Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

A Gorda Gostosa

Me perdoem pelo título assim, meio pornô, mas ela é isso mesmo, não se pode fazer nada a respeito, pobrezinha - tão desrespeitada...
 
Não acredita? Então dá uma espiada:
 
 
Eu tava mentindo? Não, né?...Explode que eu deixo...
 
Foi amor à primeira garfada: lá estávamos nós no meio do caminho de alguma cidadezinha no Ceará - bons tempos, a gente viajava de avião, alugava lá um carrinho modesto e se embrenhava pelas quebradas - quanto mais perdido no oco do mundo era o lugar, mais a gente se divertia... Numa estradinha de terra entre uma cidadezinha e outra tinha uma casinha de tijolo sem reboque, com uma barraquinha de madeira à guisa de varanda e lojinha, umas mesinhas e cadeirinhas de plástico e uma placa escrita "Tapioca" - "magina" se a "Barriga de Sete Almoços" aqui não ia querer comer...
 
O "Marildo" torcendo o nariz, fresco e desconfiado com a higiene do lugar e eu dizendo "Só porque o lugar é simples, não quer dizer que é sujo...".
 
A moça muito simples mandou a gente sentar nas cadeirinhas e, em alguns minutos, trouxe de lá de dentro da casa uma bandeja com quatro pratinhos - prá mim e prás crianças) de umas tapiocas que eu nunca tinha visto na vida: eram redondinhas, bem certinhas, com pedacinhos de queijo de coalho no meio da massa, que era gordinha, com quase 2 cm de altura. Trouxe também um bule de alumínio com nata fresca (eu nem sabia o que era...).
 
Deus do céu, que coisa mais deliciosa!!! Prá comer de joelhos, agradecendo ao Pai por ter te dado sensibilidade prá sabores na língua - eu podia comer uma dúzia, sair de lá rolando...
 
Fomos embora, nunca mais voltamos e, embora eu tenha visitado outros estados do Nordeste brasileiro, jamais encontrei outra igual.
 
Pesquisei na internet e não achei como fazia - triste, né?
 
Daí, como eu já fazia há um tempo a tapioca com polvilho azedo, tentei fazer desse jeito e não gostei. Polvilho doce também não deu certo.
 
Então, como eu vivia aguada pela tal tapioca e não conseguia desistir de tentar fazer resolvi comprar a tapioca da Yoki - que eu não tinha me acertado muito bem, prá mim só o polvilho azedo é que dava o gostinho que eu amo.
 
E com a tapioca eu achei o Caminho das Índias, descobri a roda, inventei o fogo - totalmente exagerada... A que eu uso é esta aqui:
 
 
Vou ensinar a fazer uma - se você quiser fazer de montão, multiplica a receita, mas eu acho melhor sempre fazer a massinha uma de cada vez - por questões de absorção de líquidos da tapioca em si.
 
Ingredientes:
 
5 colheres (sopa) bem cheias de Tapioca da Yoki;
1 colher (sopa) de açúcar;
5 colheres (sopa) de coco ralado;
4 a 5 colheres (sopa) de leite de coco (pode substituir por leite ou água, mas leite de coco faz ficar sublime).
 
Aquece a frigideira antiaderente, posiciona nela um aro de metal (daqueles de fritar ovo bonitinho - custa uns quatro, cinco reais em loja que vende panelas).
 
 
Mistura os ingredientes da tapioca - fica uma massa grossa, parecendo cimento que pedreiro usa prá assentar tijolo, só que branquinha. Amassa com a colher prá ficar encaixadinha na forma e bem lisinha em cima.
 
Daí explora a gostosura da coisa: com as pontas dos dedos pega um punhado de açúcar e polvilha por cima. Deixa em fogo baixo - se der  dá uma tampada, que é prá cozinhar bem por dentro.
 
Com uma faquinha dá uma soltada nas bordas da forminha, depois de uns 2 ou 3 minutos de cozida e levanta a forminha. O formato se mantém e agora, com uma espátula, você vira a tapioca. Polvilha açúcar nesse lado também - assim dá uma caramelada e sela a tapioca.
 
 
Resultado: ela fica crocantinha por fora, ultra macia por dentro, coquenta (que quer dizer cheinha de coco)...
 
Cortei em quatro prá vocês verem como fica por dentro:
 
 
 
Sabe cocada? Não gosto, acho doce demais, com coco duro e sem graça. Mesmo a melhor cocada eu acho meio enjoada... Essa tapioca fica maravilhosa, úmida, doce na medida certa - e você pode comer com nata também, que vende pote na maioria dos mercados.
 
Pode substituir o coco pelos pedacinhos de queijo coalho e usar sal em lugar do açúcar - também fica uma delícia, sabor do sertão nordestino.
 
Outro dia fiz uma assim, salgada, só que numa frigideira grande, prá dividir em pedaços e servir com um chazinho à tarde:

 
E com requeijão em cima:
 
 
Tapiocas feitas de puro amor...
 
 

29 comentários:

  1. Rosa, você não existe! Que jeitinho mais simpático de assanhar o meu estômago!!!! kkkk Beijão pra vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Delícia essa, não é mesmo? Tortura culinária...

      Beijos, Ildete querida.

      Excluir
  2. Huummm, de comer rezando, mesmo!
    Vou testar com essa tapioca yoki.
    O dia em que eu for aí, vou levar da nossa goma pra ti. Quero ver as alquimias que vais inventar rs
    Barriga de sete almoços é pra me matar de rir, né, sua doidinha kkkkk

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha sogra é que chamava gente comilona desse jeito - incluindo eu...

      Beijos, Lia querida!

      Excluir
  3. Judia de mim....judiaaaaaa!!!

    Delicia!! Gostosaaa!!! (rsrsr)

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa também judia de mim...

      Beijos, Fatinha querida!

      Excluir
  4. Rosa, você é incrível, já estou salivando e louca para ir comprar esse polvilho e o coco….
    Sua tapioca ficou super apetitosa, eu sou louca por coco mas também acho a cocada meio doce demais.
    Obrigada pela partilha!
    Bjs e ótimo final de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero então que experimente fazer essa e que goste, Doutora querida. Beijos!

      Excluir
  5. Oi Rosa!
    Já tive o prazer de experimentar a tapioca original de Alagoas,que delícia e nunca encontrei outra igual.
    Mas agora com a sua dica e receita vou matar a vontade,mas acho que igual aquela só lá mesmo!
    Obrigada por compartilhar.
    Bjus bom fim de semana com muita tapioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Experimenta e depois me fala, Márcia querida! Vou adorar saber se você gostou...

      Beijos e obrigada!

      Excluir
  6. Oi Rosa!
    Eu adoro tapioca! Essa parece divina, vou experimentar amiga.
    Beijos e bom fds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou da receita, Carla querida. Beijos e depois me conta!

      Excluir
  7. Salvando, salvando muito, quase babando!
    Beijos, Rosinha querida.

    ResponderExcluir
  8. Queria dizer SALIVANDO!
    M§®÷√ de ipad com vontade própria!
    Sorry!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas eu sabia, pois também acontece comigo... É que a gente escreve muito rápido...

      Beijos, Nina querida!

      Excluir
  9. Bom dia !!!
    Ual que gorda deliciosa heim amiga
    gostei e ficou bonita na foto imagina no sabor
    Bom final de semana!!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Experimenta então fazer, Rita querida! É fácil!

      Beijos!

      Excluir
  10. Ola querida que blog lindoo...venha conhecer meu cantinhoo...adorei a receita... bjinhos fik com Deus....e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosana querida, muito obrigada pela gentileza!

      Ando com problemas, não estou conseguindo seguir ninguém, meu computador anda esquisito...Mas vou continuar tentando, pode deixar.
      Beijos!

      Excluir
  11. Essa tapioca é aquela que se usa pra fazer cuzcuz? A granulada? Parece deliciosa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é granulada sim, mas eu nunca fiz cuscuz com ela. Sempre faço com farinha de milho...

      Beijos e desculpa a demora em responder.

      Excluir
  12. Rosa, rosinha, eu e mamys adoramos tapioca.

    Muitas vezes, mamys faz logo cedinho para substituir o pão.

    Ela diz que pão todo dia deixa a gente inchada...hehehe...

    Mamys faz com polvilho azedo, mas...quando eu faço, uso a fécula de mandioca hidratada "Akio"..nunca usei a Yoki, devem ser iguais...coloco sal e manteiga Aviação...hehehehe...ás vezes requeijão, mas, prefiro a manteiga.

    Fiquei aqui aguada para comer essa sua receita com coco.

    Anotei e...farei...nhammmm...

    Querida, grata por participar do sorteio do Lilasesazuis.

    Eu ando sumidinha, pois não estou conseguindo quase ficar na frente do computador...estou fazendo cursos...(cursos que quis fazer a vida toda e agora, aposentada, finalmente chegou o momento!! hehehe)

    Curti sua página no Face...quase não entro, porém, espero receber notificações das suas postagens.

    O Face é cruel...ele não manda as novidades para todo mundo!!

    Tenha um bonito domingo,

    beijinhos,

    Lígia e >^.^<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas aposentada como?! Tão menina!!!

      Sortuda, aproveita mesmo e faz tudo o que sempre quis...

      Quanto ao pão todo dia deixar a gente inchada - agora é que eu entendi o que anda acontecendo comigo!!! *&%$#@ pão (delicioso!!!). Vou começar a comer mais tapiocas...

      Beijos, Ligia querida!

      Excluir
  13. OH Rosa...que delícia!
    Adorei a história e sou fã de tapioca!
    Por aqui faz-se muito...mas não redondinha!
    Quem sabe experimento! Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que incrível! E eu achando que tapioca era coisa só de brasileiros...

      Mas experimenta fazer e depois me conta, Maria da Graça querida. Beijos!

      Excluir
  14. Ai Rosa! Eu amo tapioca e com côco então nem se fala! Me lembrou a minha mãezinha que fazia uma deliciosa...:( A sua tá parecendo um pouquinho com "grude" uma outra delícia que tem aqui pelo Nordeste. Deu água na boca e vou experimentar da sua alquimia saborosa. Bjks!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se algum dia eu voltar ao Nordeste, vou procurar esse tal grude prá experimentar...

      Beijos, Fátima querida!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...