Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Presente do Dia dos Namorados!!!


Ói eu me exibindo...

Na verdade, quatro namorados me deram o presente - ô mulher despudorada, sem um pingo de vergonha na cara ao admitir isso em público... E - ainda por cima! - dois desses são lindas mulheres!!!

Pois é, mas não precisa mandar a viatura da PM prá prender minha pessoa - foram meu colega de quarto (também conhecido pela alcunha de "Marildo") e os filhos das minhas entranhas...).

Sua Majestade tava com a overlock usada atravessada na goela, difícil de digerir. Não adiantava eu dizer que ela tava de bom tamanho prás minhas ambições e meu limitado talento - ele queria me dar uma melhor. E os quatro maquinaram essa surpresa. 

Melhor foi como aconteceu - deixa eu contar...

No sábado depois do Dia dos Namorados Sua Majestade me levou prá dar as minhas voltas de carro (eu, com as orelhas balançando ao vento da janela, de língua de fora - metaforicamente falando... - felizona da vida... Tenho muitas coisas em comum com os cachorros - também mordo de vez em quando e acho que, à cada ano que vivo, contam-se três, pelo menos...), cumprir as obrigações, devorar um pastel de feira - felicidades básicas de uma suburbana comum como eu. Os filhos (os irremediáveis filhos...) não quiseram ir - estudando em pleno sábado de manhã - vergonhoso. Mas ficaram dando aquelas zombadinhas: "Ah, que bonitinho!!! Os dois velhinhos vão comemorar atrasado o Dia deles..." (e o "Marildo" fazendo cara feia - odeia ser lembrado que tá ficando velho...).

Bom, ele disse que a gente não ia fazer sacolão. Eu perguntei "Então, onde é que a gente tá indo?". Ele só deu aquele risinho... 

E eu pensei: "Me danei! Não terminei o presente dele ainda!!!".

Era uma blusa - que devia ter sido dada no aniversário (mas ele não gostou da gola...) e foi empurrada com a barriga pro Dia dos Namorados. Fiquei devendo dia 12 - só fiz um montão de comidas (dentre elas Torta de Palmito,  Marisco ensopado com pimentão, arroz integral - que ele comeu cantando, prá variar...). 

Então pensei: ainda era na parte da manhã; o que quer que eu recebesse de presente, antes de anoitecer eu rebatia com classe...

No meio do caminho...

Desde muitos anos tenho encontrado na porta do nosso carro, do lado do motorista, um bombom, uma barra de cereal, um docinho. No começo eu pensava que era prá mim - mas ele não me dava. Daí pensei: "Que lindinho... com a idade tá apreciando doces!" - normalmente ele só gosta de dois tipos: canjica e abóbora com côco.

Demos a volta duas vezes nas pistas do Tiquatira - e eu achando que ele tava perdido em pensamentos. Até que aparece no farol parado um garoto magrelo, dois carros à frente do nosso. Menino assim de uns 9, 10 anos de idade, mirradinho, mirradinho, fazendo malabarismo com uns negócios nas mãos. 

O "Marildo" então deu umas buzinadas, chamou o garoto com a mão prá fora do carro, ele veio se chegando, sorriso no rosto. "Eles se conhecem", eu pensei. Sua Majestade dá pro moleque umas moedas e uma barra de chocolate e diz prá ele "Té mais, filho!".

Daí, sem eu perguntar nem nada, ele toca a dizer: 

"Uns anos atrás - esse garoto tinha uns 5, 6 anos de idade, era mais cheinho do que agora... Tava anoitecendo, eu passei pela pista e ele tava pedindo dinheiro. Cada recusa e ele se desesperava, batia na cabeça - tava acontecendo alguma coisa na vida dele, um drama tão grande! Ele tava precisando muito de dinheiro - e tão pequeno! Me doeu o desespero dele. Eu já tinha passado, dei a volta, parei o carro e dei dinheiro prá ele. Ele ficou tão feliz!!! Eu fiquei mais. De lá prá cá não é sempre que eu encontro ele, deve estudar... Mas eu tô sempre preparado - se não dou prá ele, dou prá outro, mas reservo o dele... Não me esqueço daquele desespero...".

Em seguida dali ele me levou na Serv Mak, lá na Celso Garcia e me mandou escolher uma máquina - podia ser até a de bordar, que eu ando babando por uma... Ele disse que ia pagar na prestação, mas eu achei muito cara, dá vergonha gastar tanto comigo - ainda se eu fosse bordar prá fora, ajudar a ganhar dinheiro... 

Disse que não precisava de máquina nenhuma, mas ele me deu um ultimato: compre então uma overloque nova! "Mas e a minha velhinha, tadinha dela?!". "Eu levo prá Kelly" - ele disse. 

Kelly é uma moça maravilhosa que foi nossa empregada, anos atrás, mora num bairro que é considerado favela... Uma lutadora, de um barraco de madeira hoje mora numa casinha jeitosa, tudo à custa de muita luta: se ela não usar, vai achar alguém legal prá quem encaminhar e que vai fazer um excelente uso da maquininha...

Assim, sim - fiquei feliz! Alguém vai ganhar o sustento com ela - melhor até do que ela estar comigo.

E foi dessa forma que eu ganhei uma overloque nova.

Ah, mas o presente do Dia dos Namorados não foi, na verdade, a máquina (enganei vocês mostrando a foto dela, no começo do post...) - foi o outro: descobrir o destino do "Doce Misterioso na Porta do Carro"... 



Acho que vou pedir prá Deus - se eu tiver esse merecimento - prá um dia, quando chegar a minha hora, morrer de amor...

(E amanhã tem a blusa e sua receita - não esqueçam de voltar!)

42 comentários:

  1. Olá rosa! Em primeiro lugar parabéns pelo presente, e em segundo lugar, agradeça a Deus mesmo por ter colocado esse homem maravilhoso(vc quem diz)no seu caminho. Felicidade no casamento á coisa raríssima!
    Em relação ao queijo de soja, é só deixar fervendo em fogo baixo depois que talhar que ele engrossa.Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preciso comprar a soja, acabou ontem... Mas estou louca prá fazer. Beijos e obrigada!

      Excluir
  2. parabéns pelo presente, só vou babar com os trabalhos que a senhora irá fazer pois sou péssima em costura, meu avô era um alfaiate de primeira, mas nem minha mãe nem minha tia aprenderam a costurar que pena, acho lindo que pega um simples tecido e transforma em coisas lindas como a senhora bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já comecei a fazer umas coisas, logo posto. Ela é tão gostosa e fácil de trabalhar - apaixonei!

      Beijos e obrigada!

      Excluir
  3. Rosinha, que surpresa, hein?? a máquina, é lógico, porque a bondade do marildo não é novidade prá ninguém!! Que legal, agora teremos mais muitas receitas e moldes de roupas feitas na sua nova overloque. Mãos a obra!!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar que vou fazer coisas legais e postar, Luci querida. Beijos e obrigada!

      Excluir
  4. Minha amiga, que linda história!!!Estou chorando aqui!!!!
    Que Deus abençõe vc e seu esposo mais e mais, por esses corações cheios de amor ao próximo!!!!Parabéns pelo presente....mas mais ainda por esse gesto tão lindo...precisamos de mais pessoas assim no mundo!!!Beijokas com muito carinho....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Aninha, fiquei feliz que você apreciou a história. Beijos e obrigada.

      Excluir
  5. Aiiii...Rosa, babei menina!!

    Uma máquina!...esses seus namorados são mesmo maravilhosos e te amam muito!! - principalmente esse Marildo tão amoroso e generoso.

    Se você já fazia lindos trabalhos, imagino agora...iupiiiii!! - você merece!!

    Querida, tenha um lindo dia,

    beijinhos,
    (tô correndo...hoje vou passar a tarde toda fora, resolvendo mil coisas para minhas férias!!!)

    Lígia e =^^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, que bom, vai tirar férias! Logo chegam as minhas também - a gente fica numa ansiedade, não fica? Espero que as suas demorem mais a passar que as minhas, que sempre voam... Beijos e obrigada pelo carinho.

      Excluir
  6. Parabéns pelo presente,o de saber que seu marido é essa pessoa incrível.
    Bjus e felicidades

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Márcia querida! Beijos e muitas felicidades prá você também!

      Excluir
  7. Rosa do céu, que história... eu fiquei emocionada! Fui contar pra minha mãe imediatamente, e ela ficou toda arrepiada. Realmente, o maior presente é o que vc viu o "Marildo" fazendo. Primeiro pq não vemos todo dia, e principalmente pq é a pessoa com quem vc compartilha sua vida, não dá orgulho? Não tem preço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá orgulho mesmo... Me faz querer ser uma pessoa melhor, só prá merecer. Beijos e obrigada por me contar também que sua mãe gostou - fiquei feliz!

      Excluir
  8. É sempre uma delicia vim te visitar.
    São tantas emoções...
    Linda semana pra todos aí.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Rosangela querida! Espero que você já esteja melhor. Beijos e boa recuperação prá você.

      Excluir
  9. Ôô delícia de presente!! maravilha!! mas você, hein, está ficando chic.
    E parabéns ao "Marildo" pelo bom gosto. Presente bom é presente útil.

    Bjsss
    Fatinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vê, menina! "Eu", ficando chique! É como eu sempre digo: não mereço, mas agradeço. E retribuo: ele sabe que vai ganhar coisas lindas com os presentes que me dá, como quando me deu a máquina de tricô, trocentos anos atrás... Beijos e obrigada!

      Excluir
  10. Boa noite Rosa.
    Que maravilha de máquina.
    Fiquei com inveja viu :)
    Que bom que é receber presente que não se está à espera, ainda mais quando vem de pessoas tão importantes na nossa vida.
    Beijinhos e que sua semana seja super fantástica.
    Experimentando a máquina nova :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Alice, a prestação dela é baratinha, com certeza você pode ter uma ainda melhor... Mas obrigada por um comentário tão lindo - imagina só, eu, causando inveja... Não ouço muito isso... Beijos e obrigada!

      Excluir
  11. Muito bonito isso! Você morre de amor e eu morro afogada nas lágrimas que derramei... rsrs Menina vocês se merecem! Imagina se fosse outra (até mesmo eu, confesso), que achando mil docinhos na porta sem saber o destino teria ficado caladinha... rsrs
    Parabéns pelos presentes (o que vale um dinheirão e o que nenhum dinheirão compra).
    Overloque tem tudo a ver com você, quer tudo pra ontem e essa máquina corre que só! Pra mim a coisa é de ponto em ponto sem pressa... só curtindo...rsrs
    Beijos e fica com Deus
    Mara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que é: quero mesmo tudo prá ontem... Ela vai me ajudar um bocado. Agora fiquei feliz mesmo é de saber que você se emocionou - obrigada! Beijos.

      Excluir
  12. Me emocionei de montão :)
    Me alegrei pois amo essas surpresas do bem! Dia desses eu também fiquei orgulhosa do maridão no mesmo sentido. Tem uns seguranças no bloco de frente ao meu e chegando em casa altas horas com o marido eles o cumprimentaram, achei engraçado mas ele me disse que tem dado o lanche para eles pois o povo do trabalho não consome os lanches que ganha.
    Acho fofo isso e é bem típico de como os homens gostam de ajudar. Nós mulheres ajudamos de um jeito mas eles são bem diretos ;)
    Amei seu presente e você é uma pessoa muito linda que com certeza é feliz tendo ou não tendo e isso é que vale na vida!
    bj grande Rosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Olívia, isso que seu marido faz é muuuito lindo! Fala a verdade: homens como os nossos enfiam o Johnny Depp no chinelo, não é mesmo? A gente olha prá eles com os olhos brilhando estrelinhas... Obrigada por partilhar essa boa ação dele - adoro colecionar coisas lindas que fortaleçam minha fé na humanidade. Beijos!

      Excluir
  13. Maravilhaaaaaaaaaaaa, queria um marido assim. me empresta o seu? kkkkkk, brincadeirinha. Parabéns querida, você merece isso é o resultado de pessoas boas como você que sempre se dispõe compartilhar as aprendizes como eu, sem cobrar nada em troca. Pessoas como você sempre tm as recompensas. Adorei a historinha e desejo muito mais. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Maria Aparecida - eu até emprestava, mas não sei se você aguentava o tranco de tantas horas na cozinha - o homem é exigente à beça... Mas vou pescar na memória mais historinhas, tá bom? Beijos!

      Excluir
  14. Parabéns,amiga voce merece,Que Deus te dê muitos anos para gozar de seu presente,fazendo mais coisas bonitas para nos alegrar-mos sempre.e parabéns também pelo maridão pois igual a esse estão em falta no mercado hoje em dia se achar algum assim é raridade, um forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Rose querida, pode deixar que as peças que eu fizer eu apresento no blog. Beijos!

      Excluir
  15. Adorei seu presente e a história... Felicidades para o casal. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Sonia querida, felicidades prá você também e sua família. Beijos!

      Excluir
  16. Rosa, estou pensando em comprar uma overlock desta. A minha é uma chinesinha bem antiga e que não se adapta bem a malhas fininhas. Em outros tecidos e malhas ela trabalha bem mas nos mega finos é o ó ;(
    Esta trabalha bem nesse tipo de malha mega fina?? E o ponto mais juntinho (que a minha não faz) agradou??? Olhei o preço e acho que vale comprar online porque onde moro eles enfiam a faca ;) mas dá de aprender só de olhar no youtube né?! bjs e estou empolgada ;) me diz aí ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Olívia, eu dei uma mexidinha básica na máquina e me espantei: o ponto é muito melhor do que a da minha chinesinha. Ela é silenciosa, não solta cheiro de borracha queimando (a minha chinesinha solta e o técnico disse que é assim mesmo...). Não experimentei ainda com malha fininha. Vou ver se arrumo tempo esta semana, tá bom? Beijos!

      Excluir
  17. Olá td bem? Fiquei muito encantada com sua história principalmente na parte em que vc descobre que seu marido guardava sempre um doce pra entregar pro menino...sou sua mais nova seguidora,e novata em meu blog ficaria feliz com sua visita...bjs com carinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já fui lá, Wiara querida, e adorei teu blog. Beijos e obrigada pela visita.

      Excluir
  18. Esse marildo é o presente que continua presenteando, presenteando, presenteando. Parabéns prá vcs!
    Essa overloque é muito boa! QUe bom que o patrão insistiu, vc merece.

    o meu tbm tem que insistir comigo as vzs. a minha máquina de costura foi ele que deu, mesmo eu não querendo (estávamos de mudança e eu com 41 semanas de gravidez!)Mas ainda bem que ele comprou pq quando bateu o comichão de costura, a máquina saiu da caixa e não voltou mais. sou como vc, eu não via justificativa em investir em máquina já que não faço $ com costura... na minha mentalidade de pobre, era como se fosse desviar verba da casa... afe. cruz credo, as vzs me dá vontade de não pensar tanto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também, Elisana, tenho essa tal "mentalidade de pobre" - acho que a gente nasce assim e é irremediável... Mas pessoas como nós não se apertam, não é verdade? A gente se vira com pouco e, com muito, a gente faz milagre...

      Excluir
  19. AH, ele é mineiro, do tipo meio mato grossense, meio boliviano.... só Deus sabe se ainda se qualifica como brasileiro... hahaha! eu tbm ando meio perdida na minha identidade cultural, nem posso tirar onda... quando abro a boca ngm sabe de onde eu venho, tem sotaque de tudo que é lado. O nome Celso Garcia me é familiar. Moramos em Guarulhos qdo eu tinha uns 10-12 anos. Depois vou perguntar pro meu pai o que tinha lá e pq eu me lembro do nome dessa rua.
    bjos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Celso Garcia é uma avenida que vai do bairro da Penha, onde eu moro, na Zona Leste de São Paulo até o Largo da Concórdia. Ali ela muda de nome, vira Av. Prestes Mais e vai dar na Praça da Sé. Muitos ônibus de Guarulhos que vão para o centro de São Paulo passam por ali, talvez seja por isso que você se lembre.

      Quanto ao marido, ainda bem que ele é brasileiro - assim vocês continuam falando nosso amado português em casa, não é? Espero que os bebês sejam bilíngues - nossa língua é a mais linda do mundo, você não acha? Tem tantos sotaques lindos, uma musicalidade sem comparação no mundo.

      Beijos!

      Excluir
  20. Que presente legal, ainda mais são coisas que adoramos!Parabéns amiga, por esse carinhoso gesto do Marildo!bjs Nina

    ResponderExcluir
  21. Rosa

    Perguntas curiosas que não querem calar...e só você poderá responder!!

    Poderia me falar mais sobre sua nova overlock em comparação à antiga?
    Isto é, quanto a velocidade, o acabamento da costura, a firmeza das uniões dos tecidos através dos pontos dessa máquina, sobre o manejo dela quanto a colocar as linhas na agulha e etc..

    A sua overlock antiga foi para a Kelly mesmo? ou pretende vender? vendeu? doou para o abrigo?

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A overloque antiga vai prá Kelly mesmo - eu quero que ela tenha o melhor uso possível e, conhecendo-a como conheço, sei que a máquina vai render...

      A overloque nova é linda. Vão quatro linhas (ao invés de três - na antiga iam duas linhas próprias de overloque e uma linha comum, na atual vão quatro das comuns). O jeito de enfiar é mil vezes mais fácil, bem como a regulagem dos pontos. Ela tem duas agulhas, mas pode usar com somente uma - aí mudam-se os pontos. Dá prá trabalhar com ela sem usar a faquinha (a gente abaixa a faquinha e só costura com a máquina). Ela faz bainha invisível (que eu só vou aprender a fazer em agosto, na aula grátis que vem com a compra), e já veio com o pé calcador prá fazer isso. Ela prega fio de pedraria (de roupas de festa) mas tem que comprar pé à parte, bem como prega elástico em cós (mas também tem que comprar o pé próprio). Ela é mais silenciosa que a velha, muito mais fácil de limpar os pelinhos por dentro, pois é mais clarinha. Tem luz (a velha não tinha). Só tenho uma reclamação: ela é meio dura prá trabalhar tecidos grossos, ao contrário da antiga. Você vê: a maioria das pessoas reclama que sua overloque não encara bem tecidos fininhos - essa tira de letra, mas fica mais lenta na hora de encarar tecidos grossos. Mas acho que é assim mesmo: ela é doméstica, então acho que os fabricantes não esperam que donas de casa costurem moletons pesados. E prá você ver só: minha Janome 2008 aguenta 8 camadas de jeans, já costurei até gobelein com ela (minha maravilhosa...).
      Se tiver mais alguma dúvida me fala, tá?

      Beijo.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...