Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Rendado de mentirinha



Com duas sobras de linha Anne 500 (remanescentes desta blusa AQUI) fiz esta blusa prá mim. 

O fato de usar regulagem alta (usei regulagem 10 na minha Elgin 840) e deixar faixas tricotadas entremeadas por faixas de agulhas fora do trabalho economiza MUUITA linha - além de deixar espaço prá pele respirar... 

O efeito de falso rendado foi feito com o transportador de um ponto, a cada 6 carreiras eu suspendia dois dos fios que ficavam entre as faixas tecidas: uma hora eu alojava eles de um lado da faixa, ora em outro lado, sempre em uma das agulhas fora do trabalho que eu trazia prá frente. Tecia uma carreira e então devolvia a agulha prá fora do trabalho (transportando o ponto dela prá agulha mais próxima). É bem fácil de fazer, mas requer atenção e paciência...

Feita numa peça só, sem cavas nem costuras nos ombros, decote quadrado (use um fio auxiliar em separado prá arrematar os pontos do decote, teça cada lado em separado e depois, com outro fio auxiliar em separado, lace novamente as agulhas prá unir os dois lados da blusa). Veste bem sem complicação. 

Mas, se for fazer prá alguém com menos de 30 anos, faça de uma cor única - achei que assim, de duas cores, ficou com cara de balzáquia - que é o que eu sou mesmo, então tá tudo bem... 

O manequim é 46/48 prá quem quiser saber.

Receitinha de mãe:


Ah, prá quem quiser saber também, o local onde moro anda trocando uns cabos da Vivo, então fico sem internet e sem telefone. O ruim é que é sem avisar nem nada: desta vez foi desde 5ª feira de manhã até há meia hora atrás. E você liga prá saber e eles te tratam mal, uns funcionários sem educação nenhuma... 

E olha que eu procuro sempre dar um desconto, penso que podiam ser meus filhos trabalhando do outro lado da linha, mas nada justifica falta de gentileza: se não gostam do trabalho que fazem, são livres prá procurarem outro, não é? Acho que tudo na vida tem que ser feito por gosto ou, pelo menos, com responsabilidade e ética. Tem horas que a gente se sente assim:


5 comentários:

  1. Olá, passando para ver as novidades e aproveitando para te convidar participar do concurso cultural coats e sorteio pierre alexander, vem participar.
    Abraços!
    http://zeteartes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga.
    Tudo bem?

    Ficarei feliz em receber a sua visita no meu
    Blog. Estou aguardando a sua visita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. oi adorei o seu blog, ganhei uma lanofix mod.321 mas so sei colocar os pontos nas agulhas rsrsrs.
    tenho 2 filhos e não tenho tempo de ir fazer as aulas na lanofix, pois e o único lugar que da aulas, gostaria de saber se você não vende dvd com a confecção de alguma peça, bem básica,faço alguma coisa a mão, e adoro croche, sigo o blog da elaine croche,bom se voce nao faz ainda fica a dica, eu com certeza seria uma de suas clientes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por ter gostado do blog, querida Bete. Infelizmente eu não dou aulas de tricô nem tenho DVD -não tenho essa didática toda prá fazer isso. Mas na internet tem a Irma

      (http://irmatricomaquina.blogspot.com.br/)

      que vende apostilas e também coloca receitas no blog dela.

      E a wilma Pizza

      (http://wilmapizza-trico-a-maquina.blogspot.com.br/)

      que tem um blog marav ilhoso, onde ensina super-explicadinho todo o be-a-bá do tricô à máquina. Você vai adorar. Beijão!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...