Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

sábado, 20 de agosto de 2011

Atendendo outro pedido...

Bom, eu nunca tive aula de moldes. Quando eu fiz minhas aulas grátis, ao comprar a máquina de tricô, a professora parecia aquele tipo de funcionária pública que só trabalha porque é obrigada... Só explicava o mínimo, prá poder estender as aulas ao máximo e você ter que pagar por aulas extras (o que, fatalmente, acabava ocorrendo...). No meu caso foi dureza, porque os bambinos eram pequenos, eu trabalhava fora... Bom, em muitas coisas, acabei me virando sozinha. Quando nova, era magrela, acordava e comia macarronada de café da manhã, comia uma pizza e meia sozinha e não engordava nenhuma grama. O tempo acabou cobrando seu preço por todas as pizzas que devorei sozinha: eu também sou de um manequim mais cheinho (gorda é a vovozinha, eu tenho ossos largos e uma carninha fofa por cima...). Assim sendo, uso manequim 46/48 e, quando faço blusa prá mim (raramente, porque sempre que compro tecido ou linha prá mim, logo imagino como as bambinas vão ficar lindas e acabo fazendo prá elas...) eu faço 180 pontos, faço mais compridinha (que emagrece...) tipo 145 carreiras depois da barra, e, da cava até o arremate dos ombros, umas 80 carreiras. Numa blusa curtinha como a da última postavam, eu faria, depois da barra, 30, 35 carreiras até a cava. A melhor coisa prá quem quer fazer uma blusa personalizada é aprender a fazer esquemas: pega uma blusa que te cai bem, apóia ela bem alisadinha sobre a mesa e copia o molde, de uma costura à outra, da barra até o ombro, em papel pardo ou jornal. Faz o mesmo com as mangas, gola, etc. Aí, você pega a lã (ou linha) que você vai usar no trabalho, faz uma amostrinha do ponto, uns 30 pontos por 40 carreiras. Deixa descansar 24 horas (porque o tricô encolhe um pouquinho), então você mede quantos centímetros deu de largura e quantos deu de altura. Por exemplo: 30 pontos = 13 cm, 40 carreiras = 12 cm. Faz uma regra de três simples (coisa de primário) e descobre quanto daria um quadrado de 10 cm X 10 cm. Antigamente isso aparecia nos novelos, lembra, um desenhinho de um quadradinho de malha de 10 x 10 indicando carreiras e pontos? Com esse resultado em mente, você vê a largura da blusa (tipo costas largura 55 cm (10 cm seriam 23 pontos, então 55 cm daria, aproximadamente 127 pontos - arredonde para 130) e o comprimento é de 45 cm até a cava (cada 10 cm dariam 34 carreiras, 45 cm seriam 153 carreiras). Sei lá, não sei se ficou claro, então fiz um desenho.

Se divirtam decifrando ele...

Bons tricôs!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...