Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

terça-feira, 27 de maio de 2014

Estilosa e econômica

Como se tudo que eu fizesse não fosse assim... Mas, desta vez, é também necessária e prática: uma bolsinha, tipo necessaire, prá minha Nana levar dentro da bolsa o estetoscópio.

Os colegas de curso dela - a maioria muito bem de vida e filhos de médico... - tem uma maleta, na qual carregam o esteto mais os "trocinhos" que tem luzinha prá examinar ouvido e garganta. Mas ela, filha de quem é, ganhou uma bolsinha do tipo "que ninguém mais no mundo tem", só dela e muito lindinha.


Primeiro: um retalho de tricoline preto, cheio de joaninhas, daqueles comprados dobradinhos na bancada prá fazer patchwork - preço R$3,00. Dobrei ao meio, cortei - esse é o tamanho da bolsa. Ficou um retângulo quase quadrado (o retalho media 30 x 70 cm, daí cortado virou 30 x 35 cm). 


Daí tem que providenciar a fofura: um pedaço de plumante de 30 x 35 cm.


Então tem que pensar na proteção da bolsa: um pedaço de plástico resistente (desses de cobrir a mesa da copa prá proteger a toalha) de 30 x 35 cm.


Providenciado tudo isso, precisa de um zíper de 30 cm - eu tinha esse preto, jacaré que é mais charmoso.

Feito o sanduiche: o plástico no centro, os dois retalhos de tricoline em volta dele, um olhando pro outro através do plástico, avessos prá fora e o plumante mais prá fora que tudo. 

Separei e encaixei cada metade do zíper em uma das bandas da futura bolsa, bem assim:


Costurei o zíper e desvirei - as laterais ficam sem costurar.



Cortei as beiradas duras do zíper, senão quebra a agulha da máquina, e passei viés preto dos dois lados, prá fechar as laterais. 

Se não tivesse o plástico, dava prá acabar a lateral com viés na máquina - mas fica grosso demais, ela não aguenta. Terminei na mão, com agulha grossa e comprida de costurar, de ponta bem fina - e dá-lhe dedal prá empurrar a agulha!





E pronto! Forradinha por dentro, maleável - se ela precisar dar uma dobrada prá se encaixar nos meandros da bolsa!

"Chamando Doutora Nana! Chamando Doutora Nana!" - e lá vai ela, escutar os corações e os pulmões das pessoas, levando seu estetoscópio numa bolsinha charmosa - quiném ela...

Agora deixa eu "dedurar" minha filhinha...

Ela já está atendendo pacientes, mesmo estando apenas no terceiro ano de Medicina. São três hospitais-escola, três vezes por semana. Ela me disse que, a maioria das vezes, as pessoas que ela vai atender estão rabugentas e mal humoradas - muitas vezes já estão internadas há algum tempo e "de saco cheio" de tanto estudante examinando prá lá e prá cá. Daí, quando chega a vez dela, a pessoa percebe a doçura escapando dos poros e vem com pedras nas mãos, reclamando...

Eu perguntei: "E então, filha, como é que você faz?"

Ela me respondeu que começa sempre pedindo desculpas, que sabe como deve ser difícil estar doente e ficar sendo incomodado o tempo todo; que ela vai procurar ser bem rápida e muito gentil, que se ela estiver machucando ou qualquer coisa é só avisar. 

A pessoa já se desarma um pouquinho, ela conversa falando suave, dando um sorriso, perguntando com delicadeza - ela diz que as pessoas precisam mais de gentileza do que de qualquer outra coisa... 

No final, ela agradece muito à pessoa e diz que, graças à permissão dela de fazer o exame, ela aprendeu um pouquinho mais prá se tornar uma boa médica e, futuramente, ajudar mais e mais pessoas...

Eu olho prá ela e anoto no meu coração: um dia vou perguntar prá Deus por que, dentre todas as mulheres do planeta, ele mandou logo três desses nascerem da barriga desta aqui...

15 comentários:

  1. Que maravilha!
    Também me questiono e acho que não mereço, mas agradeço!
    Beijinhos querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala a verdade, Nina querida: somos umas sortudas!

      Beijos!

      Excluir
  2. Olá.minha linda Rosa!
    Parabéns pela filha maravilhosa,e pelos outros filhos também!
    Não poderia ser diferente,a pessoa linda que você foi e é,merece muito mais até!Deus é Justo!
    Eu também,querida,sou grata a Deus todos os dias por me ter dado um filhão tão responsável e cheio de ternura como é o meu filho!
    Ah...amei a bolsa,ficou linda e super bem feita!Parabéns mais uma vez e que Deus te proteja sempre e lhe dê muita saúde!!
    Beijo no coração.........Cristina Peres RJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem como diz no Evangelho: o fruto não cai longe da árvore. Algum mérito a gente deve ter por ter filhos tão maravilhosos, não é mesmo, Cristina querida?

      Que Deus te abençoe e tenha um ótimo final de semana!

      Excluir
  3. Ai Rosa, se eu tivesse tido uma bolsinha dessas para meu esteto na época de estudante...porque na minha época a gente colocava o esteto dentro de um saquinho plástico para poder guardar na mala, porque você sabe, esteto não é uma coisa muito limpa, encosta em tudo o que é lugar, mesmo passando álcool entre um paciente e outro, sempre se evita que fique em contato com as outras coisas.
    Numa bolsinha dessas fica muito mais elegante!
    Você é demais!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Amiga flor, gostei da aula da necessaire e gostei mais ainda da atitude da sua filhota. Que o Senhor abençoe muito a futura dra. Nana que sempre aparece muito meiga nas fotos. Diga-lhe que envio um beijinho especial, com muito carinho. E para a mamãe coruja, uma piscadela de coruja. Beijos mil, amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ligia querida, seu beijinho sera dado, com certeza. Beijos prá você também, com piscadelas de coruja...

      Excluir
  5. Oi amada. Adorei a necessaire mas o que mais me encantou foi sua linda filha, é de mais médicos assim que precisamos, daqueles que são "humanos" conosco, não pedimos para estarmos doentes, que ela continue trilhando esse lindo caminho e você, continue fazendo essas fofurices de encher os olhos. Bjão em todos.

    arttea23.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fico tão feliz com as atitudes dela, você nem imagina... Vão ser muito sortudas as pessoas que vierem se tratar com ela, se Deus quiser. Beijos, Tea querida e obrigada.

      Excluir
  6. Amei necessaire, muito linda! Que Deus abençoe sua filha que cuida com amor pelas pessoas e é difícil encontrar uma atitude como ela...é uma jóia rara que Deus preparou pra vc :)
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Mimika querida. Beijos!

      Excluir
    2. Muito obrigada, Mimika querida. Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...