo? As mãos nervosas não param nem em momentos de descanso!
    Um abraço caloroso e beijos carinhosos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não aguento mesmo ficar sem fazer nada - "Até quando descansa, carrega pedra", esse é o meu lema.

      E acho que até que produzo bem, mesmo na cidade - fico trancada dentro de casa mesmo...

      Obrigada pelo carinho, Ligia querida - tava com saudades!

      Excluir
  11. Oi Rosa, que férias compridas....estava com saudades!

    Adorei seu post, e fico feliz por saber que você tem um paraíso desses para passar as férias....é um dos meus maiores sonhos: ter um cantinho meu perto da natureza!
    Um dia chego lá...

    Fiquei curiosa para saber como você fez essa bolsa linda, porque para mim não é apenas um porta marmitas, dá para usar com várias finalidades, é linda!

    Bem vinda!
    Bjs e ótimo final de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tava morrendo de saudades de você e do teu blog, sempre com uns textos tão lindos!

      Fico feliz de ter voltado.

      E o pap da bolsa já tá pronto - é ter paciência e tempo prá fazer, mas não é difícil, não.

      Beijos!

      Excluir
  12. Te amo Rosa... precisa dizer mais?
    Meu nome é Marili, adoro artesanato e amo suas postagens!!!

    Muitos beijos e muita felicidade para você e sua família!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Marili, obrigada! Que coração lindo você tem, amando assim, tão generosa!

      Beijos e muitas felicidades prá você e prá sua família também!

      Excluir
  13. Adorei ler o "O coração da gente não é nosso - é dos filhos, dos irmãos, da mãe velhinha. A gente tem que estar sempre de plantão, como os médicos, os bombeiros, as farmácias 24 horas". É assim mesmo que a gente pensa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo: amar é não ser mais dono do próprio coração, não é mesmo, Anabela querida?

      Beijos e obrigada!

      Excluir
  14. Rosinha do meu coração, minha linda, um recadinho rápido:
    Muitas, muitas saudades.
    Voltarei com tempo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Nina querida, vou ficar esperando...

      Beijos!

      Excluir
  15. Rosinha, que saudade...ainda bem que voltou, eu queria
    também essa vida maravilhosa, simples, que maravilha!!!
    quanto á lancheira, amiga, que imaginação, ficou 5 estrelas
    bom fim de semana e beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A lancheira não é nada que a grande Mira não faça ainda melhor, tenho certeza!

      Beijos e eu também tava com saudades!

      Excluir
  16. oi eu de novo, estive vendo suas postagens antigas de blusas de verão e percebi que a senhora usa bem pouco a linha brisa, a senhora não gosta dela.eu ainda não usei ela. A senhora que me ensinou lidar na maquina disse que acha ela grossa para ser fio de verão, e a senhora o que acha. bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo a linha Brisa e não acho ela grossa pro verão não - é só saber regular o ponto e fazer umas rendas que ela fica fresca e linda. E tem um brilho maravilhoso! Fiz várias blusas com ela:

      http://arosanajanela.blogspot.com.br/2013/05/a-receita-da-renda.html

      http://arosanajanela.blogspot.com.br/2011/11/mais-uma-blusa-de-trico-maquina.html

      http://arosanajanela.blogspot.com.br/2012/03/perdida-no-tempo.html

      http://arosanajanela.blogspot.com.br/2012/04/o-charme-esta-no-decote.html

      http://arosanajanela.blogspot.com.br/2011/11/blusa-rendada-de-trico.html

      E tem mais, é que tem que ter tempo e paciência de xeretar o blog.

      Beijos!

      Excluir
  17. Que delícia de férias! Adoraria morar num lugar assim, deve ser um paraíso.

    Bjs, Débora Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um paraíso mesmo, mas a gente tem que tocar a vida...

      Beijos e obrigada pelo carinho de sempre, Débora querida.

      Excluir
  18. Como sempre afinadíssima na arte de escrever, qdo começo a ler seus textos fico torcendo para que eles não acabem, te admiro muito,Rosa.....sempre te visito....sabe...parece q viajei um pouquinho qdo li sobre suas férias....muita saúde e felicidade pra vc e todos os seus .....q Deus abençoe......Elaine.....SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Elaine querida, é muito importante prá mim ter um retorno assim, tão positivo e carinhoso, quanto o que você está me dando. É realmente um presente.

      Beijos e que Deus te abençoe também, e aos teus.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...