Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

quarta-feira, 10 de abril de 2013

O nascimento da Venus

Não, não! Dessa Vênus não! Da minha - a Lola.

Prematura - tive que tomar remédio a gravidez toda, prá não perder (aliás, das três vezes que fiquei grávida, tive que fazer isso). No dia que esqueci de tomar o remédio - Pimba! Ela veio.

Em nenhum ultrassom deu prá ver se era menino ou menina - mas eu sabia... Tinha prometido prá minha avó que a primeira filha teria o nome dela, então encasquetei que era minha Lola chegando - mãe sabe das coisas.

Na hora de nascer foi uma correria, no meio da madrugada... O convênio só me dava direito a médico de plantão, enfermaria com outras 5 mulheres... Minha sogra havia dito: quando sentir as dores bem fortes, agarra na cabeceira da cama e põe força, prá ajudar o bebê a nascer. Foi o que eu fiz: ô dor!!! Mas até que não demorou tanto quanto da vez da Nana... Com ela sim, paguei os pecados, mereci o céu antecipado - mas ela valeu a pena...

A enfermeira obstetra foi quem fez o parto: o único médico de plantão tava ocupado com uma cesariana. Num radinho de pilha tocava "Lady in Red", de Chris De Burgh, enquanto meu corpo se dilacerava por dentro - acabou virando uma lembrança boa, a música da minha Lolinha. Toda vez que eu a ouço tocando no rádio eu choro, se a Lola tá em casa eu grito o nome dela, ela vem, me abraça, a gente dança enroscadinhas e ela olha feliz prá mãe coração de polenta dela, com a cara molhada de sempre...

Todo aniversário não é aniversário se não tiver história do nascimento, se a gente não relembrar o dia feliz que cada um deles chegou. Também lembro de quando o pediatra pensou que ela tava com meningite, o quanto o pai dela e eu choramos até sair o exame negativo, lá no hospital Emílio Ribas... Como ela nos fez feliz quando nasceu o primeiro dentinho e ela, prá mostrar, mordeu a colherinha enquanto bebia o chá de erva doce... Tão esperta! Perguntava: "Mãe, como é que escreve Casa?", com quatro aninhos, eu no tanque lavando roupa - aí eu desenhava as letras com o dedo no ar e ela, daí a pouco, voltava com um desenho lindo duma casa, escrito em baixo o que era...

E o pesadelo da vez em que ela mordeu uma bisnaga de superbonder e repuxou a carinha dela toda?!!! Eu tinha acabado de chegar da feira de domingo, tava guardando as frutas e as verduras, minha irmã cuidando das meninas e, num momento de descuido, a Lolinha pega dentro da geladeira a bisnaguinha de cola, que tava dentro de uma caneca de plástico na porta e foge com ela - tava com uns 2 anos e pouco, não chegava a três. De repente minha irmã grita, eu corro e vejo a bisnaga mordida, o rostinho repuxado, que desespero... Peguei ela no colo e corri, descalça, subindo a rua atrás da ajuda da minha mãe... No caminho, uma mulher viu meu desespero e, mãe como eu, entendeu tudo: gritou pelo marido, entramos no carro e fomos até o hospital da Penha - onde a médica ligou prá fábrica da cola e disse que tudo tava bem... O que ela tinha engolido não ia colar as tripas, não, ia solidificar e sair junto com as fezes. O que colou no rostinho era só pegar uma gaze com água morna e limpar devagarinho, que também ia sair sem deixar marca. Que sufoco!!!  Nunca mais deixei nada no alcance das crianças, Deus foi bom demais naquele dia...

A gente vai ficando velha e vai se repetindo, se agarrando um pouco no que passou - mesmo que o agora seja maravilhoso - porque quer segurar tudo bem apertado, prá nunca esquecer...

Prá minha Vênus  minha Deusa do Amor, fiz esta camisa - mais um camisão - porque ela ama xadrez e sempre vai ser a minha "Daminha de Vermelho", minha felicidade, minha luz dos olhos.

Te amo, Lolô minha gata!

Molde: AQUI. Imprime do tamanho de sulfite, recorta e monta como quebra cabeça...

10 comentários:

  1. Rosa, que beleza de mãe você é!
    Parabéns pela sua Lola, que é uma gata mesmo. Você caprichou....
    Que Deus as abençoe.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho muita sorte, tenho que corresponder aos filhos maravilhosos que Deus me mandou. Beijos, Cris querida.

      Excluir
  2. Olá D. Rosa,
    a sua Deusa do Amor é linda, deve ter puxado a mãezinha :) Que também é uma pessoa muito linda por dentro e uma mãe muito amorosa e babada :)
    Também venho agradecer o seu esclarecimento do que é 'pinga'. Fico então, à espera de ver os pastéis de pinga no seu blog ;)
    Beijinhos e parabéns pela filhota lindona

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar, Marta querida, vou fazer os pastéis e fotografar passo a passo. Beijos!

      Excluir
  3. Rosa, você me comoveu,fiquei aqui a lembrar do nascimento dos meus.
    também sou uma mãe feliz,e agradeço a Deus todos os dias o dois presentes que Ele me mandou.
    Agora nessa sexta feira o meu filho mais velho vai se formar na universidade federal de Florianópolis,vai ser cientista da computação, então já sabe, vai ser aquela emoção.
    Amiga seus trabalhos são muito lindos!
    um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns prá ele e prá você! Meu filho também se formou este ano, em Mecatrônica na Poli. somos mesmo sortudas! Beijo.

      Excluir
  4. Nossa, fiquei super emocionada com seu post, com suas palavras! Linda homenagem, e sua Lola é linda!!
    A camisa ficou perfeita.
    Parabéns por tudo!
    Bjns
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, eu sou coruja - obrigada por elogiar minha Lolinha... Beijos!

      Excluir
  5. Rosa, que linda homenagem e que linda a Lolinha,embora por foto eu já a conhecia. Tenho três filhos (duas meninas e um menino) prematuros, sendo que, o caçula é de seis meses e meio de gestação. Não foi fácil.... mas são a razão do meu viver.Eu tive muita sorte com os três.Ás vezes pergunto a Deus se eu merecia tanto!
    Dê um abraço na Lolinha por mim e diga-lhe que mesmo sem a conhecer pessoalmente desejo toda felicidade do mundo.
    Parabéns a ela e a você também.
    Abço.
    Maria Lúcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, de coração, Maria Lúcia querida, por todo o bem que você desejou prá minha Lola. Eu também tive duas meninas e um menino, este o caçula... Que Deus abençoe cada vez mais vocês e os seus "bebês". Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...