Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Mais um dia no calendário...


E lá me chega minha Naninha - esbodegada de cansada, mais de 9 horas da noite (tendo saído de casa pouco depois das cinco da madrugada...): pegou metrô, trem da CPTM e ônibus prá ir prá faculdade, estudou à beça na sala de aula, comeu marmita, pegou ônibus prá um hospital e assistiu uma cirurgia bariátrica. Saiu desse hospital e graças a Deus conseguiu carona pro outro - onde assistiu outra cirurgia (dessa vez uma amputação de perna...) e participou de consultas clínicas. Conseguiu novamente carona até a Linha Verde do Metrô (graças a Deus novamente, senão teria chegado em casa perto das 23 horas...) e - toda borocoxô... - a apanhamos no metrô 9 e pouco da noite. Bateria quase zero...

Daí eu pergunto como foi o dia dela - pois ela tem sempre algo prá me contar - e ela diz que adorou tudo o que fez, aprendeu um montão de coisas legais, mas que tava com muita dor nas costas, muita dor de cabeça por só ter almoçado às 11 da manhã e não ter comido mais nada (mesmo eu tendo colocado bolo e barrinhas de cereal na bolsinha da marmita...) só porque não teve tempo.

Tadinha... Se orgulho matasse eu já tinha caído morta e esturricada por causa desses filhos...

Eis aí minha princesa - mesmo cansada posando com o cachecol novo que fiz prá ela:




Tem pérolinhas intercaladas entre os pontos, tudo feito na máquina, mamão com açúcar. Dois saquinhos de pérolas de um real cada, mais um tico de nada de lã 2/28 enrolada dupla e o cachecol deve ter custado uns 5 reais - se tanto.

Receitinha Meia-Boca (que desta vez não precisa de desenho no Paint, muito embora eu saiba que todo mundo adora o meu talento em mexer nessa ferramenta mágica...):

Marcação 50 do lado esquerdo, laça 3 agulhas, pula 2 (que ficam fora da posição de trabalho) e vai fazendo assim até chegar do outro lado, perto da marcação 50 da direita.

O ponto é o mesmo de outras peças que eu já fiz, com pap nesta postagem AQUI.

Ou seja: tece 3 carreiras com o carro na posição H e na quarta carreira põe o carro no N (as agulhas que estavam prá frente voltam prá posição normal e tecem todos os fios que estavam em cima delas, criando o repuxadinho do ponto).

As pérolas eu inseri aleatoriamente por todo o cachecol a cada 5 carreiras (se eu tivesse comprado mais pérolas, tinha colocado mais, provavelmente a cada 4 carreiras seguindo o desenho do ponto - tinha me facilitado a vida...). Teci 9 mil carreiras.

Você insere as pérolas (ou qualquer miçanga que queira) assim:

Agulha de crochê nº 0,75 mm (que é prá conseguir enfiar a ponta dela com folga na pérola)

Escolhe o ponto (agulha da máquina) onde você vai colocar a perolinha... (do lado esquerdo da foto tem uma agulha totalmente prá frente, que não andou tecendo porque o carro tava no H).

Bem fácil:puxa o ponto prá fora da agulha da máquina com o ganchinho da agulha de crochê...

E continua puxando, até o ponto de tricô passar por dentro da pérola...

Daí usando o transportador de 1 buraquinho você pega esse ponto que tem a pérola...

e devolve ele prá máquina...

Quando for tecendo, carreira após carreira, as pérolas ficam inseridas na trama - moleza, né? Mas tem um pulo do gato, presta atenção:

Quando for passar o carro nessa primeira carreira após inserir a pérola TEM QUE CUIDAR prá pérola ficar DEBAIXO do carro:

O carro passa por cima dela, tá vendo?

Desastre total se você fizer com pressa e a pérola ficar por cima: já voou uma pérola bem no meio da minha testa...
Como viram, muito fácil - basta ter uma agulha de crochê ultra-fininha e não esquecer de empurrar a pérola bem prá baixo do carro na hora de tricotar - senão a pérola pula prá fora, sai voando igual aconteceu uma vez comigo...

Serve de inspiração prá vocês fazerem em cobertorzinho de bebê - fica lindo... - ou uma blusa cheinha de miçangas coloridas (que substituem os botõezinhos pequenos de uma das minhas blusas passadas, tão lembradas?).

Também dá prá fazer essa blusa super linda da Ana Maria Braga, que eu até fotografei da minha televisão:






Vendo pela tela pensei que eram pérolas, até comprei fio e as benditinhas prá fazer uma blusa igual prá mim (mas aí achei o site onde mostra todas as roupas que ela usa e vi que são contas metalizadas - super lindas, por sinal). 

Espia só: não parecem que são pérolas mesmo? A imagem da minha TV me enganou direitinho, porque olha só a foto que puseram no site:


Ponto muito fácil de fazer com o transportador...

Odeio essa mulher - uma roupa mais linda que a outra, só prá fazer a gente querer... O ruim é que praticamente tudo que ela usa é da grife Bo.Bô (clica na palavra que você vai no site ter um infarto com o preço de uma reles regatinha...) - cara que só a preula, até hoje só vi loja no Shopping JK, prá gente podre de rica... Ainda faço pelo menos essa prá mim, se Deus quiser e o tempo ajudar...

Agora voltando ao que realmente importa na vida: lá estava a Naninha, esbodegada de fazer dó, indo tomar banho antes de comer alguma coisa e se preparar prá prova que tinha hoje de manhã (estudou até quase meia noite ontem e acordou vinte prás cinco hoje de novo...).

Precisando de batataterapia - uma das terapias mais eficazes em caso de bateria fraca e lá vai a mãezinha velha descascar e fritar batatas pros filhinhos...

Ela sai do banho, sente o cheirinho, senta no sofá estudando enquanto espera ficar pronto e, entre uma fritada e outra, lá vou eu espiar a carinha dela pelo cantinho da porta...

Ela dá uma risada satisfeita e diz:

-"Ai, velhinha... Só você mesma... Acredita que a minha dor de cabeça já foi embora, já não tô de mau humor, tô até animada prá encarar o tanto de folhas que eu ainda tenho que ler! Te amo tanto, mãe..."

Diga-se de passagem um banho gostoso não teve nada a ver com isso, o crédito é todinho meu.

As batatas ficaram assim, depois de divididas (o pratinho minúsculo é meu, que eu também sou filha de Deus...):


Daí meus filhos enchem de tudo que é tranqueira: maionese, requeijão, catchup, mostarda, pimenta e queijo ralado e a batucada fica assim:


(Pode dizer: "Dona Rosa, sua feia, com o colesterol nas alturas comendo esse treco gorduroso!" e eu respondo: "Me deixa ser feliz!!!")

Agora: não pensem que é sempre assim: a última vez que eu fiz isso foi em 21 de maio passado, lembro bem porque era um dia em que ela também tava com a bateria "arriada" - tá pensando o quê, quero todo mundo esbanjando saúde no meu estabelecimento, farras desse tipo só quando recomendadas pela melhor médica do mundo - a minha intuição de mãe...

Aqui em casa é assim: de vez em quando tem batataterapia - mas amor tem o tempo todo.

14 comentários:

  1. Eu gosto tanto de vir aqui :o) obrigada por dividir com a gente suas receitas, suas histórias! Meu menino tem 3 aninhos e, nos dias mais complicados, faço boloterapia com ele hehehe: chamo pra me ajudar a bater um bolinho. Realmente a comida tem poder. Mas amor de mãe tem mais :o) Beijos pra vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está tendo uma oportunidade de ouro, Yara querida: criar um elo indissolúvel de amor e convívio com teu filhinho... Faça muitos bolos, conte muitas histórias, participe muito de cada etapa do crescimento dele: é o melhor presente que a gente se dá, fazer parte do crescimento de um lindo ser humano... Beijos e muito obrigada pelo carinho!

      Excluir
  2. Sua linda!sua fofa! Só tu para me ensinar!
    Gosto taaaaaaanto de ti!
    1000 beijos da Nina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Nina querida... Você não existe... Beijos!

      Excluir
  3. Que beleza de cachecol! Adorei as pérolas!
    Parabéns pela filha dedicada!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Doutora querida! Beijos!

      Excluir
  4. Olá querida Rosa!Tudo bem com você?
    A sua casa deve ter cheiro e gosto de AMOR!Acredito!
    É tão lindo o carinho e a dedicação sua aos seus filhos lindos!
    De novo,parabéns pela mãe maravilhosa que você é!
    Batatinha frita cheia de "muita coisa"é sempre bom misturada com o carinho de mãe!Desejo do fundo do coração muito sucesso para a sua filha,que com certeza fará a diferença na saúde do nosso País!
    E a você desejo que a FELICIDADE invada a sua casa sempre!
    Beijos com carinho!
    Cristina Peres RJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha casa sempre tem cheiro de comida gostosa - isso tem mesmo... E o amor sempre faz parte do tempero, obviamente, Cristina querida. Obrigada por tanta preocupação e tanto carinho... Beijos!

      Excluir
  5. Rosa, você é um exemplo de mãe! tão carinhosa, transborda amor.
    Parabéns para você e para a sua filha que, certamente, será uma profissional que fará diferença nesse país carente de gente comprometida com o outro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Como é bom fazer um mimo para quem a gente ama...
    Fico aqui encantada com sua máquina e a maneira com vc diz ser tudo muito simples.
    Linda semana para todos aí.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Nossa!! a tempos que não faço frituras em casa, que não faço batataterapia mas faço doceterapia diet ou tortaterapia. Vale, não é??

    Beijo

    ResponderExcluir
  8. que fofas!
    beijos carinhosos
    elisana

    ResponderExcluir
  9. que fofas!
    beijos carinhosos
    elisana

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...