Generosidade...

v Ensine a outros o que você sabe: não importa se é a receita de um cachecol, do maravilhoso prato de família, aquela dica infalível para sair do aperto... Quando a gente é mesquinho, vive pequeno! Seja generoso, mesmo se o segredo compartilhado é parte do seu sustento, afinal, sempre vai ter quem prefere comprar pronto e - com certeza - sempre vai ter quem precisa da sua dica para por o pão de cada dia na mesa. Viva grande!

terça-feira, 28 de junho de 2011

Novos cachecóis de plumas, fitas, babados...






Eu sonhei que fazia esse cachecol rosa e não sosseguei até arrumar tempo prá fazer. Sim, porque o problema é tempo... Nunca é suficiente, escorre dos meus dedos feito água. Agora mesmo dei uma interrompida numa trouxa enooooorme de roupas prá passar prá poder postar eles (pois que acabei fazendo um cinza, também...), só porque eu acho que - de repente - ele pode ter serventia prá alguém, que precise ganhar um dinheirinho, dar um presente, esquentar o pescocinho...
É ultra fácil de fazer, é só mexer a máquina para um lado e para o outro, sem se preocupar com pontos, diminuições, etc. São um absurdo de tão baratinhos - para qualquer um dos dois, o custo é irrisório: 2 contos pelo cinza e menos de 4 pelo rosa. Vá me dizer que você não consegue vendê-los por uns 25 contos, pelo menos...
NÃO PRECISA DE FRONTURA!!! (Prá quem não tem uma ainda ou tá meio cansada de montar aqueles pentes...)
Não tem máquina de tricô? Paga prá Dona Muié, sua vizinha, fazer prá você a fita ou o cordão, depois você dá conta do resto - ajuda ela a ganhar o sagrado pão de cada dia!
Não conhece nenhuma tricoteira? O rosa dá prá fazer à mão - não fica igual, mas fica tão bonito quanto: pega 2 novelos de uma lã qualquer (por exemplo, mollet, família) e, com agulha grossa, crocheta uma correntinha com os 2 fios juntos do tamanho da argola que você quiser. Prende com 1 pt. baixíssimo, faz mais 4 iguais, fecha, ficando com 5 argolas. Faz umas 7 ou 8 correntinhas para dar um espaço e começa a fazer as 5 argolas tudo de novo. Faz até acabar os novelos. Depois é só ver o resultado.
Bonito, né? Tá, eu concordo - a cabecinha da minha Lolinha é que deixa tudo ainda mais bonito, mesmo quando ela tá cansadinha de estudar, de trabalhar, de acordar tão cedo, andar de metrô lotado, com sono... Ai, Jesus, como custa crescer!!!

2 comentários:

  1. Outra Rosa,igual a vc não existe!!!
    Que Deus te Abençoe,bjus


    Bete.artesanato@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Bete! É que você não viu minhas filhas (especialmente a Nana...). Parecem comigo, só que são lindas, tem um coração sem tamanho - uma versão 2.0 desta pobre eu... Obrigada pelos elogios e um beijão!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...