Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

O nosso tamanho


"Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem colhem, nem ajuntam em celeiros e, no entanto, vosso Pai Celestial as alimenta! Não tendes vós muito mais valor do que elas?


E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado sequer à sua estatura?

Mateus, Capítulo 6, versículos 26 e 27

Buscai primeiro o reino de Deus e sua justiça, e tudo o mais vos será acrescentado."

Mateus, mesmo capítulo, versículo 33

De todas as lições que Jesus nos deixou, através dos escritos passados ao mundo por seus discípulos, estas palavras talvez sejam as de maior senso prático. 

Um guia para viver em paz, em meio às tribulações do mundo.

Realmente, quando nos preocupamos em excesso, o que obtemos de concreto com isso? Por acaso os problemas desaparecem por nos preocuparmos demais com eles? Surge dinheiro do nada, sentimos que nos retorna a saúde ou alguém que perdemos inexoravelmente para a morte retorna à vida?

Jesus sabia o quanto era difícil caminhar por este mundo. Ele mesmo enfrentou problemas, chorou a perda de um amigo (mesmo sabendo que o traria de volta...),  foi traído, sentiu-se abandonado e sozinho. Morreu uma morte reservada a bandidos - tendo feito somente o bem, distribuído muito mais amor que peixes e pães, transformado água em vinho e corações em templos para seu Pai - nosso Pai...

E nessa específica passagem - que já utilizei (e sei que ainda vou utilizar muito...) em minha vida, ele nos afirma que os problemas não se resolvem através de preocupação... 

Afinal, como ele mesmo disse, não conseguimos nem mesmo aumentar nosso tamanho. 

Agora, se pararmos para pensar, qual é - de fato - o tamanho de um homem? 

É sua estatura física, hoje possível de ser transformada através do uso de hormônios, de próteses, de cirurgias? 

É sua posição social ou política? Sua conta bancária? 

Se for assim, para a realidade do mundo de hoje, qualquer um poderia crescer - ganhando na loteria, se elegendo governador, presidente, comprando um sapato com salto...

O verdadeiro tamanho de um homem - o nosso tamanho - não pode ser aferido com réguas nem calculado com máquinas, muito menos pode ser artificialmente alterado -  mas pode, sim, ser aumentado. Quando nos livramos de nossas imperfeições, no decurso de nossas vidas, nos tornamos gradativamente maiores - e o oposto disso também é verdadeiro: a cada atitude egoísta, orgulhosa, de desprezo ou de maldade  para com nossos irmãos em Deus (ou mesmo com os animais...) amesquinhamos nosso tamanho, diminuímos a nós mesmos. 

Então Jesus estava errado? Podemos realmente alterar nosso tamanho - aumentá-lo, diminuí-lo?

Ele nunca errou... Ele  acrescentou, um pouco depois, que TUDO nos seria acrescentado depois de buscarmos o reino de Deus e sua justiça... Um alerta contra a inatividade, a preocupação parada e, ao mesmo tempo, um chamado para a maior atividade de todas, aquela que deveria ser o pano de fundo de todas as nossas outras atividades - ir em busca do reino de nosso Pai.

É nessa abençoada procura pelo Reino de Deus que vamos, aos poucos, obtendo tudo: a solução de todos os problemas, de todas as dores, o próprio fim da morte. Ou aumentamos nossa estatura perante a vida...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...